Atendimento odontológico em pacientes com Hemofilia e Doença de von Willebrand

  • Rogério Vera Cruz Ferro Marques Universidade Federal do Maranhão - UFMA
  • Daniele Meira Conde Universidade Federal do Maranhão - UFMA
  • Fernanda Ferreira Lopes Universidade Federal do Maranhão - UFMA
  • Cláudia Maria Coelho Alves Universidade Federal do Maranhão - UFMA

Resumo

Os pacientes com transtornos de coagulação sanguínea constituem um grupo que requer atenção e cuidados especiais na prática odontológica. A hemofilia e a doença de von Willebrand são as mais comuns das
coagulopatias hereditárias e devem ser detectadas antes que qualquer tratamento odontológico seja realizado. Uma boa anamnese, associada a um bom exame físico e bucal podem ajudar na detecção dessas patologias.
O cirurgião-dentista deve estar preparado para oferecer o tratamento adequado a esses pacientes, o qual depende da severidade da doença e do tipo de procedimento a ser realizado. Procedimentos menos invasivos
geralmente não necessitam de cuidados especiais e podem ser realizados rotineiramente, desde que alguns cuidados básicos sejam tomados. Cirurgias e técnicas anestésicas de bloqueio do nervo alveolar inferior devem ser realizadas com maior precaução, a fim de minimizar os riscos de sangramento e outras complicações. O hematologista deve ser consultado sempre que qualquer tratamento invasivo for planejado.
Descritores: Transtornos da coagulação sanguínea. Hemofilia A. Doenças de von Willebrand.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogério Vera Cruz Ferro Marques, Universidade Federal do Maranhão - UFMA

Programa de Pós-Graduação em Odontologia, Curso de Odontologia, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), São
Luís, MA, Brasil

Daniele Meira Conde, Universidade Federal do Maranhão - UFMA
Programa de Pós-Graduação em Odontologia, Curso de Odontologia, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), São
Luís, MA, Brasil
Fernanda Ferreira Lopes, Universidade Federal do Maranhão - UFMA

Departamento de Odontologia II, Curso de Odontologia, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), São Luís, MA,
Brasil

Cláudia Maria Coelho Alves, Universidade Federal do Maranhão - UFMA
Departamento de Odontologia II, Curso de Odontologia, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), São Luís, MA,
Brasil

Referências

1. Gupta A, Epstein JB, Cabay RJ. Bleeding disorders of importance in dental care and related patient management. J Am Dent Assoc.
2007; 73:77-83.
2. Corrêa CA, Santos EG, Machado JS, et al. Hemofilia: aspectos de interesse para a Odontologia. [Periódico na Internet]. [Acesso
em 2007 Abr 04]. Disponível em: http:// www.odontologia.com.br/artigos.asp?id=486
3. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada. Manual de atendimento
odontológico a pacientes com coagulopatias hereditárias/ Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção
Especializada. Brasília: Ministério da Saúde; 2005.
4. World Federation of Hemophilia Dental Committee. Guidelines for dental treatment of patients with inherited bleeding disorders. World
Federation of Hemophilia. 2006.
5. Saraceni JR, Armonia PL. Terapêutica medicamentosa em Odontologia. São Paulo: Médica; 1981.
6. Mazzoni A. Conduta odontológica para atendimento de pacientes hemofílicos. J APCD. [Periódico na Internet]. [Acesso em 2007 Abr
04]. Disponível em: http://www.apcd.org.br/ 7. Shapiro AD, McKown CG. Oral management of patients with bleeding disorders. Part 1:
Medical considerations. J Indiana Dent Assoc. 1991; 70:28-31.
8. Katz JO, Terezhalmy GT. Dental management of the patient with hemophilia. Oral Surg Oral Med Oral Pathol. 1988; 66:139-44.
9. Socorro CB, Urdaneta MB, Granadillo SP, Faria MB. Hematologia. Manejo odontológico del paciente con trastornos hemorrágicos: una
revisión. Ciencia Odont. 2004; 1:60-70.
10. Faverani LP, Jardim ECG, Queiroz TP, et al. Doença de von Willebrand: abordagem multidisciplinar. ROU. [Periódico na Internet].
[Acesso em 2007 Abr 02]. Disponível em: http:/ /rou.hostcentral.com.br/revistas/vol_035/ especial/010.pdf
11. Bibliomed Inc Doença de von Willebrand: exames complementares e abordagem terapêu-tica. [Periódico na Internet]. [Acesso em 2007 Abr 02]. Disponível em: www.espacorealmedico.com.br/
i n d e x _ i n t e r n a s . h t m ? s U r l = h t t p : / /
www.espacorealmedico.com.br/informacoes/
a r t i g o s / c l i n i c a / a r t i g o s / 2 0 0 4 0 7 / tpl_Artigo_log7678.shtm
12. Sadler JE. A revised classification of von Willebrand disease. Thromb Haemost. 1994, 71:520-5.
13. Growe G, Akabuto J, Ritchie B. Hemophilia and von Willebrand disease: 2 Management. CMAJ. 1995; 153:147-57.
14. Arteaga-Vizcaino M, Diez-Ewald M, Vizcaino G, et al. Actividad fibrinolítica del fluido gingival en pacientes hemofílicos. Invest Clin. 1991;
32:123-9.
Publicado
2016-05-10
Como Citar
Marques, R. V. C. F., Conde, D. M., Lopes, F. F., & Alves, C. M. C. (2016). Atendimento odontológico em pacientes com Hemofilia e Doença de von Willebrand. Arquivos Em Odontologia, 46(3). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3543
Seção
Artigos