Abordagem conceitual-metodológica na definição de Unidades de Paisagem (UPs) para o município de Aimorés/MG

contribuições da geomorfologia para o planejamento ambiental

Autores

  • Diego Rodrigues Macedo Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • William Zanete Bertolini Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-549X..13240

Palavras-chave:

Unidades de paisagem, Geomorfologia, Sensoriamento remoto

Resumo

A noção de paisagem é um recurso aplicável ao planejamento e à gestão ambiental, pois permite a compreensão dos processos através de uma perspectiva integrada dos fenômenos dinâmicos da natureza. Considerando-se a necessidade de planejar o território, faz-se fundamental conhecer os elementos que constituem a base física das paisagens, de modo a diagnosticar as principais potencialidades e fragilidades do meio. Dentre os elementos que compõem tal base física das paisagens destaca-se o relevo enquanto um aspecto importante na sustentação das interações espaciais. Nessa perspectiva, o principal critério de delimitação das Unidades de Paisagem (UPs) para o município de Aimorés propostas neste artigo foi a geomorfologia. Para a definição e a delimitação de tais UPs procedeu-se à elaboração do mapa de unidades de relevo através do processamento digital de imagens do modelo digital de elevação (MDE) baseado nas imagens do Shuttle Radar Topographic Mission (SRTM). Além disso, foram levantadas e correlacionadas ao mapa de relevo as informações referentes a geologia, pedologia, uso e ocupação do solo e as observações feitas em campo. Dessa maneira, apresentam-se oito UPs que refletem a dinâmica de ocupação do solo sobre a base física territorial. A avaliação e o diagnóstico das potencialidades e fragilidades de cada um dos tipos paisagísticos verificados contribuem para o planejamento ambiental municipal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diego Rodrigues Macedo, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Diego Rodrigues Macedo é mestrando em Geografia, IGC/UFMG.

William Zanete Bertolini, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

William Zanete Bertolini é mestrando em Geografia, IGC/UFMG.

Referências

AB’SABER, Aziz N. Geografia e planejamento. São Paulo: Instituto de Geografia da Universidade de São Paulo, 1969. p. 11-26. (Geografia e Planejamento).

ARAÚJO, Elienê P.; PARENTE JÚNIOR, José W. C.; ESPIG, Silvana A. Estudo das unidades de paisagem da ilha do Maranhão: delimitação e dinâmica. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 12., 2005, Goiânia. Anais... Goiânia:

INPE, 2005. p. 2607-2609. BERTRAND, Georges. Paisagem e geografia física global: esboço metodológico. Revista Ra’ega, Curitiba, v. 8, p. 141-152, 2004.

BIOS – BIOS CONSULTORIA LTDA. Meio físico AI – UHE Aimorés: geologia. Belo Horizonte: Bios Consultoria, 2006a. Escala 1:100.000.

BIOS – BIOS CONSULTORIA LTDA. Meio físico AI – UHE Aimorés: solos. Belo Horizonte: Bios Consultoria, 2006b. Escala 1:100.000.

BOULHOSA, Messiana B. M.; SOUZA FILHO, Pedro W. M. Uso de imagens SRTM e landsat ETM+7 para o mapeamento geomorfológico dos ambientes costeiros do nordeste do Pará. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 12., 2005, Goiânia. Anais... Goiânia: INPE, 2005. p. 1745-1747.

COSTA, Rildo A. O estudo geomorfológico como subsídio ao ordenamento territorial. In: SIMPÓSIO REGIONAL DE GEOGRAFIA, 2., 2003, Uberlândia. Perspectivas para o cerrado no século XXI. Uberlândia: Instituto de Geografia/ UFU, 2003. p. 1-17.

CPRM – Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais. Mapa de geodiversidade do Brasil. Brasília: Ministério das Minas e Energia, 2006. Escala 1:2.500.000.

CREPANI, Edson; MEDEIROS, José S. Imagens fotográficas derivadas de MNT do projeto SRTM para fotointerpretação na geologia, geomorfologia e pedologia. São José dos Campos: INPE, 2004. Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2007.

CUNHA, Cenira M. L.; MENDES, Iandara A. Proposta de análise integrada dos elementos físicos da paisagem: uma abordagem geomorfológica. Estudos Geográficos, Rio Claro, v. 3, n. 1, p. 111-120, jan./ jun. 2005.

HERMUCHE, Potira M. et al. Compartimentação geomorfológica em escala regional da bacia do rio Paranã. Geo Uerj, Rio de Janeiro, p. 372-381, 2003. Edição especial.

HIPARC – HIPARC GEOTECNOLOGIA LTDA. Município de Aimorés: mapa de uso do solo. Rio de Janeiro: Hiparc Geotecnologia, 2005. Escala 1:78.000.

IESA – INTERNACIONAL DE ENGENHARIA S.A. UHE Aimorés: Estudo de Impacto Ambiental. São Paulo: IESA, 1998.

LOBÃO, Juci S. B.; VALE, Raquel M. C. Aplicação do Mdt/Srtm/ Nasa para detalhamento geomorfológico no semi-árido. In: SIMPÓSIO REGIONAL DE GEOPROCESSAMENTO E SENSORIAMENTO REMOTO, 3., 2006, Aracaju. Anais... Aracaju: UFSE, 2006. p. 1-6.

MARTINELLI, Marcello; PEDROTTI, Franco. A cartografia das unidades de paisagem: questões metodológicas. Revista do Departamento de Geografia (USP), São Paulo, v. 14, p. 39-46, 2001.

MIRANDA, Evaristo E. (Coord.). Brasil em relevo. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2005. Disponível em: . Acesso em: 5 jan. 2007.

MONTEIRO, Carlos A. F. Geossistemas: a história de uma procura. São Paulo: Contexto, 2000.

NASCIMENTO, Paulo S. R.; GARCIA, Gilberto J. Compartimentação fisiográfica para análise ambiental do potencial erosivo a partir das propriedades da rede de drenagem. Eng. Agríc., Jaboticabal, v. 25, n. 1, p. 231-241, abr. 2005.

OLIVEIRA, Ana I. L.; ROCHA, Washington J. S. F.; VALE, Raquel M. C. Delimitação das unidades geomorfológicas da folha Contendas do Sincorá-BA com o uso das geotecnologias. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA FÍSICA APLICADA, 11., 2005, São Paulo. Anais... São Paulo: USP, 2005. p. 2612-2627.

ROSS, Jurandyr L. S. Geomorfologia: ambiente e planejamento. 3. ed. São Paulo: Contextos, 1996.

SANTOS, Milton. Metamorfoses do espaço habitado. São Paulo: HUCITEC, 1988.

SANTOS, Paulo R. A.; GABOARDI, Clóvis; OLIVEIRA, Leonardo C. Avaliação da precisão vertical dos modelos SRTM para a Amazônia. Revista Brasileira de Cartografia, Rio de Janeiro, v. 58, n. 1, p. 101-107, abr. 2006.

SILVA, João S. V.; SANTOS, Rozely F. Zoneamento para planejamento ambiental: vantagens e restrições de métodos e técnicas. Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v. 21, n. 2, p. 221-263, 2004.

SOUZA, Juliana M. Análise da qualidade cartográfica dos dados da Shuttle Radar Topography Mission – SRTM. 2006. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006. TRICART, Jean. Ecodinâmica. Rio de Janeiro: FIBGE/SUPREN, 1977.

USGS – UNITED STATES GEOLOGICAL SURVEY. Shuttle Radar Topography Mission – SRTM. [S.l.: s.n.], 2005. Disponível em: . Acesso em: 2 fev. 2007.

Downloads

Publicado

2008-07-01

Como Citar

Macedo, D. R., & Bertolini, W. Z. (2008). Abordagem conceitual-metodológica na definição de Unidades de Paisagem (UPs) para o município de Aimorés/MG: contribuições da geomorfologia para o planejamento ambiental. Revista Geografias, 41–53. https://doi.org/10.35699/2237-549X.13240

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)