Estudo retrospectivo da efetividade de uma abordagem de tratamento não invasiva para inativação de lesões de cárie dentária não cavitadas em pacientes infantis

  • Gabriela Goldenfum Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Ingrid Almeida Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Natália Silva Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Matheus Neves
  • Juliana Jardim Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Jonas Rodrigues Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumo

Objetivo: Avaliar a efetividade de uma abordagem de tratamento não invasiva para a inativação de lesões não cavitadas de dentes decíduos e permanentes realizada na Clínica Infanto-Juvenil (CIJ) da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (FO-UFRGS), identificando os fatores clínicos do paciente e associando-os ao sucesso clínico do tratamento.

Métodos: Foram incluídos 55 prontuários de pacientes que receberam instruções de higiene bucal, controle de dieta e aplicações tópicas de flúor (ATF) na CIJ da FO-UFRGS entre 2016 e 2018. Foram coletados dados demográficos e clínicos referentes a avaliação da atividade de cárie dentária na consulta inicial e após o tratamento realizado: índice de placa visível (IPV), índice de sangramento gengival (ISG) e o número médio de dentes permanentes cariados, perdidos e restaurados (CPO-D) e/ou número médio de dentes decíduos cariados, extraídos ou com indicação de extração e restaurados (ceo-d). Na análise estatística foram utilizados os testes Qui-quadrado de Pearson, Exato de Fisher e Wilcoxon, nível de significância: p < 0,05.

Resultados: Não houve diferença estatisticamente significativa quando se comparou as variáveis idade, sexo, IPV, ISG e ceo-d/CPO-D com o sucesso do tratamento. Houve diferença estatisticamente significativa comparando o IPV inicial com o final (p = 0,016) e número de lesões não cavitadas ativas inicial e final (p < 0,001), mas não houve diferença para o ISG inicial e final (p = 0,324).

Conclusão: Baseado nos achados da redução do IPV e da redução no número de lesões não cavitadas ativas ao final do tratamento, sugere-se que a abordagem de tratamento não invasiva para inativação de lesões de cárie dentária não cavitadas aplicada na CIJ da FO-UFRGS é efetiva.

Descritores: Cárie dentária. Flúor. Odontopediatria.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-09-14
Como Citar
Goldenfum, G., Almeida, I., Silva, N., Neves, M., Jardim, J., & Rodrigues, J. (2020). Estudo retrospectivo da efetividade de uma abordagem de tratamento não invasiva para inativação de lesões de cárie dentária não cavitadas em pacientes infantis. Arquivos Em Odontologia, 56. https://doi.org/10.7308/aodontol/2020.56.e25
Seção
Artigos