Representação social de adultos sobre o tabagismo e suas implicações para a saúde: estudo realizado em comunidade rural - MG

  • Telma de Almeida Souza Instituto Nacional de Câncer -INCA
  • Flávio de Freitas Mattos Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Resumo

Objetivo: Apreender a representação social de adultos de uma comunidade rural sobre o tabagismo e suas implicações para a saúde e, por conseguinte, fornecer subsídios para planejamento das ações dos serviços de saúde. Materiais e Métodos: Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com 15 adultos (fumantes, exfumantes e não-fumantes), entre 30 a 59 anos, moradores de uma região rural em Santa Bárbara-MG e usuários
do serviço de saúde municipal, para uma análise utilizando a abordagem qualitativa dos dados. Resultados: Foi possível classificar e separar os discursos em três grandes temas: Iniciação do Tabagismo; Influência na
Qualidade de Vida e Cessação do Hábito. Os entrevistados consideraram importante que os profissionais de saúde tenham maior ação no apoio à cessação do tabagismo. Há concordância de que é necessário não apenas
manter as propagandas antitabaco nos maços e ampliar o número de áreas restritivas ao cigarro, bem como a intensificação destas medidas. Conclusão: Deve-se aumentar as ações direcionadas aos jovens e à família,
pois ambos interferem fundamentalmente na iniciação ao fumo. A criação de grupos de convivência pode auxiliar na cessação do hábito de fumar. Diminuir as formas de pressão social aos grupos em situação de vulnerabilidade social pode ajudar na diminuição do número de fumantes.
Descritores: Tabagismo. Pesquisa qualitativa. Saúde pública.

Biografia do Autor

Telma de Almeida Souza, Instituto Nacional de Câncer -INCA
Instituto Nacional de Câncer (INCA), Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Flávio de Freitas Mattos, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Departamento de Odontologia Social e Preventiva, Faculdade de Odontologia, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil

Referências

1. Bucher R. Prevenindo contra as drogas e DST/ Aids: populações em situação de risco. Brasília: Ministério da Saúde. 1995 apud Paduani GF,
Barbosa GA, Morais JCR, Pereira JCP, Almeida FM, Prado MM, et al. Consumo de álcool e fumo entre os estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia. Rev Bras Educ Med. 2008; 32:66–75.
2. Paduani GF, Barbosa GA, Morais JCR, Pereira JCP, Almeida FM, Prado MM, et al. Consumo de álcool e fumo entre os estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia.
Rev Bras Educ Med. 2008; 32:66–75.
3. Calanca AA. Toxicomania entre doençae delinqüência. In: Bergeret J, Leblanc J. Toxicomania. Porto Alegre: Artes Médicas. 1991
apud Paduani GF, Barbosa GA, Morais JCR, Pereira JCP, Almeida FM, Prado MM, et al. Consumo de álcool e fumo entre os estudantes da
Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia. Rev Bras Educ Med. 2008; 32:66– 75.
4. Brasil, Ministério da Saúde, Instituto Nacional de Câncer. Ação global para o controle do tabaco: 1º Tratado Internacional de Saúde Pública. Rio de Janeiro: INCA; 2004.
5. David HMSL, Matos HS, Silva TS, Dias MG. Tabagismo e saúde da mulher: uma discussão sobre as campanhas de controle do tabaco. Rev Enferm UERJ. 2006; 14:412-7.
6. Pillon SC, Luís MAV. Modelos explicativos para o uso de álcool e drogas e a prática de enfermagem. Rev Latinoam Enferm. 2004; 12:676-82.
7. Shafey O, Eriksen M, Ross H, Mackay J. The tobacco atlas. Atlanta: American Cancer Society. [internet]. [acesso em 2012 mar 14]. Disponível em: http://www.tobaccoatlas.org/downloads/
TobaccoAtlas_sm.pdf.
8. Sborgia RC, Ruffino-Netto A. Tabagismo, saúde e educação. J Bras Pneumol. [internet]. [acesso em 2011 dez 18]. Disponível em: http://www.scielo. br/pdf/jbpneu/v31n4/26342.pdf.
9. Iglesias R, Jha P, Pinto M, Silva VLC, Godinho J. Controle do tabagismo no Brasil. Washington: Banco Mundial; 2007.
10. Brasil, Ministério da Saúde, Instituto Nacional de Câncer. Global adult tobacco survey Brazil 2008. Rio de Janeiro: INCA; 2010.
11. Ivanovic DM, Castro CG, Ivanovic RM. Factores que inciden en el habito de fumar de escolares de educación basica y media del Chile. Rev Saúde Pública. 1997; 31:30-43.
12. Gigliotti A, Laranjeira R. Hábitos, atitudes e crenças de fumantes em quatro capitais brasileiras. Rev Bras Psiquiatr. 2005; 27:37-44.
13. Minayo MCS. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 23ª ed. Petrópolis: Vozes; 2004.
14. Moscovici S. Representações sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis: Vozes; 2003.
15. Opaleye ES, Sanchez ZM, Moura YG, Galduróz JCF, Locatelli DP, Noto AR. Fatores associados ao hábito de fumar do brasileiro: um estudo nas maiores cidades do país. Rev Bras Psiquiatr.
2012; 34:43-51.
16. Minayo MC. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 8ª ed. São Paulo: Hucitec; 2004.
17. Hortense FTP, Carmagnani MIS, Bretas ACP. O significado do tabagismo no contexto do câncer de laringe. Rev Bras Enferm. 2008; 61:24-30.
18. Calsavara TVS, Fontanella BJB. Uso de tabaco iniciado na infância: relatos de adultos em tratamento. J Bras Psiquiatr. 2007; 56:252-9.
19. Brasil, Ministério da Saúde, Instituto Nacional de Câncer. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Brasil: advertências sanitárias nos produtos de tabaco 2009. Rio de Janeiro: INCA; 2008.
20. Menezes AMB, Horta BL, Oliveira ALB, Kaufmann RAC, Duquia R, Diniz A, et al. Risco de câncer de pulmão, laringe e esôfago atribuível
ao fumo. Rev Saúde Pública. 2002; 36:129-34.
21. Brasil. Ministério da Saúde, Instituto Nacional de Câncer. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Abordagem e tratamento do fumante: consenso 2001. Rio de Janeiro: INCA; 2001.
22. Castro MG, Oliveira MS, Moraes JFD, Miguel AC, Araújo RB. Qualidade de vida e gravidade da dependência de tabaco. Rev Psiquiatr Clin. 2007; 34:61-7.
23. Moreira LB, Fuchs FD, Moraes RS, Bredemeir M, Cardozo S. Prevalência de tabagismo e fatores associados em área metropolitana da região sul do Brasil. Rev Saúde Pública. 1995; 29:46-51.
24. Reichert J, Araújo AJ, Gonçalves CMC Godoy I, Chatkin JM, Sales MPU. Diretrizes para cessação do tabagismo. J Bras Pneumol. 2008; 34:845-80.
25. Spiandorello WP, Filippini LZ, Pizzol AD, Kreische F, Soligo DS, Spiandorello T, et al. Avaliação da participação de pequeno número
de estudantes universitários em um programa de tratamento do tabagismo. J Bras Pneumol. 2007; 33:69-75.
26. Brasil, Ministério da Saúde, Instituto Nacional de Câncer. Falando sobre câncer da boca. Rio de Janeiro: INCA; 2002.
27. Minas Gerais, Secretaria de Estado de Saúde, Atenção em saúde bucal. Belo Horizonte: SAS/ MG; 2006.
28. Funchal E, Labrocini LM, Polak Y. O Verso e o reverso do corpo fumante: conflitos vivenciados. Online Braz J Nurs. [internet]. [acesso em 2011 dez 18]. Disponível em: http://www.objnursing.
uff.br/index.php/nursing/article/view/573/133
Publicado
2016-06-10
Seção
Artigos