Análise estatística dos anos secos e chuvosos da Sub-bacia Hidrográfica do rio Piracuruca, divisa entre os estados do Ceará e do Piauí, Brasil

Palavras-chave: Bacia Hidrográfica, Precipitação, Índice de anomalia das chuvas (IAC).

Resumo

O objetivo da pesquisa foi realizar análise da precipitação da Sub-bacia Hidrográfica do rio Piracuruca, localizada entre os estados do Ceará e do Piauí, considerando estatística descritiva, o índice de anomalia da chuva (IA) e teste de tendência de Mann-Kendall, com o intuito de investigar as secas e as inundações. Inicialmente, demandou-se aquisição de dados de precipitação de 14 postos pluviométricos da Agência Nacional de Águas – ANA –, para o período de 1985 a 2016. As falhas dos dados foram preenchidas, permitindo-os emprega-los para correlacionar os postos do interior e do entorno por meio do Coeficiente de Determinação (R2) e Coeficiente de Correlação de Pearson, verificar a tendência ao aumento/redução da precipitação via teste de Mann-Kendall (MK), identificar os anos secos e chuvosos através do índice de anomalia das chuvas (IAC). Os resultados apontaram que: os postos apresentam boa correlação (R2 de 0,9311 e r de 0,9650), o teste de MK indicou tendência decrescente estatisticamente significativa, com destaque para os meses de setembro e outubro; o IAC indicou que em 53,2% da série analisada ocorreram anos secos a extremamente secos e 46,8% dos anos foram chuvosos a extremamente chuvosos; fato que justificou a emissão de 75 Decretos de Situação de Emergência, entre 2003 e 2016, devido às estiagens e secas ou enchentes e inundações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francílio de Amorim dos Santos, Instituto Federal do Piauí

Licenciado em Ciências Biológicas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (2007); Licenciado em Geografia pela Universidade Estadual do Piauí (2010); Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Piauí (2015); Doutor em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará (2019); Pós-Doutor em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará (2020). É docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí/Campus Piripiri, Classe D III, em regime de Dedicação Exclusiva. É parecerista ad hoc de 17 periódicos científicos, com foco na área de Geografia. Faz parte do Grupo de Estudos em Geografia Física (UFPI), Grupo de Estudos em Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (IFPI), Grupo de Pesquisa em geodiversidade, patrimônio geomorfológico e geoconservação (UFPI) e Grupo de Pesquisa Semiárido Brasileiro e o Contexto Geoambiental (UECE). Membro do Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - BASis (Portaria MEC/INEP nº 1.064, de 14 de dezembro de 2018). Membro do Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos - CEP/IFPI (Portaria IFPI n° 42, de 07 de janeiro de 2020). Tem experiência em Geografia, atuando principalmente nos seguintes temas: Análise e Mapeamento Ambiental, Bacias Hidrográficas, Desastres Naturais (Secas e Inundações), Desertificação, Geodiversidade, Geoconservação, Geoturismo, Geoprocessamento, Vulnerabilidade Socioespacial, Unidades de Conservação.

Lúcia Maria Silveira Mendes, Universidade Estadual do Ceará

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal do Ceará (1981), mestrado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) pela Universidade Federal do Ceará (1988) e doutorado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) pela Escola Superior de Agricultura "Luis de Queiroz" / Universidade de São Paulo (2005) conceito CAPES 7. Atualmente é pesquisadora do Laboratório de Geoprocessamento e Docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual do Ceará. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Solos e Nutrição de Plantas, atuando principalmente nos seguintes temas: Geoprocessamento, Sistema de Informações Geográfica, Banco de Dados, Estatística Espacial e geoestatística. É Editora-Gerente da Revista eletrônica CC&T da UECE e Editora da GeoUECE.

Maria Lúcia Brito da Cruz, Universidade Estadual do Ceará

Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará; Especialização em Sensoriamento Remoto pelo Instituto nacional de pesquisas Espaciais; Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal do Ceará; Doutorado em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco; Pós-Doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Pará. É professora da Universidade Estadual do Ceará junto aos cursos de Geografia em nível de Graduação e Pós-Graduação.

Publicado
2020-08-11
Como Citar
dos Santos, F. de A., Silveira Mendes, L. M., & Brito da Cruz, M. L. (2020). Análise estatística dos anos secos e chuvosos da Sub-bacia Hidrográfica do rio Piracuruca, divisa entre os estados do Ceará e do Piauí, Brasil. Revista Geografias, 28(1), 43-61. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/geografias/article/view/22249
Seção
Artigos