Saúde bucal da criança indígena: estudo em uma Reserva Indígena da Amazônia

  • Dimitra Castelo Branco Faculdade de Odontologia, Universidade Federal do Pará (UFPA)
  • Antonio Maria de Souza Santos Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Museu Paraense Emílio Goeldi
  • Liliane Silva do Nascimento Faculdade de Odontologia, Universidade Federal do Pará (UFPA)

Resumo

Objetivo: Identificar e descrever a condição de saúde bucal de crianças pertencentes à etnia Gavião, habitantes da Reserva Indígena Mãe Maria, Bom Jesus do Tocantins, no Estado do Pará, considerando-se aspectos antropológicos do processo saúde-doença desse povo. Materiais e Métodos: Um estudo transversal foi conduzido com 93 crianças indígenas de 2 a 8 anos, de ambos os sexos e habitantes da Reserva. Exames clínicos foram realizados, analisando-se a prevalência de cárie dentária e qualidade da higiene bucal e a determinação dos índices CPO-D e Índice de Higiene Oral Simplificado (IHOS). Para a avaliação socioeconômica, de hábitos de higiene e alimentares foram aplicados questionários em forma de entrevistas aos responsáveis. Testes do Qui-quadrado e de Wilcoxon foram utilizados para analisar a associação entre variáveis, considerando-se valor de p ≤ 0,05.  Resultados: O CPO-D médio foi de 5. Verificou-se que 10,7% dos examinados estavam livres de cárie. O percentual do componente “cariado” foi maior que os demais componentes do índice para ambos os sexos. O IHOS médio encontrado foi de 2,3, não diferindo quanto ao sexo. Encontrou-se associação entre as varáveis: CPO-D/ceo-d e experiência de dor (p ≤ 0,02); CPO-D/ceo-d e o IHOS (p ≤0,0001) e entre idade e IHOS (p ≤ 0,0001). Evidenciou-se, portanto, alta prevalência de cárie e qualidade regular de higiene bucal entre os estudados. Conclusão: As crianças indígenas estudadas possuem índice acima da média nacional e regional, no que tange a doença cárie, quando comparado aos resultados nacionais aos 12 anos de idade. Os impactos trazidos pelo contato com a sociedade branca podem ter relação com a condição atual de saúde bucal desse povo.

Descritores: Saúde de populações indígenas; Cárie dentária; Higiene bucal; Saúde bucal.

Biografia do Autor

Dimitra Castelo Branco, Faculdade de Odontologia, Universidade Federal do Pará (UFPA)
Mestre em Odontologia

 

Antonio Maria de Souza Santos, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Museu Paraense Emílio Goeldi
Pesquisador da Coordenação de Ciências Humanas do Museu Paraense Emílio Goeldi
Liliane Silva do Nascimento, Faculdade de Odontologia, Universidade Federal do Pará (UFPA)
Docente odontologia - Universidade Federal do Pará

Referências

(01) Coimbra Jr CEA, Santos RV, Escobar AL, organizadores. Epidemiologia e Saúde dos Povos indígenas no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz/ABRASCO; 2003.
(02) Santos MAS, Vasconcelos MG. Saúde Indígena. Amazônia (Jornal O Liberal). Belém: RM Graph; 2008.
(03) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (BR). Censo Demográfico de 2010: Características Gerais dos Indígenas: Resultados do Universo. Rio de Janeiro: IBGE, 2010.
(04) Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (BR). Os indígenas no censo demográfico: primeiras considerações no quesito cor ou raça. Rio de Janeiro: IBGE, 2012 [citado 2017 Dez 10]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/indigenas/indigena_censo2010.pdf.
(05) Moimaz SAS, Moimaz NAS, Garbin CAS, Júnior EB, Souza JEA. Percepção de saúde bucal em uma comunidade indígena no Brasil. Rev Faculdade Odontol Lins. 2001; 13(1): 60-5.
(06) Basta PC, Orellana JDY, Arantes R. Perfil Epidemiológico dos povos indígenas do Brasil. In: Garnelo L, Pontes AL, organizadores. Saúde Indígena: uma introdução ao tema. Brasília: Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão, Ministério da Educação; 2012 p. 60-106.
(07) Brandão MEM. Promoção de Saúde e Prevenção: Saúde Bucal. In: Yamamoto RM, organizador. Manual de atenção à saúde da criança indígena. Brasília: Fundação Nacional de Saúde; 2004. p. 57-64.
(08) Arantes R. Saúde bucal dos povos indígenas no Brasil: panorama atual e perspectivas. In: Coimbra Jr. CEA, Santos RV, Escobar AL, organizadores. Epidemiologia e Saúde dos Povos indígenas no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz/ABRASCO; 2003. p. 49-72.
(09) Arantes R, Frazão P. Cárie dentária entre os povos indígenas do Brasil: implicações para os programas de saúde bucal. Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva. 2013; 7(4): 169-79.
(10) Carneiro MCG, Santos RV, Garnelo L, Rebelo MAB, Coimbra Jr. CEA. Cárie dentária e necessidade de tratamento odontológico entre os índios Baniwa do Alto Rio Negro. Cien Saude Colet. 2008; 13(6): 1895-1992.
(11) Alves Filho P, Santos RV, Vettore MV. Saúde bucal dos índios Guaraní no Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Cad Saude Publica. 2009; 25(1): 37-46.
(12) Maurício HA. A saúde bucal do povo indígena Xucurú na faixa etária de 10 a 14 anos [dissertação de mestrado]. Recife (PE): Centro de pesquisas Aggeu Magalhães da Fundação Oswaldo Cruz; 2012.
(13) Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Diário Oficial da União [Internet]. 2013 jun 13 [citado em 2016 ago 15];1:59. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf
(14) Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Norma Operacional no 001/2013. Brasília, DF: Conselho Nacional de Saúde; 2013 [citado em 2016 ago 15]. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/web_comissoes/conep/aquivos/cns%20%20norma%20operacional%20001%20-%20conep%20finalizada%2030-09.pdf.
(15) Ministério da Saúde (BR). SB Brasil 2010: Manual da Equipe de Campo. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.
(16) Alves Filho P, Santos RV, Vettore MV. Fatores associados à cárie dental e doença periodontal em indígenas da América Latina: revisão sistemática. Rev Panam Salud Publica. 2014; 35(1): 67-77.
(17) Ministério da Saúde (BR). SB Brasil 2010: Manual da Equipe de Campo. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.
(18) World Health Organization. Oral health surveys: Basic methods. 5a ed. Geneva: WHO; 2013.
(19) Narvai PC, Castellanos RA, Frazão P. Prevalência de cárie em dentes permanentes de escolares do município de São Paulo-SP, 1970-1996. Rev Saude Publica. 2000; 34(2): 196-200.
(20) Bertanha WFF, Cavalcante GMS, Cavalcanti LA, Arruda TA, D’Avila S. Atenção à saúde bucal nas comunidades indígenas: evolução e desafios – uma revisão de literatura. Revista Brasileira de Ciências da Saúde. 2012; 16(1): 105-12.
(21) Fundação Nacional de Saúde (BR). Diretrizes para a atenção à saúde bucal nos Distritos Sanitários Especiais Indígenas: manual técnico. Brasília: FUNASA, 2007.
(22) Ministério da Saúde (BR). Secretaria Especial de Saúde Indígena. Diretrizes do componente indígena da Política Nacional de Saúde Bucal. Brasília: SESAI, 2011.
(23) Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Projeto SB Brasil 2010: Condições de saúde bucal da população brasileira em 2010: resultados principais. Brasília: Ministério da Saúde; 2011.
(24) Coimbra Jr. CEA, Santos RV, Arantes R. Saúde bucal na população Xavánte de Pimentel Barbosa, Mato Grosso, Brasil. Cad Saude Publica. 2001; 17(2): 375-84.
(25) Bashirian S et al. Association of caries experience and dental plaque with sociodemographic characteristics in elementary school-aged children: a cross-sectional study. BMC Oral Health. 2018.
(26) Ferraz I. Gavião. In: Ricardo CA, organizador. Povos Indígenas do Brasil – Sudeste do Pará. São Paulo: CEDI; 2000. p. 53-98. Entra depois
(27) Dos Santos VF. Reserva Mãe Maria: A construção do espaço físico e simbólico na aldeia dos Gaviões Parkatêjê (1966-2010) [dissertação de mestrado]. Vassouras (RJ): Universidade Severino Sombra; 2012.
(28) Capelli JDS, Koifman S. Avaliação do estado nutricional da comunidade indígena Parkatêjê, Bom Jesus do Tocantins, Pará. Cad. Saude Publica. 2001; 17(2): 433-7.
(29) Tumang JÁ, Piedade EF. Cárie dental, doenças periodontais e higiene oral em indígenas brasileiros. Bol Of Sanit Panam. 1968; 64:103-9.
(30) Pereira, SMC. Estudo epidemiológico em saúde bucal em uma comunidade Yanomami do Amazonas [dissertação de mestrado]. Manaus: Universidade Federal do Amazonas; 2007.
(31) Dumont AFS, Salla TJ, Vilela MBL, Morais PC, Lucas SD. Índice de necessidade de tratamento odontológico: o caso dos índios Xacriabá. Cien Saude Colet. 2008; 13(3):1017-22.
(32) Rihs LB, Cypriano S, Sousa MLR, Silva RC, Gomes PR. Dor de dente e sua relação com a experiência de cárie em adolescentes. RGO. 2008; 56(4): 361-5.
Publicado
2018-12-26
Seção
Artigos