Perfil de cirurgiões-dentistas e demandas de qualificação em UNACON e CACON no estado Rio de Janeiro

  • Tainá Duarte Meinicke Farias Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva
  • Ana Cláudia Marques Ferreira Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva
  • Telma de Almeida Souza Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva
  • Fernando Lopes Tavares de Lima Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva
  • Mario Jorge Sobreira da Silva Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

Resumo

Objetivo: Analisar o perfil dos cirurgiões-dentistas que atuam nos hospitais habilitados em oncologia no âmbito do estado do Rio de Janeiro e identificar demandas de qualificação nessa área. Métodos: Trata-se de estudo exploratório descritivo do tipo survey destinado a gestores e profissionais dos hospitais habilitados em oncologia do estado do Rio de Janeiro. A análise dos dados foi realizada por meio de estatística descritiva. Resultados: Responderam aos formulários 14 gestores e 85 cirurgiões dentistas. Apesar do número de
profissionais atuando nas unidades participantes, poucos são os profissionais que prestam o cuidado direto ao paciente oncológico. Os profissionais possuem, comparando com a média nacional, faixa etária mais elevada (47 anos), maior tempo de experiência profissional (24 anos) e de vínculo com a instituição (14 anos). Além disso, a maioria dos profissionais são especialistas (91,8%) e alguns fizeram mestrado (30,6%) e doutorado (3,5%). Apesar dos profissionais atuarem em unidades habilitadas para o cuidado oncológico, somente sete (8,2%) declararam terem feito cursos em oncologia. Diante da estrutura das instituições, a utilização da estratégia de ensino a distância pode otimizar os esforços e superar as dificuldades, porém, é necessário planejamento
pedagógico coerente com o perfil dos profissionais. Conclusão: Os dados apontam para a necessidade de ampliação e qualificação da rede de cuidado odontológico aos pacientes oncológicos.
Descritores: Assistência odontológica para doentes crônicos. Neoplasias. Educação em odontologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tainá Duarte Meinicke Farias, Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

Especialista em Estomatologia, Coordenação de Ensino, Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, INCA, Rio de Janeiro, Rio de
Janeiro, Brasil.

Ana Cláudia Marques Ferreira, Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

Especialista em Pacientes com Necessidades Especiais, Coordenação de Ensino, Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, INCA, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

Telma de Almeida Souza, Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

Mestre em Educação Profissional em Saúde, Coordenação de Ensino, Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, INCA, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

Fernando Lopes Tavares de Lima, Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

Mestre em Saúde Pública, Coordenação de Ensino, Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, INCA, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

Mario Jorge Sobreira da Silva, Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

Mestre em Saúde Pública, Chefe da Divisão Lato Sensu e Técnico, Coordenação de Ensino, Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, INCA, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

Referências

1. International Agency for Research on Cancer [Internet]. Globocan 2012: estimated cancer incidence, mortality and prevalence worldwide in
2012. [acesso 2016 Jan 6]. Disponível em: http:// globocan.iarc.fr/Default.aspx
2. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva [Internet]. Estimativa 2016: incidência de câncer no Brasil. [acesso 2016 Jan 6]. Disponível em: http://www.inca.gov.br/dncc
3. Brasil. Ministério da Saúde [Internet]. Portaria no 874, de 16 de maio de 2013. [acesso 2016 Jan 6]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0874_16_05_2013.html
4. Brasil. Ministério da Saúde [Internet]. Portaria no140 de 27 de fevereiro de 2014. [acesso 2016 Jan 6]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/ saudelegis/sas/2014/prt0140_27_02_2014.html
5. Gomes FC, Küstner EC, López JL, Zubeldia FF, Melcior BG. Manejo odontológico de las complicaciones de la radioterapia y quimioterapia
en el cáncer oral. Med Oral. 2003;8:178–87.
6. Araújo SSC, Padilha DMP, Baldisserotto J. Saúde bucal e qualidade de vida em pacientes com câncer de cabeça e pescoço. Rev Fac Odontol
Porto Alegre. 2007; 48(1/3):73-6.
7. Jham BC, Freire ARS. Oral complications of radiotherapy in the head and neck. Rev Bras Otorrinolaringol. 2006 Out;72(5):704–8.
8. Carneiro TV, Protasio APL, Valença AMG, Moraes RM. Avaliação mediante árvore de decisão da qualidade do atendimento odontológico de pacientes oncológicos pediátricos. Rev Baiana Saúde Pública. 2015;38(4):882-96.
9. Morita MC, Haddad AE, Araújo ME. Perfil atual e tendências do cirurgião dentista brasileiro. Maringá: Dental Press International; 2010.
10. Gu Q, Lu H-X, Feng X-P. Status of the dental health care workforce in Shanghai, China. Int Dent J. 2012 Dez;62(6):331–6.
11. Michel-Crosato E. Perfil da força de trabalho representada pelo cirurgião-dentista: análise epidemiológica dos profissionais que exerciam
suas atividades na Prefeitura Municipal de São Paulo, 2007. São Paulo. Tese [Livre-docência]. Universidade de São Paulo; 2008.
12. Costa ACO. Percepção do cirurgião-dentista sobre trabalho no Sistema Único de Saúde Araçatuba. Tese [Doutorado]. Universidade
Estadual Paulista; 2010.
13. Alani A, Owens J, Dewan K, Summerwill A. A national survey of oral and maxillofacial surgeons’ attitudes towards the treatment and
dental rehabilitation of oral cancer patients. Br Dent J. 2009 Dez;207(11):E21; 540–1.
14. Ferreira NP, Ferreira AP, Freire MCM. Job market in dentistry: historical context and perspectives. Rev Odontol UNESP.
2013;42(4):304–9.
15. Matos MS, Tenório RM. Expectativas de estudantes de Odontologia sobre o campo de trabalho odontológico e o exercício profissional.
Rev Bras Pesqui Saúde. 2011; 13(4): 10-21.
16. Secretaria Estadual de Saúde (São Paulo). Grupo Técnico de Odontologia Hospitalar. Manual de odontologia hospitalar. São Paulo: Secretaria Estadual de Saúde; 2012.
17. Dewan K, Kelly RD, Bardsley P. A national survey of consultants, specialists and specialist registrars in restorative dentistry for the assessment and treatment planning of oral cancer patients. Br
Dent J. 2014;216(12):E27.
Publicado
2016-11-18
Como Citar
Farias, T. D. M., Ferreira, A. C. M., Souza, T. de A., Lima, F. L. T. de, & Silva, M. J. S. da. (2016). Perfil de cirurgiões-dentistas e demandas de qualificação em UNACON e CACON no estado Rio de Janeiro. Arquivos Em Odontologia, 52(3). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3710
Seção
Artigos