Conhecimentos e saberes no entorno do Parque Estadual do Ibitipoca, MG: a realidade da comunidade do Mogol e os desafios para uma nova política de gestão territorial

  • Altair Sancho Pivoto dos Santos Universidade Federal de Minas Gerais
  • Fabiana Andrade Bernardes Almeida Universidade Federal de Minas Gerais
  • Eduardo de Ávila Coelho Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá
  • Maria de Fátima Ávila Pires Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Palavras-chave: Eventos extremos, Variabilidade climática, Impacto ambiental

Resumo

Frente aos inúmeros problemas ambientais vivenciados pelas sociedades nas últimas décadas, a criação de unidades de conservação (UC’s) passou a representar a principal estratégia de proteção da natureza no Brasil. No caso específico dos Parques, foco deste estudo, apesar de sua relevância ecológico-social, a implantação e gestão dessa categoria de UC nem sempre incorpora uma perspectiva capaz de conciliar conservação de recursos naturais e manutenção de atividades de manejo realizadas por comunidades residentes no seu interior ou no seu entorno, fazendo emergir conflitos e disputas territoriais com grande repercussão sobre a biodiversidade e sobre os modos de vida das comunidades. Norteado por essas reflexões, este trabalho se propõe a investigar a realidade na qual estão inseridos os agricultores familiares do entorno do Parque Estadual de Ibitipoca (PEIb), com olhar específico para a comunidade de Mogol, procurando-se compreender a influência/relação do PEIb nos modos de vida de seus moradores e refletir sobre limites e possibilidades da estruturação e incremento de atividades agrícolas e não-agrícolas capazes de contribuir para a melhoria da qualidade de vida dessa comunidade. Os procedimentos metodológicos envolveram a realização de levantamento bibliográfico e documental e entrevistas com agricultores familiares e gestores públicos municipais e institucionais de interesse. Com a realização desse estudo, foi possível reconhecer as dificuldades socioeconômicas enfrentadas pelos agricultores familiares da comunidade do Mogol, associadas principalmente à decadência de práticas agrícolas tradicionais, ineficiência de políticas sociais e rurais e forte especulação imobiliária decorrente da criação do PEIb, cenário que representa um desafio às iniciativas de gestão desse território.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Altair Sancho Pivoto dos Santos, Universidade Federal de Minas Gerais
Professor Assistente do Departamento de Geografia do IGC/UFMG.
Fabiana Andrade Bernardes Almeida, Universidade Federal de Minas Gerais
Professor Assistente do Departamento de Geografia do IGC/UFMG.
Eduardo de Ávila Coelho, Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá
Pesquisador do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá - Brasil.
Maria de Fátima Ávila Pires, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Pesquisadora III da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Brasil.
Publicado
2012-12-21
Como Citar
Santos, A. S. P. dos, Almeida, F. A. B., Coelho, E. de Ávila, & Pires, M. de F. Ávila. (2012). Conhecimentos e saberes no entorno do Parque Estadual do Ibitipoca, MG: a realidade da comunidade do Mogol e os desafios para uma nova política de gestão territorial. Revista Geografias, 42-59. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/geografias/article/view/13341
Seção
Artigos