PRODUCTION PROCESSES OF EXHIBITIONS IN A SCIENCE MUSEUM: THE MAST AS AN EXAMPLE

PROCESSOS DE PRODUÇÃO DE EXPOSIÇÕES EM UM MUSEU DE CIÊNCIAS: O MAST COMO EXEMPLO

Autores

  • Davi Saldanha Dubrull Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do rio de janeiro (IFRJ))
  • Eline Deccache-Maia Instituto Federal de Educação,Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro - IFRJ

DOI:

https://doi.org/10.1590/1983-21172021230110%20

Palavras-chave:

Exposição, Museu de ciências, Museu em transição.

Resumo

O presente artigo analisa os processos de produção de exposições, consideradas instrumento de educação e de comunicação dos museus. Para tanto, foram utilizadas como exemplo as exposições de uma das mais notórias instituições de divulgação da ciência do Brasil, o MAST. A partir da pesquisa qualitativa que envolveu a realização de entrevistas semiestruturadas, foi possível observar as diversas etapas e intencionalidades que fazem parte da produção de exposições, tendo os modelos de museu tradicional, emergente e de transição como parâmetros de análise. Os resultados obtidos apontaram que os processos de produção de exposições do MAST estão em um momento de transição entre o modelo tradicional e o emergente.

 

This article analyzes the production process of exhibitions as a museum educational and communication tool. As an example, this article uses the exhibitions by one of the most egregious Brazilian institutes for science promotion, the Museum of Astronomy and Related Subjects (MAST). From a qualitative research method, which involved semi-structured interviews, it was possible to observe several steps and intentionalities that are part of the production of exhibitions, using models of traditional, emergent and in-transition museums as analysis parameters. The results obtained point out that the production processes of MAST exhibitions are in transition between the traditional and the emergent models.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRÉ, M.E.D.A. Texto, contexto e significados: algumas questões na análise de dados qualitativos. Caderno de Pesquisa, São Paulo, 45: 66-71, maio, 1983.

CAZELLI, S., MARANDINO, M. & STUDART, D. Educação e Comunicação em Museus de Ciências: aspectos históricos, pesquisa e prática. In: GOUVÊA, G.; MARANDINO, M.; LEAL, M. C. (Org.). Educação e Museu: a construção social do caráter educativo dos museus de ciências. Rio de Janeiro: Editora Access/Faperj, p.83-106, 2003.

CHELINI, M.J.E. & LOPES, S.G.B.deC. Exposições em museus de ciências: reflexões e critérios para análise. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 16(2), 205-238, 2008.

CURY, M.X. Lições Indígenas para a Descolonização dos Museus ? Processos Comunicacionais em discussão. Cadernos Cimeac, v. 7, p. 184-211, 2017.

CURY, M.X. Museus em conexões - Reflexões sobre uma proposta de exposição. Ciência da Informação, v. 42, p. 471-484, 2015.

CURY, M.X. Museologia e conhecimento, conhecimento museológico - Uma perspectiva dentre muitas. Revista Museologia & Interdisciplinaridade, v. 3, p. 55-73, 2014.

CURY, M.X. Museologia, Novas Tendências. In: Marcus Granato. (Org.). MAST Colloquia - Museu e Museologia. Interfaces e perspectivas. 1ª ed. Rio de Janeiro: MCT: MAST, v. 11, p. 25-41, 2009.

CURY, M.X. Exposição: concepção, montagem e avaliação. SP: Ed. Annablume, 2005.

DAMICO, J. S. & STUDART, D. C. Estatísticas de visitação: 1999 a 2007. Rio de Janeiro: Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fundação Oswaldo Cruz, 2008.

DUBRULL, D.S. A Baixada Fluminense e a sua inserção nos espaços de educação não formal. Trabalho de Conclusão de Curso (Pós-Graduação em Educação e Divulgação Científica), IFRJ, 2016.

EXPÓSITO, V.I. & RUIZ, N.G.C. Museos y Educación Superior: caso práctico en Arte y Comunicación. El reto del EEES y su actualidad / coord. por Daniel Navas Carrillo, María Begoña Medina Gómez, Mónica Fernández Morilla, 2018, 2018.

FERNANDES, M.C.S.; GRUZMAN, C. & SOARES, O.J. Exposições Temporárias: a experiência da gestão cultural em museus de ciências no Rio de Janeiro. In: XV Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura - ENECULT, 2019, Salvador. Anais do XV Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura - ENECULT. Salvador: UFBA, v. 1, p. 01-15, 2019.

FERNANDES, M.C.S.; SOARES, O. J. & GRUZMAN, C. Considerações sobre princípios e práticas de planejamento e gestão cultural de exposições em museus de ciências. Museologia e Patrimônio, v. 12, p. 90-117, 2019.

FIOCRUZ. Fundação Oswaldo Cruz. Casa de Oswaldo Cruz. Museu da Vida. Plano Museológico do Museu da Vida 2017-2021. Brasil, Rio de Janeiro, 2017.

FLICK, U. Uma Introdução à Pesquisa Qualitativa. Tradução: Sandra Netz. 2 ed. Porto Alegre: Bookman, p. 312, 2004.

FRANCO, M.I.M. Planejamento e Realização de Exposições (Coleção Cadernos Museológicos, 3). Brasília, DF, IBRAM, p. 230, 2018.

GOMES, I. L. Formação de mediadores em museus de ciência. 2013. 140f. Dissertação (Mestrado em Museologia e Patrimônio) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro; MAST, Rio de Janeiro, 2013.

GOMES, I. & CAZELLI, S. Formação de Mediadores em Museus de Ciência: Saberes e Práticas. Ensaio: Pesquisa em Educação em Ciências, v. 18, p. 23-46, 2016.

GOHN, M.daG. Educação não-formal, participação da sociedade civil e estruturas colegiadas nas escolas. Ensaio, vol.14, n.50, p. 27-38, 2006.

GRUZMAN, C. & SIQUEIRA, V.H.F. O papel educacional do Museu de Ciências: desafios e transformações conceituais. REVISTA ELECTRÓNICA DE ENSEÑANZA DE LAS CIENCIAS, v. 6, p. 402-423, 2007.

HOOPER-GREENHILL, E. Museums and the shaping of knowledge, NY, Routledge, 2003.

IBRAM, Instituto Brasileiro de Museus. Caminhos da memória para fazer uma exposição. Brasília, DF: Phábrica, 2017.

ICOM. Conselho Internacional de Museus. DESVALLÉES, A.; MAIRESSE, F. (Editores). Conceitos-chave de Museologia. Tradução e comentários: SOARES, B.B.; CURY, M.X. Pinacoteca do Estado de São Paulo: Secretaria de Estado da Cultura, 2013.

LÜDKE, M. & ANDRÉ, M. E. D. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. São Paulo, 11ª edição, EPU, 2008.

MARANDINO, M.; Análise sociológica da didática museal: os sujeitos pedagógicos e a dinâmica de constituição do discurso expositivo. Educação e Pesquisa - Revista da Faculdade de Educação da USP, v. 41, p. 695-712. 2015.

MCMANUS, P M. Topics in Museums and Science Education. Studies in Science Education, n.20, p.157-182, 1992.

MINAYO, M.C.S. & DESLANDES, S.F. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 25. ed. rev. atual. Petrópolis: Vozes, 2007.

PAULA, L.M. Museu de Ciências: Lugar do Público! Um estudo de caso acerca do público espontâneo que visita um museu de ciência no Rio de Janeiro. 2013. Dissertação (Mestrado). Instituto Oswaldo Cruz, Pós-graduação em Ensino em Biociências e Saúde, Rio de Janeiro, 2013.

PONTES, A.N.; SERRÃO, C.R.G. & FREITAS. C.K.A. O Ensino de Química no Nível Médio: Um Olhar a Respeito da Motivação. In: XIV Encontro Nacional de Ensino de Química (XIV ENEQ), Curitiba, PR, Brasil, 2008.

ROCHAS, J. Les Cabinets de curiosit´es dauphinois dans les origines scientifiques du Museum d’histoire naturelle de Grenoble (XVIII e XIX). L'Homme au cœur des dynamiques sociales, territoriales et culturelles, Poitiers-France, 2008.

ROCHA, J.S. & VASCONCELOS, T.C. Dificuldades de aprendizagem no ensino de química: algumas reflexões. XVIII Encontro Nacional de Ensino de Química (XVIII ENEQ), Florianópolis, SC, Brasil, 2016.

SILVA, L.N.da, A presença da Química nos museus e centros de ciência do Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado) – Instituto Oswaldo Cruz, Pós-graduação em Ensino em Biociências e Saúde, 2015.

SILVA, L.N.da, & GRYNSZPAN D. A Parceria Educação Formal – Não Formal Para a Apropriação da Química no Cotidiano. X Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (X ENPEC), Águas de Lindóia, 2015.

SOARES, O. J. & GRUZMAN, C. O Lugar da Pesquisa na Educação Museal: Desafios, Panoramas e Perspectivas. Revista Docência e Cibercultura, v. 3, p. 115-139, 2019.

VALENTE, M.E.; CAZELLI, S. & ALMEIDA, R. Os instrumentos científicos do MAST na perspectiva educacional e de divulgação da ciência. In: VALENTE, M. E.; CAZELLI, S. (Org.). Educação e divulgação da ciência. 1ª ed. Rio de Janeiro: Museu de Astronomia e Ciências Afins, v.2, p. 284-310. 2015.

VALLE, A.L.R. & CURY, M.X. Museu Casa Guilherme de Almeida e os Modernismos no Brasil. Museologia e Patrimônio, v. 9, p. 101-111, 2016.

ZAVALA, L. El paradigma emergente en educación y museos. Opción, V. 50, p. 128-141, 2016.

ZAVALA, L. Antimanual del museólogo. Hacia una museología de la vida cotidiana, México, uam/inah/Conaculta. 2012.

Downloads

Publicado

2021-03-19

Edição

Seção

RELATOS DE PESQUISAS / RESEARCH REPORTS