PREVALÊNCIA DAS ALTERAÇÕES DA NORMALIDADE E LESÕES DA MUCOSA BUCAL EM PACIENTES ATENDIDOS NAS CLÍNICAS INTEGRADAS DE ATENÇÃO PRIMÁRIA (CIAPS) DA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFMG

  • Vinicius Garcia Vieira Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG
  • Anacélia Mendes Fernandes Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG
  • Ana Paula Batista Machado Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG
  • Soraya de Mattos Camargos Grossman Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG
  • Maria Cássia Ferreira Aguiar Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG

Resumo

O objetivo deste trabalho foi realizar um levantamento da prevalência das alterações de normalidade e lesões (ANLs) da mucosa bucal em pacientes atendidos nas Clínicas Integradas de Atenção Primaria (CIAPs) da Faculdade de Odontologia da UFMG. Simultaneamente, realizou-se um levantamento de alterações sistêmicas e hábitos deletérios. Também foi verificado o reconhecimento das ANLs pelos alunos que fazem atendimento nas CIAPs, através do registro das alterações nos prontuários. Os resultados mostram uma diversidade de ANLs, sendo as mais freqüentes hiperqueratose (19,6%), manchas melânicas (16,8%), língua saburrosa (8,8%), grânulos de Fordyce (8,8%) e úlcera traumática (8,4%). Quanto às alterações sistêmicas, as mais freqüentes foram hipertensão (8,8%), distúrbios neurológicos (7%), cardiopatias diversas, insuficiência renal e diabetes (2,3% cada). Os hábitos deletérios mais prevalentes foram etilismo (27%) e tabagismo (22,8%). Das ANLs encontradas, 21,6% constavam nos prontuários dos pacientes e 50 ANLs relatadas nos prontuários dos pacientes, não foram confirmadas pelo exame físico durante a pesquisa. As ANLs são frequentes e o cirurgião-dentista deve estar preparado para reconhecê-las e diagnosticá-las. Descritores:Alterações de normalidade, lesões de mucosa, epidemiologia, prevalência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinicius Garcia Vieira, Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG
Graduando da Faculdade de Odontologia da UFMG (FO-UFMG)
Anacélia Mendes Fernandes, Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG
Aluna do Programa de Doutorado da FO-UFMG, área de concentração em Estomatologia
Ana Paula Batista Machado, Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG
Graduando da Faculdade de Odontologia da UFMG (FO-UFMG)
Soraya de Mattos Camargos Grossman, Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG
Aluna do Programa de Doutorado da FO-UFMG – área de concentração em Patologia
Maria Cássia Ferreira Aguiar, Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG
Professora do Departamento de Clínica, Patologia e Cirurgia da FO-UFMG

Referências

1. Axell T. A prevalence study of oral mucosal lesions in an adult Swedish population.Odontol Revy. 1976;27:1-103.
2. Bouquot JE. Common oral lesions found during a mass screening examination.J Am Dent Assoc. 1986;112:50-7.
3. Corbet EF, Holmgren CJ, Phillipsen HP. Oral mucosal lesions in 65-74-year-oldHong Kong Chinese. Community Dent Oral Epidemiol. 1994;22:392-5.
4. Nevalainen MJ, Narhi TO, Ainamo A. Oral mucosal lesions and oral hygiene habits in the home-living elderly. J Oral Rehabil. 1997;24:332-7.
5. Zain RB, Ikeda N, Razak IA, Axell T, Majid ZA, Gupta PC, Yaacob M. A national epidemiological survey of oral mucosal lesions in Malaysia. Community Dent Oral Epidemiol. 1997;25:377-83.
6. Bernitz H, Ligthelm AJ. The prevalence of oral pathoses in a private dental practice: a 30 month survey. SADJ. 1998;53:531-4.
7. Reichart, PA: Oral mucosal lesions in a representative cross-sectional study of aging Germans. Community Dent Oral Epidemiol 2000; 28: 390–8.
8. Kovac-Kovacic M, Skaleric U. The prevalence of oral mucosal lesions in a population in Ljubljana, Slovenia. J Oral Pathol Med. 2000;29:331-5.
9. Campisi G, Margiotta V. Oral mucosal lesions and risk habits among men in an Italian study population. J Oral Pathol Med. 2001;30:22-8.
10. Jainkittivong A, Aneksuk V, Langlais RP. Oral mucosal conditions in elderly dental patients. Oral Dis. 2002;8:218-23.
11. Martínez AI, García-Pola MJ. Estudio epidemiológico de la patología de la mucosa oral en pacientes de la Escuela de Estomatología de Oviedo.Med Oral 2002; 7: 4-16
12. Mumcu G, Cimilli H, Sur H, Hayran O, Atalay T. Prevalence and distribution of oral lesions: a cross-sectional study in Turkey. Oral Dis. 2005;11:81-7.
13. Brasil, Ministério da Saúde, Secretaria de Políticas da Saúde, Coordenação Nacional de DST e Aids. Controle de infecções e prática odontológica em tempos de Aids: manual de condutas, Brasília, Ministério da Saúde, 2000.
14. Gervásio OLAS, Dutra RA, Tartaglia SMA, Vasconcelos WA, Barbosa AA, Aguiar MCF. Oral squamous cell carcinoma: a retrospective study of 740 cases in a Brazilian population. Braz Dent J 2001;12:57-61.
15. Bessa CF, Santos PJ, Aguiar MC, do Carmo MA. Prevalence of oral mucosal alterations in children from 0 to 12 years old. J Oral Pathol Med. 2004;33:17-22.
16. dos Santos PJ, Bessa CF, de Aguiar MC, do Carmo MA. Cross-sectional study of oral mucosal conditions among a central Amazonian Indian community, Brazil.J Oral Pathol Med. 2004;33:7-12.
17. Loyola AM, de Araujo VC, de Sousa SO, de Araujo NS Minor salivary gland tumours. A retrospective study of 164 cases in a Brazilian population. Eur J Cancer B Oral Oncol. 1995;31B:197-201.
18. World Health Organization. Health research methodology: a guide for training in research methods. Manila: WHO, 1992.
19. World Health Organization. Application of the international classification of diseases to dentistry and stomatology. 3rd ed. Geneva; 1995.
20. Roed-Petersen B, Renstrup G. A topographical classification of the oral mucosa suitable for electronic data processing. Its application to 560 leukoplakias. Acta Odontol Scand. 1969;27:681-95.
21. Centers for Disease Control and Prevention http://www.cdc.gov/epiinfo/
webinstall.htm (acessado em janeiro/2005)
22. dos Santos PJ, do Carmo MA, de Aguiar MC, Gómez RS. Lesões proliferativas não neoplásicas da cavidade bucal: correlações clínico-patológicas. Arq Odonto. 2002;38:83-162.
23. Neville BW, Damm DD, Allen CM, Bouquot JE. Oral & Maxillofacial Patohology.
Philadelphia: Saunders Company; 2002.
24. van der Waal I, Schepman KP, van der Meij EH, Smeele LE. Oral leukoplakia: a clinicopathological review. Oral Oncol. 1997;33:291-301.
Publicado
2016-03-02
Como Citar
Vieira, V. G., Fernandes, A. M., Machado, A. P. B., Grossman, S. de M. C., & Aguiar, M. C. F. (2016). PREVALÊNCIA DAS ALTERAÇÕES DA NORMALIDADE E LESÕES DA MUCOSA BUCAL EM PACIENTES ATENDIDOS NAS CLÍNICAS INTEGRADAS DE ATENÇÃO PRIMÁRIA (CIAPS) DA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFMG. Arquivos Em Odontologia, 42(4). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3417
Seção
Artigos

Most read articles by the same author(s)