ESTUDO DO CONTEÚDO DE PARTÍCULA INORGÂNICA DE RESINAS COMPOSTAS DIRETAS E INDIRETAS

  • Rogério Vieira Regis Universidade Paulista-UNIP
  • Bruno Barbosa Campos Universidade Paulista-UNIP
  • Gelson Luís Adabo UNESP
  • Carlos Alberto dos Santos Cruz UNESP
  • Lourenço Correr Sobrinnho UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas
  • Simonides Consani UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas

Resumo

O propósito deste estudo foi avaliar o conteúdo de partícula inorgânica em massa e volume de resinas compostas de aplicação direta e indireta. Para a avaliação das partículas inorgânicas foram confeccionados cinco corpos-de-prova cilíndricos, com 5x2 mm para cada material Foram ativados por 40 segundos e pesados em balança analítica (Sartorius) à seco e imersos em água destilada. Após a eliminação da matriz orgânica realizada em forno elétrico a 700° C por 3 horas, foram pesados à seco e armazenados em água destilada, por 7 dias para nova pesagem em Imersão. O conteúdo por massa foi calculado com base nas massas seca do compósito e do resíduo inorgânico e o conteúdo em volume foi baseado na aplicação do Princípio de Arquitnedes. Os resultados percentuais em massa e volume, respectivamente, foram; Alert (84% e 71%); 7-250 (79% e 62%); Glacier (78% e 63%); Surefill (77% e 56%); Esterneomega Composite LC (74% e 57%); Point4 (71% e 66%); Vitalescense (70% e 55%); A 100 (68% e 42%), Cesead II (83% e 79%); Targis (73% e 58%); Artglass (68% e 52%); Solidex (53% e 40%). As resinas compostas de aplicação direta e indireta apresentam faixa percentual de partículas inorgânicas de 68 a 84% (massa) e 42 a 71% (volume).

Descritores: resina composta; partícula inorgânica

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogério Vieira Regis, Universidade Paulista-UNIP
Professor Adjunto da Disciplina de Materiais Dentários / Dentística -UNIP- Câmpus Goiânia.
Bruno Barbosa Campos, Universidade Paulista-UNIP
Professor Adjunto da Disciplina de Materiais Dentários / Dentística -UNIP- Câmpus Goiânia.
Gelson Luís Adabo, UNESP
Professor Adjunto da Disciplina de Materiais Dentários da Faculdade de Odontologia de Araraquara-UNESP
Carlos Alberto dos Santos Cruz, UNESP
Professor Adjunto da Disciplina de Materiais Dentários da Faculdade de Odontologia de Araraquara-UNESP
Lourenço Correr Sobrinnho, UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas
Professor Associado da Disciplina de Materiais Dentários do Departamento de Odontologia Restauradora da Faculdade de Odontologia de Piracicaba-UNICAMP
Simonides Consani, UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas
Professor Associado da Disciplina de Materiais Dentários do Departamento de Odontologia Restauradora da Faculdade de Odontologia de Piracicaba-UNICAMP

Referências

1. Phillips RW. Skinner Materiais Dentários. 9 ed Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1993: 334.
2. Cruz CAS, Adabo GL, FONSECA RG. Conteúdo de partícula inorgânica, sorção de água e dureza Vickers de resinas compostas para dentes posteriores. Rev.Odontol.UNESP, São Paulo, 1992;21: 283-292.
3. Li Y, Swartz ML, Phillips RW, Moore BK, Roberts TA. Effect of filler content and size on properties of composites. J.Dent.Res, Washington,1985;64:1396-1491.
4. Willems G, Lambrechts P, Braem M, Vanherle G. Composite resins in the 21 st century. Quintessence Int. 1993;24:641-58.
5. Chung, KH. & Greener, EH. Correlation between degree of conversion, filler concentration and mechanical properties of posterior composites resins. J.Oral Rehab., Birmingham, 1990;17:487-94.
6. Htang, A, Ohsawa, M, Matsumoto, H. Fatigue resistance of composite restorations: Effect of filler content. Dent. Mater., Manchester, 1995; 11:7-13.
7. Moszner N, Saiz U. New developments of polymeric dental composites. Progr in polymer scien. 2003; 26:535-76.
8. Braem, M, Lambrechts P, Van Doren V. The impact of composite structure on its elastic response. J. Dent. Res., Manchester, 1996; 65: 648-53.
9. Soderholm K.J.M. Filler systems and resin interface. In: International Symposium on Posterior Resin Dental Restorative Materiais. 1985, Minnesota. Proceedings Netherlands: Peter Szuic Public., 1985;139-59.
10. Miyazaki M, Moore BK, Onose H. Effect of light exposure on fracture toughness and flexural strenght of light-cured compsites. Dent.Mat., Manchester, 1996; 12:328-32.
11. Goldman M. Polymerization shrinkage of resin-based restorative materiais. Australian Dent. J. 1983; 28:156-61.
12. Leinfelder, KL. New developments in resin restorative systems. J.Am. Dent. Assoc., Chicago, 1997; 128:573-81.
13. Feilzer AJ, Feilzer AJ, De Gee A, Davidson CL. Curing contraction of composite and glass-ionomer cements. J. Prosthetic Dent. 1988; 59:297-300.
Publicado
2016-03-02
Como Citar
Regis, R. V., Campos, B. B., Adabo, G. L., Cruz, C. A. dos S., Sobrinnho, L. C., & Consani, S. (2016). ESTUDO DO CONTEÚDO DE PARTÍCULA INORGÂNICA DE RESINAS COMPOSTAS DIRETAS E INDIRETAS. Arquivos Em Odontologia, 42(2). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3410
Seção
Artigos