Avaliação do consumo e custo de produtos de higiene bucal para população de um município no Nordeste brasileiro

Autores

  • Leilane Micaela Medeiros de Souza Universidade Estadual da Paraíba -UEPB
  • Lorena Marques da Nóbrega Universidade Estadual da Paraíba -UEPB
  • Kevan Guilherme Nóbrega Barbosa Universidade Estadual da Paraíba -UEPB
  • Francineide Guimarães Carneiro Universidade Estadual da Paraíba -UEPB
  • Patrícia Meira Bento Universidade Estadual da Paraíba -UEPB
  • Sérgio D´Avila Universidade Estadual da Paraíba -UEPB

Resumo

Objetivo: Avaliar a relação entre o custo e o consumo de produtos de higiene bucal para população de um município do Nordeste do Brasil. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo transversal, realizado em duas fases: na primeira com uma entrevista sobre os hábitos de higiene bucal e a partir dos resultados obtidos foi realizada uma consulta de preços dos produtos nos estabelecimentos comerciais. A seleção da amostra (n = 422) foi realizada por conglomerados. Os dados foram avaliados por analises estatísticas descritiva e analítica. Resultados: A maioria dos participantes foi do sexo feminino (55%), faixa etária de 18-30 anos (59,7%), renda média familiar de 3-5 salários mínimos (34,3%). Em relação aos produtos que utilizam para realizar higiene
bucal, (36,7%) relataram a utilização e a associação de escova dental, dentifrício, e fio dental. As variáveis idade, nível de escolaridade e renda apresentaram associação positiva e estatisticamente significativa com a
variável produtos de higiene bucal. Conclusão: O uso de produtos de higiene bucal apresenta uma associação significativa com a idade, anos de estudo e renda familiar média. Os custos dos produtos podem servir como uma barreira de acesso ao consumo e a uso pela população.
Descritores: Higiene dentária. Dispositivos para o cuidado bucal domiciliar. Custos e análise de custo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leilane Micaela Medeiros de Souza, Universidade Estadual da Paraíba -UEPB

Programa de Pós-graduação em Clínica Odontológica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Campina Grande, Paraíba, Brasil

Lorena Marques da Nóbrega, Universidade Estadual da Paraíba -UEPB

Programa de Pós-graduação em Clínica Odontológica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Campina Grande, Paraíba, Brasil

Kevan Guilherme Nóbrega Barbosa, Universidade Estadual da Paraíba -UEPB

Programa de Pós-graduação em Clínica Odontológica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Campina Grande, Paraíba, Brasil

Francineide Guimarães Carneiro, Universidade Estadual da Paraíba -UEPB

Departamento de Odontologia, UEPB, Campina Grande, Paraíba, Brasil

Patrícia Meira Bento, Universidade Estadual da Paraíba -UEPB

Departamento de Odontologia, UEPB, Campina Grande, Paraíba, Brasil

Sérgio D´Avila, Universidade Estadual da Paraíba -UEPB

Departamento de Odontologia, UEPB, Campina Grande, Paraíba, Brasil

Referências

1. Maciel SM. Cárie dentária na infância: um problema de saúde pública. Rev ABO Nac. 2009; 8(1):36-9.
2. Colussi PRG, Haas AN, Oppermann RV, Rösing CK. Consumo de dentifrício e fatores associados em um grupo populacional brasileiro. Cad Saúde Pública. 2011; 27(3):546-54.
3. Tagliaferro EPS, Meneghim MC, Ambrosano GMB, Pereira AC. Distribution and prevalence of dental caries in Bauru, Brazil, 1976-2006. Int Dent J. 2008; 58(3):75-80.
4. Peres SHCS, Carvalho FS, Carvalho CP, Bastos JRM, Lauris JRP. Polarização da cárie dentária em adolescentes, na região sudoeste do Estado de São Paulo, Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2008; 13(supl.2):2155-62.
5. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Projeto SB Brasil 2010: condições de saúde bucal da população brasileira: resultados principais. Brasília: Ministério da Saúde; 2010. 68 p. Série C: Projetos, Programas e Relatórios.
6. Narvai PC, Frazão P, Roncalli AG, Antunes JLF. Cárie dentária no Brasil: declínio, iniqüidade e exclusão social. Rev Panam Salud Publica. 2006;
19(6):385-93.
7. Santos LF, Hirata E, Mialhe FL, Silva DD, Silva RP. Custo da higienização bucal no município de Cascavel – PR. RFO UPF. 2008; 13(2):12-6.
8. Pauleto ARC, Pereira MLT, Cyrino EG. Saúde bucal: uma revisão crítica sobre programações educativas para escolares. Ciênc Saúde Coletiva.
2004; 9(1):121-30.
9. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE; 2006. [Acesso em 2013 ago 20]. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/cidades>.
10. Afonso LA, Pereda PC, Giambiagi F, Franco S. O salário mínimo como instrumento de combate à pobreza extrema: estariam esgotados seus
efeitos? Econ Apl 2011; 15(4):559-93.
11. Todescan JH. Prevençäo: uso de costumes da higiene bucal III. Rev. Assoc. Paul Cir Dent. 1991; 45(6):641-53.
12. Pinto VG. Saúde bucal: panorama internacional. Brasília: Ministério da Saúde; 2000.
13. Borghi WMMC, Moimaz SAS, Saliba NA. Métodos alternativos para higienização bucal e terapêutica odontológica. Rev Inst Invest Cienc
Salud. 2005; 23 (4):309-14.
14. Lisbôa IC, Abegg C. Hábitos de higiene bucal e uso de serviços odontológicos por adolescentes e adultos do Município de Canoas, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Epidemiol Serv Saúde.
2006; 15(4):29-39.
15. Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos. Dados de mercado de produtos de higiene bucal. São Paulo;
2011. [Acesso em 2013 set. 01]. Disponível em http://www.abihpec.com.br>.
16. Gutierrez RMV, Alexandre PVM. Complexo industrial de saúde: uma introdução ao setor de insumos e equipamentos médicos. BNDES
Setorial. 2004; 19:119-55.
17. Freddo SL, Aerts DRGC, Abbeg C, Davoglio R, Vieira PC, Monteiro L. Hábitos de higiene bucal e utilização de serviços odontológicos em escolares de uma cidade da região Sul do Brasil. Cad Saúde
Pública. 2008; 24(9):1991-2000.
18. Cascaes AM, Peres KG, Peres MA, Demarco FF, Santos I, Matijasevich A et al. Validade do padrão de higiene bucal de crianças aos cinco
anos de idade relatados pelas mães. Rev Saúde Pública. 2011; 45(4):668-75.
19. Fundação Getúlio Vargas. 2012 [Acesso 2013 em ago. 31]. Disponível em: http//:<www.fgv.br/ igvn>.
20. Larocca LM, Marques VRB. Higiene e infância no Paraná: a missão de formar hábitos saudáveis (1931-1949). Texto & Contexto Enferm.
Florianópolis, 2010; 19(2):309-16.
21. Mecone MCC, Freitas GF. Representações da enfermagem na imprensa da Cruz Vermelha Brasileira (1942-1945). Texto & Contexto
Enferm. 2009; 18(4):741-9.

Downloads

Publicado

2016-06-14

Como Citar

Souza, L. M. M. de, Nóbrega, L. M. da, Barbosa, K. G. N., Carneiro, F. G., Bento, P. M., & D´Avila, S. (2016). Avaliação do consumo e custo de produtos de higiene bucal para população de um município no Nordeste brasileiro. Arquivos Em Odontologia, 50(2). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3654

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)