Geografia, escalas e a lua

do geocentralismo à ontologia

Autores

  • Jahan Lopes UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-549X%20.2021.25288

Palavras-chave:

Pensamento geográfico, Cartografia, Escalas, Ontologia

Resumo

O trabalho visou a aprofundar o estudo da escalaridade diferencial proposto por Lacoste. Para tanto, formou-se um arcabouço conceitual: desde a observação que olha, a orientação que guia, a referência que estabelece relação e o referencial que direciona a partir do Eu geográfico; que se direciona (comumente) para o centro da Terra. Assim, para conduzirmos uma análise colocamos a Lua além da Terra para compreensão das escalas e, com isso, percebeu-se que existe um “paradoxo da escalaridade”; afinal, ao olharmos para Lua temos uma escala pequena, assim como olhando dela para a Terra temos também uma escala pequena, assim, a problemática ontológica se elucida, pois, as escalas não são fixas como se pensava, talvez pelo costume de olhar para os mapas que se orientam para a Terra estudando sua superfície em diversas escalaridades – todas com o mesmo ponto fixo –, acaba-se por ter o centro da Terra como ponto de fuga, contudo, podemos colocar o centro em qualquer objeto do mundo de objetos, sejam reais ou abstratos, chegando à proposição geodescentralista de escalas, para tanto, em uma perspectiva ontológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AZEVEDO, Daniel. Escala e escala política: como a geografia pode apontar a fragilidade na teoria da democracia participativa. Espaço & Geografia, [S. l.], v. 23, n. 1, p. 149-184, 2020.

BARROSO, Carla. Percepção do espaço: influência no comportamento das pessoas. Orientador: Prof. Dr. Luís Miguel Moreira Pinto. 2009. 67 p. Dissertação (Mestre em Arquitectura) - Universidade da Beira interior, Covilhã, 2009.

BOUDON, Philppe. Avant-propos. Porquoi l’ échellev? ln: De l’architecture á l’épisthemologie. La question de l’échelle. Paris: PUF, 1991, p. 1-24.

CASTRO, Iná. O problema da escala. In: Geografia: conceitos e temas. Organizado por Iná Elias de Castro, Paulo Cesar da Costa Gomes, Roberto Lobato Corrêa. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

COUTINHO, Lázaro. Convite às geometrias não-euclidianas. 2a edição. Rio de Janeiro: Interciência, 2001.

EINSTEIN, Albert. A Teoria da Relatividade. Porto Alegre: L&PM Pocket, v. 1186. 2015.

GEORGE, Pierre. Sociologia e geografia. Rio de Janeiro: Cia. Editora Forense, 1969.

GEORGE, Pierre. Os Métodos da Geografia. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1972.

HARVEY, David. O espaço como palavra-chave. EM PAUTA, Rio de Janeiro, v. 13, n. 35, p. 126 - 152, 1 set. 2015.

HEIDEGGER, Martin. Ser e Tempo. 10. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2015.

HUSSERL, Edmund. A ideia da fenomenologia: cinco lições. Petrópolis: Editora Vozes, 2020.

KANT, Immanuel. Immanuel Kant - Textos Seletos. 1a. ed. Petrópolis: Vozes, 1974.

LACOSTE, Yves. A geografia – isso serve, em primeiro lugar para fazer guerra. Ed. 19. Tradução Maria Cecília França. Campinas, SP: Papirus, 2016.

LIMA, Ana; SIMÕES, Rodrigo; MONTE-MÓR, Roberto. Espaço, cidades e escalas territoriais: novas implicações de políticas de desenvolvimento regional. Economia e Sociedade, Campinas, ano 50, v. 23, no. 1, p. 223-242, 1o abr. 2014.

LOPES, Jahan. Complexo de Odisseu: uma geografia existencial do deslocar e do pertencer. São Paulo: Boletim Paulista de Geografia, no. 102, dez. 2019, p. 48-62.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. 5a. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2018.

MONTENEGRO, Gildo. A perspectiva dos profissionais. São Paulo: Edgar Blucher, 1992.

MILONE et al. Introdução à Astronomia e Astrofísica. São José dos Campos: INPE, 2018.

MOREIRA, Ruy. Da região à rede e ao lugar: a nova realidade e o novo olhar geográfico sobre o mundo. Revista etc... (Espaço, tempo e crítica), v. 1 (3), v.1, p. 55-70, 2007.

MOREIRA, Ruy. Da Região à Rede e ao Lugar. Ciência Geográfica. Bauru: AGB. No.06. p. 1-11, 1997.

RICŒUR, Paul. Interpretação e ideologias. Trad. Hilton Japiassu. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1977.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 9a. ed. São Paulo: Ed. USP, 2017.

________, Milton. Espaço e método. São Paulo: EDUSP, 2014.

________, Milton. Metamorfose do espaço habitado. São Paulo: Hucitec, 1988.

SARTRE, Jean-Paul. O Ser e O Nada: ensaio de Ontologia Fenomenológica. 24a Ed. Trad. Paulo Perdição, Petrópolis: Vozes, 2015.

SCARATE, Débora. A abordagem do espaço geográfico e do lugar na educação geográfica. LENPES-PIBID de Ciências Sociais - UEL, Londrina, v. 1, n. 7, p. 1-7, 1 jan. 2017.

TUAN, Yi-Fu. Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. São Paulo: Difel, 1983.

Downloads

Publicado

2021-07-02

Como Citar

Lopes, J. (2021). Geografia, escalas e a lua : do geocentralismo à ontologia. Revista Geografias, 29(1), 103–120. https://doi.org/10.35699/2237-549X .2021.25288

Edição

Seção

Artigos