Discriminação de habitats aquáticos no Córrego Guavirá, Marechal Cândido Rondon (PR)

  • Oscar Vicente Quinonez Fernandez Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)
Palavras-chave: Seqüência corredeira-depressão, Hábitat aquático, Sedimentologia

Resumo

Levantamentos morfológicos, hidráulicos e sedimentológicos foram executados no córrego Guavirá, município de Marechal Cândido Rondon (PR), objetivando definir critérios quantitativos para classificar corredeiras e depressões. As corredeiras constituem trechos de talvegues topograficamente elevados cobertos por seixo e granulo e as depressões compreendem trechos rebaixados do leito, capeados por areia e silte+argila. Os critérios adotados foram: oscilação da topografia do leito, comparação de variáveis geométricas e hidráulicas e características granulométricas dos sedimentos de fundo. A oscilação da topografia do leito foi estudada aplicando a técnica de regressão linear no perfil longitudinal, que classifica corretamente as depressões e corredeiras. Foi constatado que a reta de ajuste pode classificar erroneamente habitats com profundidades intermediárias. Esta deficiência da técnica foi compensada confrontando variáveis hidráulicas e geométricas, tais como número de Froude, profundidade do fluxo e razão velocidade/profundidade.

Biografia do Autor

Oscar Vicente Quinonez Fernandez, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)
Oscar Vicente Quinonez Fernandez é membro do Laboratório do Grupo Multidisciplinar de Estudos Ambientais. Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) – Campus de Marechal C. Rondon.
Publicado
2009-07-01
Seção
Artigos