A MIGRAÇÃO DOS INDÍGENAS EM MINAS GERAIS NA DÉCADA DE 2000

Autores

  • Marden Barbosa de Campos Departamento de Sociologia - UFMG
  • Claudia Ayer Universidade Federal de Minas Gerais
  • Elaine Vilela Universidade Federal de Minas Gerais
  • Wagner Chagas Universidade Federal de Minas Gerais

Palavras-chave:

Migração, povos indígenas, demografia indígena.

Resumo

Esse estudo tem como objetivo contribuir para investigação sobre os padrões migratórios de povos indígenas no estado de Minas Gerais. Propõe-se entender a probabilidade da população indígena migrar, comparada a não indígena, controlando por fatores que possivelmente interferem na mobilidade espacial desses indivíduos. Utilizamos dados do Censo Demográfico de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística com intuito de compreender se a raça/ cor “indígena” tem efeito sobre a probabilidade de um indivíduo migrar, comparado aos não indígenas. Isso foi feito com base em modelos de regressão logística. Os resultados indicam que ser indígena apresenta efeito significativo sobre a probabilidade de um indivíduo migrar, variando entre as áreas urbanas e rurais. Nessa perspectiva, os indígenas urbanos têm 158% a mais de probabilidade de migrar do que os não indígenas rurais, indicando a relevância de investigar com detalhes os fatores que determinam esse fenômeno.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-02-03

Edição

Seção

Artigos