Classificação de dados geográficos e representação cartográfica

discussões metodológicas

Autores

  • Paulo Fernando Braga Carvalho Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC Minas

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-549X%20.2018.19217

Palavras-chave:

: Dado Geográfico; Classificação de Dados; Representação Cartográfica

Resumo

A classificação de dados é um passo importante na elaboração de mapas coropléticos, pois cores serão atribuídas às unidades espaciais básicas de acordo com as classes definidas. Outra representação cartográfica para dados quantitativos é feita com o uso de símbolos proporcionais, sendo apropriada para destacar a dimensão da unidade espacial básica em relação ao fenômeno em estudo. Em algum momento o responsável pela representação cartográfica precisa organizar os dados e, para isso, é preciso definir o número de classes a adotar, qual o esquema de cores ou símbolos mais apropriados e, dentre vários critérios de classificação, qual o mais adequado para o fenômeno em estudo. Neste trabalho são apresentadas contribuições para melhor compreensão e uso com embasamento metodológico dos critérios mais comumente adotados na classificação de dados geográficos para produção de gráficos, mapas coropléticos, mapas de símbolos proporcionais ou, ainda, explorar a relação existente entre eles.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARCHELA, R. S. Contribuições da Semiologia Gráfica para a Cartografia Brasileira. Geografia, v. 10, n. 1, p. 45-50. Londrina, 2001.

ARCHELA, Rosely Sampaio e THÉRY, Hervé. Orientação metodológica para construção e leitura de mapas temáticos. Confins, v.3, 2008. Disponível em <http://journals.openedition.org/confins/3483> DOI: 10.4000/confins.3483. Acesso: 08 mar. 2018.

Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. Disponível em: . Acesso: 08 dez. 2017.

BREWER, Cynthia A.; PICKLE, Linda. Evaluation of Methods for Classifying Epidemiological Data on Choropleth Maps in Series. Annals Of The Association Of American Geographers, [s.l.], v. 92, n. 4, p.662-681, dez. 2002. Informa UK Limited. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1111/1467-8306.00310>. Acesso: dez. 2017.

COULSON, Michael R C. In The Matter Of Class Intervals For Choropleth Maps: With Particular Reference To The Work Of George F Jenks. Cartographica: The International Journal for Geographic Information and Geovisualization,[s.l.], v. 24, n. 2, p.16-39, jun. 1987. University of Toronto Press Inc. (UTPress). http://dx.doi.org/10.3138/u7x0-1836-5715-3546.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. [online] Disponível em: <http://www.ibge.gov.br>. Acesso: dez. 2017.

KUMAR, Naresh. Frequency Histogram Legend in the Choropleth Map: A Substitute to Traditional Legends. Cartography And Geographic Information Science, [s.l.], v. 31, n. 4, p.217-236, jan. 2004. Informa UK Limited. Disponível

em: <http://dx.doi.org/10.1559/1523040042742411>. Acesso: dez. 2017.

LONGLEY, Paul A. et al. Sistemas e ciência da informação geográfica. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2013. Disponível em: . Acesso: 09 fev. 2018.

MARTINELLI, M. Mapas da geografia e cartografia temática. [registro eletrônico]. [s.l.] : São Paulo : Contexto, 2008. disponível em: . Acesso em: 4 jul. 2019.

MARTINELLI, M. Mapas, gráficos e redes: elabore você mesmo. São Paulo: Oficina de Textos, 120 p., 2014.

Ministério da Saúde. DATASUS. Disponível em <http://fichas.ripsa.org. br/2012/c-1/?l=pt_BR>. Acesso: 09/02/2018.

PAULO, G.L. Mapa de Localização dos municípios da Bacia Hidrográfica do Rio Jequitinhonha. PUC Minas, 2017.

PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Brasília: Organização das Nações Unidas. Atlas do desenvolvimento humano no Brasil.Organização das Nações Unidas. Disponível em: <http://www.atlasbrasil.org. br/2013/pt/home/>. Acesso: dez. 2017.

PORTAL FEDERATIVO. Secretaria de Governo. Disponível em: <http://www.portalfederativo.gov.br/noticias/destaques/meta-da-onu-de-reduzir-amortalidade-infantil-e-superada-em-niveis-nacional-e-municipais>. Acesso: 28/02/2018.

RAMOS, Cristhiane da Silva; SANCHEZ, Miguel Cezar. Estudo metodológico de classificação de dados para cartografia temática. Geografia, Rio Claro, v. 2, n. 25, p.23-52, ago. 2000.

RAMOS, Ana Paula Marques et al. Avaliação qualitativa e quantitativa de métodos de classificação de dados para o mapeamento coroplético. Revista Brasileira de Cartografia, Rio de Janeiro, v. 3, n. 68, p.609-629, mar. 2016.

TRIOLA, Mário F. Introdução à estatística. 11. ed. Rio de Janeiro: Ltc, 2013.

Downloads

Publicado

2020-02-05

Como Citar

Paulo Fernando Braga Carvalho. (2020). Classificação de dados geográficos e representação cartográfica: discussões metodológicas. Revista Geografias, 26(1), 91–111. https://doi.org/10.35699/2237-549X .2018.19217

Edição

Seção

Artigos