Análise da relação e da destinação dos resíduos sólidos e dos restos numa comunidade rural

Autores

  • Mônica Martins de Godoy Fonseca
  • Sergio Donizete Faria

Palavras-chave:

Resíduos sólidos. Restos. Modos de vida. Comunidade rural. Modelagem ambiental. Modelo.

Resumo

Este trabalho busca compreender a relação existente entre os resíduos sólidos e suas implicações na vida dos seres humanos. Íntima ligação do lixo com o modo de vida, com as relações sociais e com os vínculos que se estabelecem entre as pessoas, é o que se percebe por recurso à ampliação do conceito de lixo e da trajetória por ele assumida ao longo dos tempos. Assim, pretende-se estabelecer uma relação entre resíduo e resto: resto como conceito psicanalítico que designa o que sobra das operações psíquicas vividas por todos os sujeitos. Assim, levanta-se a hipótese de que o sujeito lida com o lixo da mesma forma com que lida com seus restos. Para avaliar a consistência dessa hipótese, foi realizada uma pesquisa de campo na comunidade do Azevedo, situada na zona rural do município de Moeda – MG, encosta oeste da Serra da Moeda. Os conceitos de análise ambiental foram utilizados para lidar com os dados levantados. Desse empenho, resultou um diagnóstico socioeconômico e ambiental da região estudada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-03-18

Como Citar

Mônica Martins de Godoy Fonseca, & Sergio Donizete Faria. (2020). Análise da relação e da destinação dos resíduos sólidos e dos restos numa comunidade rural. Revista Geografias, 27(1), 92–110. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/geografias/article/view/19742

Edição

Seção

Artigos