SOBRE O 68 AMERICANO: ESTRUTURA E EXCLUSÃO, OU OS LIMITES DA NEW LEFT

Autores

  • Eduardo Soares Neves Silva Universidade Federal de Minas Gerais

Palavras-chave:

Jo Freeman, Angela Davis, New Left, Teoria, Prática, Liberdade

Resumo

O artigo persegue a tese de que a concepção da relação entre teoria e prática elaborada e protagonizada por duas pensadoras norteamericanas, Jo Freeman e Angela Davis, nos anos finais da década de 1960, não apenas implica a necessidade de revisitar as narrativas clássicas sobre o período, como, e sobretudo, impacta diretamente o ambiente político norteamericano, ao revelar um componente indigitado na tessitura de movimentos voltados à ampliação das liberdades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

DAVIS, Angela. “Marcuse’s legacies”. In: MARCUSE, Herbert. “The new left and the 1960's: Collected papers of Herbert Marcuse”. London; New York: Routledge, 2005.

FOKOS, Barbarella. “The Bourgeois Marxist: UCSD's Herbert Marcuse Remembered”. 2007. Artigo disponível em: https://www.sandiegoreader.com/news/2007/aug/23/bourgeois-marxist/. Acesso em: dezembro de 2019.

FREEMAN, Jo. “The Tyranny of Structurelessness”. 1971. Artigo disponível em: http://www.jofreeman.com/joreen/tyranny.htm. Acesso em: dezembro de 2019.

KRAUSHAAR, Wolfgang. “Frankfurter Schule und Studentenbewegung. Von der Flaschenpost zum Molotowcocktail”. Hamburg: Rogner & Bernhard, 1998.

SHE’S Beautiful When She’s Angry. Direção de Mary Dore. New York: International Film Circuit, 2014. 1 DVD (92 min.).

SILVA, Eduardo Soares Neves. “Fantasmas da liberdade: a relação entre teoria e prática como crítica às formas de reconciliação entre espírito e natureza”. Veritas, v.64, n.1, 2019.

TOURAINE, Alain. “Le retour de l’acteur”. Paris: Fayard, 1984.

WOLIN, Richard. “From the “Death of Man” to Human Rights: The Paradigm Change in French Intellectual Life, 1968–86”. In: “The Frankfurt school revisited: and other essays on politics and society”. New York; London: Routledge, 2006.

Downloads

Publicado

2021-01-28