Percepção sobre o mercado de trabalho odontológico dos estudantes do curso de odontologia da Universidade Federal do Pará

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2178-1990.2021.25192

Resumo

Objetivo: Avaliar o perfil do estudante do Curso de Odontologia da Universidade Federal do Pará e sua percepção quanto à formação e mercado de trabalho.

Métodos: Participaram do estudo 100 estudantes com idade igual ou superior a 18 anos, que estavam cursando o 2º, 4º, 6º, 8º e 10º períodos do curso. O instrumento de pesquisa foi um questionário com 18 questões de múltipla escolha e 1 discursiva, elaboradas por dois estudantes do 10º período e um docente. Os estudantes foram divididos em 2 grupos: grupo 1 correspondente ao período pré-clínico e grupo 2 ao clínico. Para análise de dados foi realizada estatística descritiva e Teste G com nível de significância de 0,05.

Resultados: A maioria dos estudantes era do sexo feminino (67%), com renda familiar de até 06 salários mínimos (70%), que escolheram a odontologia por vocação (37%) e primeira opção de curso (55%). A maioria relatou que o curso tem condições adequadas para formação, apesar das dificuldades existentes (53%). O mercado de trabalho foi percebido como bom por 56%. O interesse em aprimorar os estudos antes da inserção no mercado foi predominante (83%), com pretensão salarial de 04 a 06 salários mínimos (31%). Não houve associação estatística entre as variáveis e semestres do curso (p > 0,05).

Conclusão: O perfil dos estudantes foi de jovens, predominando o sexo feminino e renda salarial de até 06 salários mínimos, ingressantes pelos sistemas de ampla concorrência e cotas. O curso de Odontologia foi considerado adequado, apesar das dificuldades apresentadas. O mercado de trabalho foi percebido como bom pela maioria dos entrevistados.

Descritores: Mercado de trabalho. Percepção. Ensino. Faculdades de odontologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Regina Fátima Feio Barroso, Universidade Federal do Pará

Professora de Odontologia em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Pará. Doutora em Odontologia Preventiva e Social.

Referências

Figueiredo BG. Barbeiros e cirurgiões: atuação das práticas ao longo do século XIX. Hist Cienc Saude. 1999;6(2):277-91.

Ferreira NP, Ferreira AP, Freire MM. Mercado de trabalho na odontologia: contextualização e perspectivas. Rev odontol UNESP. 2013;42(4):304-9.

Brustolin J, Brustolin J, Toassi RFC, Kuhnen M. Perfil do acadêmico de odontologia da Universidade do Planalto Catarinense – Lages – SC, Brasil. Rev ABENO. 2006;6(1):70-6.

Nunes MF, Silva ET, Santos LB, Queiroz MG, Leles CR. Profiling alumni of a Brazilian public dental school. Hum Resour Health. 2010;8(1):1-9.

Morita MC, Haddad AE, Araújo ME. Perfil atual e tendências do cirurgião-dentista brasileiro. Maringá: Dental Press International; 2010.

Martelli PJL, Macedo CLSV, Medeiros KR, Silva SF, Cabral APS, Pimentel FC, et al. Perfil do cirurgião-dentista inserido na Estratégia de Saúde da Família em municípios do estado de Pernambuco, Brasil. Cienc Saude Coletiva. 2010;15:3243-8.

Conselho Federal de Odontologia [homepage na Internet]. Brasília: CFO; 2020 [acesso em 2020 Nov 26]. Totalização do número de cirurgiões-dentistas inscritos no CFO. Disponível em: http://cfo.org.br/website/estatisticas/quantidade-geral-de-entidades-e-profissionais-ativos/.

Feuerwerker LCM. Educação dos profissionais de saúde hoje – problemas, desafios, perspectivas e as propostas do Ministério da Saúde. Rev ABENO. 2003;3(1):24-7.

Lima AFA, Maciel RHMO. Condições de trabalho do cirurgião-dentista na assistência aos pacientes em consultórios particulares e de convênio. Rev ABO. 2007;15(5):1-129.

Araújo MVA, Pinheiro HHC, Emmi DT, Alvarenga EC, Miranda MSL, Barroso RFF. Perfil do cirurgião dentista da Atenção Básica no estado do Pará. In: Gomes LB, Barbosa MG, Ferla AA. Atenção Básica: olhares a partir do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade (PMAQ-AB). Porto Alegre: Rede Unida; 2016.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [homepage na Internet]. Rio de Janeiro: IBGE; 2020 [acesso em 2020 Nov 26]. População brasileira. Disponível em: ibge.gov.br/apps/população/projeção/box_popclock.php.

Emmi DT, Pinto JCP, Araujo MVA, Barroso RFF. Mercado de trabalho para o cirurgião-dentista no Pará: panorama atual e perspectivas. Rev ABENO. 2019; 19(3):26-36.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Projeto SB Brasil 2010: Resultados principais. Brasília: MS; 2012.

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES nº 3 de 19 de fevereiro de 2002. DOU, Brasília. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/0302Odontologia.pdf.

Universidade Federal do Pará. Instituto de Ciências da Saúde. Faculdade de Odontologia [homepage na Internet]. Belém: UFPA; 2000 [acesso em 2019 Set 15]. Projeto pedagógico do curso de odontologia. Disponível em: http://ufXX.br/odontologia/index.php?option=com_content&view=article&id=2&Itemid=4.

Machado FC, Souto DMA, Freitas CHSM, Forte FDS. Odontologia como escolha: perfil de graduandos e perspectiva para o futuro profissional. Rev ABENO. 2010; 10(2):27-34.

Matos MS, Tenório RM. Expectativas de estudantes de odontologia sobre o campo de trabalho odontológico e o exercício profissional. Rev Bras Pesq Saude. 2011;13(4): 10-21.

Cardoso AL. Mercado de trabalho dos odontólogos e expectativas dos graduandos [dissertação]. Rio de Janeiro: Ministério da Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca; 2007.

Almeida LE, Pereira MN, Oliveira V, Magalhães LL, Domingues PBA. O perfil do acadêmico ingresso de odontologia da Universidade Federal de Juiz de Fora – Governador Valadares: interfaces entre o conhecimento, a compreensão e a atuação. HU Revista. 2016;42(3):231-8.

Silva TS, Macedo MA. Carreira profissional: um panorama do curso de odontologia no Brasil. Rev Cienc Gerenc. 2017;21(33):2-6.

Costa B, Stegun RC, Todescan R. Realização profissional: uma avaliação entre os dentistas na Grande São Paulo. Rev Assoc Paul Cir Dent. 1992;46:821-4.

Falasco RF, Robinson E, Faja BW. Problems encountered by recent graduates in establishing dental practices. J Mich Dent Assoc. 1990;72(1):15-9.

Greenwood LF, Lewis DW, Burgess RC. How competent do our graduates feel? J Dent Educ. 1998;62(4):307-13.

Stewart BL, Ralph WJ, Macmillan CH. Survey of dental practice/dental education in Victoria. Part I. Questionnaire/general aspects. Aust Dent J. 1989;34:563-70.

Stewart BL, Ralph WJ, Macmillan CH. Survey of dental practice/dental education in Victoria. Part II. Recent graduates/ graduating students. Aust Dent J. 1990;35:69-75.

Stewart BL, Ralph WJ, Macmillan CH. Survey of dental practice/dental education in Victoria. Part III. Trends in general dental practice. Aust Dent J. 1990;35:169-80.

Bastos JR, Aquilante AG, Almeida BS, Lauris JR, Bijella VT. Análise do perfil profissional de cirurgiões-dentistas graduados na Faculdade de Odontologia de Bauru- USP entre os anos de 1996 e 2000. J Appl Oral Sci. 2003;11(4):283-9.

Saliba NA, Moimaz AS, Prado RL, Garbin AS. Percepção do cirurgião-dentista sobre formação profissional e dificuldades de inserção no mercado de trabalho. Rev Odontol UNESP. 2012;41(5):297-304.

Downloads

Publicado

2021-09-26

Como Citar

Mendonça, E. S. ., Torres, R. S., Rocha, M. F. S., Emmi, D. T., Pinheiro, H. H. C. ., Barroso, R. F. F., & Araújo, M. V. de A. . (2021). Percepção sobre o mercado de trabalho odontológico dos estudantes do curso de odontologia da Universidade Federal do Pará. Arquivos Em Odontologia, 57, 122–131. https://doi.org/10.35699/2178-1990.2021.25192

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)