Manifestações Bucais da Anemia Falciforme e suas implicações no atendimento Odontológico

  • Bruna de Melo Franco Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri- UFVJM
  • Juliana Cristina Hosken Gonçalves Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri- UFVJM
  • Cássio Roberto Rocha dos Santos Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri- UFVJM

Resumo

A anemia das células falciformes é uma hemoglobinopatia genética de alta prevalência no Brasil. Essa doença é caracterizada pelo afoiçamento dos eritrócitos, o que gera quadros de isquemia e infarto tecidual, comprometendo vários órgãos, inclusive a região dento-maxilo-facial. Nesse estudo, foram investigados os aspectos gerais e bucais de 8 pacientes com anemia falciforme residentes em Datas-MG. Os achados bucais mais freqüentes foram: palidez de mucosa, hipomaturação em esmalte e dentina e grosseiro trabeculado
ósseo, sendo que todos os pacientes relataram história prévia de pneumonia. O principal objetivo desse estudo é esclarecer e demonstrar aos profissionais da odontologia quais as alterações bucais presentes em indivíduos falcêmicos para a realização de um tratamento eficaz frente às peculiaridades dessa doença.
Descritores: Anemia falciforme. Manifestações bucais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna de Melo Franco, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri- UFVJM
Aluna do curso de Odontologia – UFVJM
Juliana Cristina Hosken Gonçalves, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri- UFVJM
Aluna do curso de Odontologia – UFVJM
Cássio Roberto Rocha dos Santos, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri- UFVJM
Professor titular-UFVJM

Referências

01. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada. Manual de saúde bucal na doença falciforme. Brasília: Ministério da Saúde, 2005.
02. Coelho EOM, Cruz ISA. Anemias. In: Filgueira, NA et al. Condutas em clínica médica. 2.ed. Rio de Janeiro: Medsi, 2001; 66-80.
03. Pauling L et al. Sickle cell disease. Science 1949; 110:543-8.
04. Naoum PC, Domingos CRB. Doença falciforme no Brasil: origem, genótipos, haplótipos e distribuição geográfica. J Bras Patol 1997; 33:145-53.
05. Neville B et al. Patologia oral e maxilofacial. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998: 705.
06. Birshop K et al. Sickle cell disease: a diagnostics dilemma. Inst Edond J 1995; 28: 297-302.
07. Taylor LB, et al. Sickle cell anemia: a review of the dental concerns and a retrospective study of dental bone changes. Spec Care Dentist 1993; 13: 254-7.
08. Lawrence PR, Ryan KM, Harney KM. Sickle cell disease in children. Providing, comprehensive care for a chronic condition. Adv Pract Nurse
2000; 8:48-55.
09. Galacteros F. Physopathological basis of sickle cell desease. Management and current therapeutics. Bull Soc Pathol Exot 2001; 94:77-9.
10. Mahanna AS. Sickle cell desease and antisickling agents then and now. Curr Med Chem 2001; 8:79-88.
11. Juhl JH et al. Condutas em clínica médica. 2 ed Rio de Janeiro: Medsi, 2001; 754.
12. Sonis ST et al. Anemia. In:___. Princípios e prática de medicina oral. 2 ed Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1995: 199-207.
13. Sanger RG, Bystrom EB. Radiographi bone changes in sickle cell anemia. J Oral Med 1977; 32:32-37.
14. Kerbauy J. Hematologia. In: Prado FC et al. Atualização terapêutica 2003. 21 ed São Paulo: Artes Medicas, 2003: 703-810.
15. Piratininga JL. Manifestações bucais das anemias falciformes. Tese (Doutorado). São Paulo: Faculdade de Odontologia, Universidade de São
Paulo. 2000.
16. Wood NK, Goaz PW. Diagnóstico diferencial das lesões bucais. 2ed Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1983; 593.
Publicado
2016-03-02
Como Citar
Franco, B. de M., Gonçalves, J. C. H., & Santos, C. R. R. dos. (2016). Manifestações Bucais da Anemia Falciforme e suas implicações no atendimento Odontológico. Arquivos Em Odontologia, 43(3). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3445
Seção
Artigos