Uma contribuição ao estudo da paisagem nas regiões de antiga mineração do Brasil na ótica das geografias cultural e histórica

Autores

  • José Antônio Souza de Deus Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG
  • Liliane de Deus Barbosa Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-549X%20.2017.16015

Palavras-chave:

Estudo da Paisagem, Geografia Cultural, Paisagens Culturais, Regiões de Antiga Mineração no Brasil

Resumo

Estão em discussão nesse trabalho os processos de evolução histórico-cultural das regiões de antiga mineração no Brasil, como Minas Gerais, Cuiabá e Goiás, à luz das concepções de Denis Cosgrove- com subsídio do inventário toponímico regional. A metodologia utilizada compreendeu: pesquisa bibliográfica, cartográfica e documental; inventário toponímico; trabalhos de campo, contextualização e sistematização das informações e dados; reflexão crítica sobre os conceitos e temas estudados. Conclui-se que as categorias de análise e paradigmas de interpretação da Geografia Cultural são extremamente pertinentes e apropriados para a decodificação da dinâmica de tais processos, in loco.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, J.; SUGUIO, Kenitiro; GALVÃO, V. Geoturismo e turismo de aventura no Vale do Pati- Parque Nacional da Chapada Diamantina (Bahia/ Brasil). Para Aprender Com a Terra: memórias & notícias de Geociências no espaço lusófono.

Apresentado em 2012. Coimbra, 2012. Acessado em 12/ 09/ 2019. Disponível em: <https://digitalis.uc.pt/handle/10316.2/31395>

ALMEIDA, Maria Geralda. Diversidades paisagísticas e identidades territoriais e culturais no Brasil Sertanejo. In: ALMEIDA, Maria Geralda, CHAVEIRO, Eguimar Felíceo, BRAGA, Helaine Costa. Geografia e Cultura: os lugares da vida e a vida

dos lugares. Goiânia: Editora Vieira, 2008, p. 47-74.

ALVES, Juliana Araújo et al. Natureza, Sociedade e Cultura: a Amazônia (re)inventada a partir de seus topônimos. RA´EGA, Curitiba, n. 19, p. 7-17, 2010.

AMORIM FILHO, Oswaldo Bueno. Topofilia, Topofobia e Topocídio em Minas Gerais. In: DEL RIO, Vicente, OLIVEIRA, Lívia. Percepção Ambiental: a experiência brasileira. São Carlos (SP): EdUFSCAR/Studio Nobel, 1999, p. 139-152.

ÁVILA, Affonso; GONTIJO, João Marcos Machado; MACHADO, Reinaldo Guedes.Barroco Mineiro: glossário de arquitetura e ornamentação. Belo Horizonte: Fundação João Pinheiro, 1996, 232 p.

AZARYVAHU, M; GOLAN, Arnon. (Re)naming the landscape: the formation of Hebrew map of Israel - 1949/ 1960. Journal of Historical Geography, Londres, v. 27, n. 2, p. 178-195, 2001.

BATISTA, Ondimar. Pirenópolis: uma paisagem, ora vivida, ora contemplada. In: ALMEIDA, Maria Geralda. Paradigmas do Turismo, Goiânia: Editora Alternativa, 2003, p.113-12.

BOTELHO, Ângela Viana; REIS, Liana Maria. Dicionário histórico- Brasil: Colônia e Império. Belo Horizonte: Botelho, A. V. & REIS, L. M., 2001, 320 p.

BRITO, Otávio Elísio Alves. Um olhar sobre a paisagem cultural de Minas: ouro, diamante, rochas para construção. In: COSTA, Antônio Gilberto. Rochas e histórias do patrimônio cultural do Brasil e de Minas. Rio de Janeiro: Editora Bem-Te-Vi,

, p. 34-450.

CARSALADE, Flávio Lemos. Stone and Time- Architecture as Cultural Heritage. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014, 639 p.

CASTRO, Henrique Moreira; DEUS, Jose Antônio Souza. Uma abordagem geohistórica e etnogeográfica do Barroco mineiro aplicada aos Estudos da Paisagem nas regiões de antiga mineração do Brasil. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 5, n. 3, p. 57-80, dez. 2011.

CASTRO, Paulo de Tarso Amorim; RUCHKYS, Úrsula de Azevedo; PAULA, Suzana Fernandes. O patrimônio geológico e o potencial educativo do Geopark Quadrilátero Ferrífero para o ensino de Ciências e Geografia, Terræ, Campinas/ SP, v. 14, n.1-2, p. 33-40, 2017.

CIVITA, Victor. Os grandes artistas - Barroco e Rococó. São Paulo: Editora Nova Cultural, 2000, 360 p.

CLAVAL, Paul. A paisagem do geógrafo. In: CORRÊA, Roberto Lobato, ROSENDAHL, Zeny. Paisagens, textos e identidade. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2004, p. 13-74.

_______. A Geografia Cultural. 4 Ed. Florianópolis: Editora UFSC, 2014, 358 p.

CORRÊA, Roberto Lobato. A dimensão cultural do Espaço: alguns temas. In: CORRÊA, Roberto Lobato. Trajetórias geográficas. 2 Ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001, 304 p.

CORRÊA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny. Paisagens, textos e identidade: uma apresentação. IN: CORRÊA, Roberto Lobato, ROSENDAHL, Zeny. Paisagens, textos e identidade. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2004, p. 7-11.

COSGROVE, Denis. A Geografia está em toda a parte: cultura e simbolismo nas paisagens humanas. In: CORRÊA, Roberto Lobato, ROSENDAHL, Zeny. Geografia Cultural: uma antologia. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2012, p. 219-237.

COSTA, Antônio Gilberto. Cartografia da conquista do território das Minas. Belo Horizonte: Editora UFMG/ Kapa Editorial, 2004, 244 p.

COSTA, Joaquim Ribeiro. Toponímia de Minas Gerais com estudo histórico da divisão territorial e administrativa. 2 Ed. Belo Horizonte: BDMG Cultural, 1997, 478 p.

DEUS, José Antônio Souza. Geografia Cultural do Brasil/ Etnogeografia. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010, 135 p.

_______. Hierópolis e Hierofanias: uma abordagem geohistórica e etnogeográfica da “cidade- santuário” de Congonhas imbricada com os Estudos da Paisagem. Geonomos, Belo Horizonte, v. 24, n. 2, p. 158-162, 2016.

_______. Inventário toponímico e abordagem etnogeográfica do mundo agrário e alimentos tradicionais no Quadrilátero Ferrífero e Vales do Jequitinhonha e Mucuri/ MG. Geografias, Belo Horizonte, v. 11, n. 2, p. 6- 22, dez. 2015.

_______. Linhas interpretativas e debates atuais no âmbito da Geografia Cultural, universal e brasileira. Caderno de Geografia, Belo Horizonte, v. 15, n. 25, p. 45-59, 2º. sem. 2005.

_______. O legado de Cosgrove discutido em produções científicas recentes: uma contribuição ao debate sobre as idéias do autor. In: DINIZ, Alexandre Magno Alves et al. Metamorfoses possíveis compartilhadas– leituras em Geografia Cultural.

Belo Horizonte: Grupo Editorial Letramento, 2019, p. 28-37.

_______. Paisagens culturais alternativas e protagonismo etnopolítico decomunidades tradicionais no hinterland brasileiro. In: TUBALDINI, Maria Aparecida dos Santos, GIANASI, Lussandra Martins. Agricultura familiar, cultura camponesa e novas territorialidades no Vale do Jequitinhonha: Gênero, Biodiversidade, Patrimônio Rural, Artesanato e Agroecologia. Belo Horizonte: Fino Traço Editora, 2012, p. 35-50.

DEUS, José Antônio Souza; BARBOSA, Liliane de Deus; TUBALDINI, Maria Aparecida dos Santos. O papel das Geociências no contexto “pós-moderno” de revalorização da Cultura. In; HENRIQUES, M. H., ANDRADE, A. I., QUINTAFERREIRA, M., LOPES, F. C., BARATA, M. T., PENA DOS REIS, R. & MACHADO, A. Para Aprender Com a Terra- Memórias & Notícias de Geociências no Espaço Lusófono (Cap. 41). Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra,

, p. 393-402.

DEUS, José Antônio Souza; CASTRO, Henrique Moreira. Protagonismo político, etnodesenvolvimento e processos de reterritorialização de comunidades quilombolas, em curso, no Vale do Jequitinhonha/ MG. In: LIMA, Ismar Borges.

Etnodesenvolvimento e gestão territorial: comunidades indígenas e quilombolas. Curitiba: Editora CRV, 2014, p. 141-153.

DEUS, J. A. S. et al. Metodologias qualitativas aplicadas ao Estudo da Paisagem no Vale do Jequitinhonha/ MG- Brasil. In: VARGAS, Maria Augusta Mundim; SANTOS, Daniele Luciano. Tempos & Espaços da Pesquisa Qualitativa. Aracaju,

Criação Editora, 2018a, p. 279-304.

_______. Os processos comunitários de reafirmação identitária e a constituição de paisagens culturais alternativas nos vales dos rios Doce e Jequitinhonha/ MG – Brasil. GeoNordeste, São Cristóvão/ SE, v. 24, n. 1, p. 73-90, jan./ jun. 2018b.

DEUS, José Antônio Souza; SILVA, Ludimila de Miranda Rodrigues; BARBOSA, Liliane de Deus. Processos socioculturais e geohistóricos do Vale do Jequitinhonha e sua (re)interpretação/ decodificação através do inventário toponímico. In: DINIZ,

Alexandre Magno Alves et al. Metamorfoses possíveis compartilhadas– leituras em Geografia Cultural. Belo Horizonte: Grupo Editorial Letramento, 2019, p. 303-313.

GANDY, Matthew. Paisagem, estéticas e ideologia. In: CORRÊA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny. Paisagens, textos e identidade. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2004, p. 75-90.

GODINHO, Rangel Gomes; OLIVEIRA, Ivanilton José. J. Análise e avaliação da distribuição geográfica da infra-estrutura turística no sítio histórico de Pirenópolis/ GO: subsídios ao planejamento turístico. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, .

, n. 1, p. 107-122, jan./ jun. 2010.

FRANCO, André Rocha; RUCHKYS, Úrsula de Azevedo; DEUS, José Antônio Souza. Mapeamento participativo e análise dos valores da geodiversidade com artesãos em pedra-sabão da região de Ouro Preto– Minas Gerais. Brazilian Journal

of Cartography, Rio de Janeiro, v. 3, n. 68, p. 457-469, mar./ abr. 2016.

GARAU, Antoni Ordinas; SEBÁSTIAN, Jaume Binimelis. La caracterización del paisage de Menorca através de la toponimia. Investigaciones Geográficas, Alicante (Espanha), n. 60, p. 155-169, jul./ dez. 2013.

LICCARDO, Antônio. Turismo mineral em Minas Gerais/ Brasil. Global Tourism, v. 3, n. 2, p. 01-19, nov. 2007.

LIMA, Carolina de Souza; RUCHKYS, Úrsula de Azevedo. Potencial geoturístico dos distritos do município de Ouro Preto com uso de geotecnologias. GeoSul, Florianópolis, v. 34, n. 70, p. 463-483, jan./abr. 2019.

LISBOA, Karen Macknow. Viagem pelo Brasil de Spix & Martius: quadros da Natureza e espaços de uma civilização. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 15, n. 29, p. 73-91, 1995.

MACHADO, Lourival Gomes. Barroco mineiro. São Paulo, Editora Perspectiva, 2003, 439 p.

MANGUEL, Alberto. Lendo imagens: uma história de amor e ódio. Tradução de Rubens Figueiredo, Rosaura Eichemberg e Cláudia Strauch. São Paulo: Companhia das Letras, 2003, 358 p. Original Inglês.

MENESES, José Newton Coelho. História & Turismo Cultural. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2004, 128 p.

ROMEIRO, Adriana; BOTELHO, Ângela Viana. Dicionário Histórico das Minas Gerais. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2003, 320 p.

ROSENDAHL, Zeny. Espaço, Cultura e Religião: dimensões de análise. In: CORRÊA, Roberto Lobato, ROSENDAHL, Zeny. Introdução à Geografia Cultural. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003, p. 187-224.

RUCHKYS, Úrsula de Azevedo. Geoparques e a musealização do território: um estudo sobre o Quadrilátero Ferrífero. Geologia/ USP, publicação especial, São Paulo, v. 5, p. 35-46, out. 2009.

_______. Iniciativas sobre patrimônio geológico e temas correlatos no Quadrilátero Ferrífero/ MG. Caderno de Geografia, Belo Horizonte, v. 27, Número Especial II, 2017.

RUCHKYS, Úrsula de Azevedo; MACHADO, Márcia Maria Magela. Oficinas de sensibilização para conservação de sítios geológicos do Quadrilátero Ferrífero/ MG, Brasil. Terræ Didatica, Campinas/ SP, v. 8, n.1, p. 24-33, 2012.

_______. Patrimônio geológico e mineiro do Quadrilátero Ferrífero/ Minas Gerais – caracterização e iniciativas de uso para educação e geoturismo. Boletim Paranaense de Geociências, Curitiba, n. 70, p. 120-136, 2013.

SAINT HILAIRE, Auguste. Viagem pelas províncias do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Tradução de Vivaldi Moreira. Belo Horizonte: Editora Itatiaia Ltda., 2000, 378 p.

SANTILLI, Juliana. Agrobiodiversidade e direitos dos agricultores. São Paulo:Editora Peirópolis, 2009, 519 p.

SEEMANN, Jörn A. Toponímia como construção histórico-cultural: o exemplo dos municípios do estado do Ceará. Vivência, Natal, n. 29, p. 207-224, 2005.

SILVEIRA, Carlos Eduardo et al. Caminhos do Turismo em Diamantina: a relação com a origem mineradora, a cultura e o título de patrimônio cultural da humanidade. In: SILVEIRA, Carlos Eduardo, MEDAGLIA. Juliana. Desenvolvimento turístico

em cidades históricas: estudos de caso de Diamantina/ MG. Diamantina/ MG: UFVJM, 2014, p. 09-25.

TUAN, Yi-Fu. Espaço & Lugar- a perspectiva da experiência. Tradução de Lívia de Oliveira. Londrina: EdUEL, 2013, 248 p. Original Inglês.

_______. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do Meio Ambiente. Tradução de Lívia de Oliveira. São Paulo: EdUEL, 2012, 342 p. Original Inglês.

UHLEIN, Alexandre; OLIVEIRA, Humberto Almeida. História geológica do Quadrilátero Ferrífero. Ciência Hoje, Rio de janeiro, v. 27, n. 160, p. 68-71, mai. 2000.

WAGNER, Philip L.; MIKESELL, Marvin W. Temas da Geografia Cultural. In: CORRÊA. Roberto Lobato, ROSENDAHL, Zeny. Introdução à Geografia Cultural. Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 2003, p. 27-62

Downloads

Publicado

2019-11-10

Como Citar

Deus, J. A. S. de ., & Barbosa, L. de D. . (2019). Uma contribuição ao estudo da paisagem nas regiões de antiga mineração do Brasil na ótica das geografias cultural e histórica . Revista Geografias, 25(2), 38–49. https://doi.org/10.35699/2237-549X .2017.16015

Edição

Seção

Artigos