Relação entre a erupção dos dentes decíduos e manifestações locais e/ou sistêmicas: revisão integrativa

  • Manuela Tiago Vasconcellos de Andrade Departamento de Clínica e Odontologia Preventiva, Universidade Federal de Pernambuco
  • Cíntia Regina Tornisiello Katz Departamento de Clínica e Odontologia Preventiva, Universidade Federal de Pernambuco

Resumo

Objetivo: avaliar as evidências científicas disponíveis sobre a sobre a relação entre a erupção dentária de dentes decíduos e manifestações locais e/ou sistêmicas. Materiais e Métodos: realizou-se uma busca sistematizada da literatura nas bases de dados MEDLINE, LILACS, BBO e IBECS, sem a utilização de limites temporais. Foram utilizados os seguintes descritores em português e em inglês: “erupção dentária”, “dente decíduo”, “febre”, “diarreia”, “distúrbios do sono” e “criança”. Os critérios de busca foram aplicados para os títulos e resumos. Foram considerados os artigos publicados em português, inglês ou espanhol. Resultados: foram incluídos neste estudo 25 artigos. Os trabalhos foram agrupados em três categorias: estudos sobre relatos médicos/odontopediatras, relatos de mães/responsáveis e estudos que consideraram, além desses relatos, variáveis clínicas e/ou laboratoriais. As manifestações mais citadas nos estudos com profissionais foram: diarreia e irritabilidade. Nos estudos baseados nos relatos de mães, foram: diarreia, febre e irritação gengival. Nos estudos clínicos: diarreia, irritabilidade e aumento da salivação. Conclusões: verificou-se o baixo nível de evidência científica dos estudos sobre essa temática. Parece existir uma concordância dos estudos disponíveis sobre a ocorrência da diarreia, irritabilidade e aumento da salivação durante o período de erupção dentária. A relação entre a febre e a erupção dentária ainda é pouco suportada, foram encontrados apenas três estudos clínicos que realizaram aferição da temperatura em amostras significativas, os quais não verificaram associação.

Descritores: erupção dentária; dente decíduo; criança; febre; distúrbios do sono; diarreia.

Referências

(01) Noor-Mohammed R, Basha S. Teething disturbances; prevalence of ob. Teething disturbances; prevalence of teething disturbances; prevalence of objective manifestations in children under age 4 months to 36 months. Med Oral Patol Oral Cir Bucal. 2012;17:491-4.
(02) Coldebella CR, Azevedo ER, Oliveira ALBM, Domaneschi C, Zuanon ACC. Manifestações sistêmicas e locais durante a erupção dentária. Rev Inst Ciênc Saúde. 2008;26:450-3.
(03) Bengtson AL, Bengtson NG. Diarréia e febre associadas ao irrompimento de dentes decíduos. Rev Assoc Paul Cir Dent 1994;48:1271-5.
(04) Hulland SA, Lucas JO, Wake MA, Hesketh KD. Eruption of the primary dentition in human infants: a prospective descriptive study. Pediatr Dent. 2000;22:415–21.
(05) Faraco Junior IM, Del Duca FF, Rosa FM, Poletto VC. Conhecimentos e condutas de médicos pediatras com relação à erupção dentária. Rev Paul Pediat. 2008;26:258-64.
(06) Ginani F. Sintomas Locais E Sistêmicos Associados À Erupção Dentária. Rev Bras Ciências da Saúde. 2011;15:81-6.
(07) Vasques E, Carvalho MG, Oliveira P, Granville-Garcia, Costa E. Manifestações relacionadas à erupção dentária na primeira infância – percepção e conduta de pais. RFO. 2010;15:124-28.
(08) De Rezende CFM, Kuhn E. Percepção das Mães e Pediatras de Ponta Grossa/PR em Relação às Alterações Ocorridas em Bebés Durante a Erupção da Dentição Decídua. Pesqui Bras Odontopediatria Clin Integr. 2010;10:163-7.
(09) Fogel CG. Signos y síntomas atribuidos a la erupción dentaria en los niños. Una aproximacion histórica. Arch. Argent. Pediatr. 2004; 102:185-9.
(10) Honig, J. J. Teething are today's pediatricians using yesterday's notions? J Pediatr. 1975;6: 85-96.
(11) Coreil J, Price L, Barkey N. Recognition and management of teethin diarrhea among Florida pediatricians. Clin Pediatrics. 1995;34:591-8.
(12) Simeão MCQ, Galganny-Almeida A. Erupção dentária: estudo de suas manifestações clínicas na primeira infância segundo cuidadores e médicos pediatras. Pesq Bras Odontoped Clin Integr. 2006; 6:173-80.
(13) Aragão AKR, Veloso DJ, Melo AUC. Opinião dos pediatras e odontopediatras de João Pessoa sobre a erupção dentária decídua e sintomatologia infantil. Comun Ciências Saúde. 2007;18:45- 50,.
(14) Correa, JMA, Columbié, JT; Sarría, MC; Guerrero, MAR. Manifestaciones sistémicas del brote dentario. Rev Cub Estomatol. 1997; 34: 67-70.
(15) Cunha RF, Pugliesi DM, Garcia LD, Murata SS. Systemic and local teething disturbances: prevalence in a clinic for infants. ASDCJ Dent Child. 2004;71:24-6.
(16) Oziegbe EO, Folayan MO, Adekoya-Sofowora CA, Esan TA, Owotade FJ. Teething Problems and Parental Beliefs in Nigeria. J Contemp Dent Pract. 2009;10:75-82.
(17) Mota-Costa R, Medeiros-Júnior A, Aciolly-Júnior H, Souza, GCA, Costa, ICC Percepção de mães sobre a síndrome da erupção dentária e suas manifestações clínicas na infância. Rev Salud Pública. 2010;12:82-92.
(18) Owais AI, Zawaideh F, Bataineh O. Challenging parents’ myths regarding their children’s teething. Int J Dent Hygiene. 2010; 8:28–34.
(19) Kiran K, Swati T, Kamala BK, Jaiswal D. Prevalence of systemic and local disturbances in infants during primary teeth eruption: A clinical study. Eur J Paediatr Dent. 2011;12:249-52.
(20) Prado DC, Maia A, Oliveira FS De, et al. Perception of parents of children with and without disabilities about teething disturbances and practices adopted. Braz J Oral Sci. 2013;12:76-9
(21) Adam VY, Abhulimhen-Iyoha BI. Teething: Beliefs and behaviors of mothers attending well baby clinics in Benin City, Nigeria. Afr J Med Health Sci. 2015;14:8-12.
(22) Wake, M.; Hesketh, K.; Lucas, J. Teething and tooth eruption in infants: a cohort study. Pediatr. 2000;106: 1374-9.
(23) Macknin ML, Piedmonte M, Jacobs J, Skibinski C. Symptoms associated with infant teething: a prospective study. Pediatrics. 2000; 105: 747-52.
(24) Peretz B, Ram D, Hermida L, Otero MM. Systemic manifestations during eruption of primary teeth in infants. J Dent Child. 2003; 70:170-3.
(25) Shapira J, Berenstein-Ajzman G, Engelhard D, Cahan S, Kalickman I, Barak V. Cytokine levels in gingival crevicular fluid of erupting primary teeth correlated with systemic disturbances accompanying teething. Pediatr Dent. 2003;25:441-8.
(26) Ottoni AB. Relato de manifestações locais e sistêmicas da erupção dentária no primeiro ano de vida em crianças de São Leopoldo-RS e fatores associados. [Dissertação]. Canoas (RS): Faculdade de Odontologia de Canoas; 2006.
(27) Feldens CA, Faraco IM, Ottoni AB, Feldens EG, Vitolo MR. Teething symptoms in the first year of life and associated factors: a cohort study. J Clin Pediatr Dent. 2010;34:201-6.
(28) Ramos-Jorge J, Pordeus IA, Ramos-Jorge ML, Paiva SM. Prospective Longitudinal Study of Signs and Symptoms Associated With Primary Tooth Eruption. Pediatrics. 2001;128:1-8.
(29) Ramos-Jorge J, Pordeus IA, Paiva SM. Mothers’ Reports on Systemic Signs and Symptoms Associated with Teething. J Dent Child. 2013:107-10.
(30) Memarpour, M; Soltanimehr, E; Eskandarian, T. Signs and symptoms associated with primary tooth eruption: a clinical trial of nonpharmacological remedies. Bmc Oral Health, 15:1-8, 2015.
Publicado
2018-12-23
Seção
Artigos