Ausência de espiritualidade e sociose

Van den Berg e a Psicologia da Religião

  • Igor Storck Universidade Federal do Paraná
  • Adriano Furtado Holanda Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Van den Berg, Inconsciente, Sociose, Espiritualidade

Resumo

Neste artigo, busca-se resgatar percepções centrais das obras do psiquiatra e psicólogo holandês Jan Hendrik Van den Berg; a forma como compreende o inconsciente, a releitura que faz acerca das neuroses, propondo sua substituição terminológica para socioses e ampliando o sentido contido no termo, permitindo reflexões valiosas e interlocuções profundas com a psicologia da religião. Se na época freudiana a inconscientização da sexualidade e da agressividade provocavam quadros sindrômicos bem específicos, a sociose enfrentada pelo sujeito hodierno é o esquecimento da espiritualidade. O psiquiatra advoga que a espiritualidade como dimensão humana, enquanto for negligenciada pela sociedade, continuará a produzir pessoas esvaziadas, medíocres, que não reconhecem seu lugar no mundo e tampouco conseguem desenvolver boas relações sociais. Endossa-se muito da percepção de Van Den Berg ao apontar o atual momento histórico de resgate da espiritualidade já que, como dimensão humana, assim como a sexualidade, deveria ser reintegrada à existência. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Igor Storck, Universidade Federal do Paraná

Igor Storck é graduado em Psicologia pela Universidade Federal do Paraná.

Adriano Furtado Holanda, Universidade Federal do Paraná

Adriano Furtado Holanda é doutor em Psicologia, docente do Programa de Pós-Graduação em Educação e Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Paraná.

Referências

Acker, L. (1966). Prefácio. Em J. H. Van den Berg. O paciente psiquiátrico (pp. 5-6). São Paulo: Mestre Jou.

Aletti, M. (2012). A psicologia diante da religião e da espiritualidade: questões de conteúdo e de método. Em M. H. Freitas & G. J. Paiva (Orgs). Religiosidade e cultura contemporânea (pp. 157-190). Brasília: Universia.

Berger, P. (1985). O Dossel Sagrado – elementos para uma teoria sociológica da religião (José Carlos Barcellos, Trad.). São Paulo: Editora Paulus. (Original publicado em 1969).

Berger, P. (1997). Um rumor de anjos. A sociedade moderna e a redescoberta do sobrenatural (Waldemar Boff, Trad.). São Paulo: Vozes, 1997. (Original publicado em 1969).

Betto, F. & Boff, L. (2005). Mística e espiritualidade. Rio de Janeiro: Garamond.

Boff, L. (1997). Espiritualidade: um caminho de transformação. Rio de Janeiro: Sextante.

Comte-Sponville, A. (2007). O espírito do ateísmo: introdução a uma espiritualidade sem Deus (Eduardo Brandão, Trad.). São Paulo: Martins Fontes. (Original publicado em 2006).

Frankl, V. (1985). Em busca de sentido: um psicólogo no campo de concentração (Walter O. Schlupp, Trad.). São Leopoldo, RS: Editora Sinodal. (Original publicado em 1977).

Frankl, V. (2007). A presença ignorada de Deus (Walter O. Schlupp, Trad.). São Leopoldo, RS: Editora Sinodal. (Original publicado em 1988).

Freitas, M. (2017). Psicologia religiosa, psicologia da religião/espiritualidade, ou psicologia e religião/espiritualidade. Em M. R. G. Esperandio & M. H. Freitas (Orgs). Psicologia da religião no Brasil (pp. 61-75). Curitiba: Juruá

Giovanetti, J. (2005). Psicologia existencial e espiritualidade. Em M. M. Amatuzzi (Org). Psicologia e espiritualidade (pp. 139-141). São Paulo: Paulus.

Giovanetti, J. (2017). Prefácio. Em M. R. G. Esperandio & M. H. Freitas (Orgs). Psicologia da religião no Brasil (pp. 7-9). Curitiba: Juruá.

Jover, E. & Nunes, M. (2005). Construção histórica da noção de adolescência e sua redefinição na clínica psicanalítica. Imaginário, 11(11), 15-33.

Koenig, H. (2012). Medicina, religião e saúde: O encontro da ciência e da espiritualidade (Iuri Abreu, Trad.). Porto Alegre: L&PM Editores. (Original publicado em 2008).

Lewis, C. (2017). Até que tenhamos rostos: a releitura de um mito (J. Camargo, Trad.). Viçosa, MG: Ultimato. (Original publicado em 2008).

Lopez, M. (2005). A espiritualidade e os psicólogos. Em M. M. Amatuzzi (Org). Psicologia e espiritualidade (pp. 147-160). São Paulo: Paulus.

Manganaro, P. (2004). Desenvolvimento da fenomenologia nos países baixos. Memorandum, 7, 8-17.

Oliveira, G. & Oliveira, A (2012). Modernidade, (des)secularização, pós-secularismo nos debates atuais da sociologia da religião. Revista de Teologia e Ciências da Religião da UNICAMP, 2(1), 24-45.

Paloutzian, R. (2017). Psicologia da religião na perspectiva global: lógica, abordagem e conceitos. Em M. R. G. Esperandio & M. H. Freitas (Orgs). Psicologia da religião no Brasil (pp. 25-45). Curitiba: Juruá.

Pereira, K. C. L. & Holanda, A. F. (2016). Espiritualidade e religiosidade para estudantes de psicologia: Ambivalências e expressões do vivido. Pistis & Praxis, 8(2), 385-413.

Pereira, K., & Holanda, A. (2019). Religião e espiritualidade no curso de psicologia: revisão sistemática de estudos empíricos. Interação em Psicologia, 23(2), 221-235. Recuperado em 05 de maio, 2020, de http://dx.doi.org/10.5380/psi.v23i02.65373

Prado, A. (1999). Arte como experiência religiosa. Em M. Massimi & M. Mahfoud (Orgs). Diante do Mistério (pp. 17-32). São Paulo: Loyola.

Teixeira, F. (2005). O potencial libertador da espiritualidade e da experiência religiosa. Em M. M. Amatuzzi (Org). Psicologia e espiritualidade (pp. 13-30). São Paulo: Paulus.

Valle, E. (2008). Psicologia e experiência religiosa. São Paulo: Loyola.

Van den Berg, J. H. (1965). Metablética: psicologia histórica (Francisco Van der Water, Trad.). São Paulo: Mestre Jou. (Original publicado em 1956).

Van den Berg, J. H. (1966). O paciente psiquiátrico (Miguel Maillet, Trad.). São Paulo: Mestre Jou. (Original publicado em 1955).

Van den Berg, J. H. (1979). O que é psicoterapia (Miguel Maillet, Trad.). São Paulo: Mestre Jou. (Original publicado em 1970).

Van den Berg, J. H. (1980). Psicologia Profunda (André Oliehoek, Trad.). São Paulo: Mestre Jou. (Original publicado em 1970).

Zanello, V. & Martins, F. (2010). O reencontro da clínica com a metáfora. Psicologia em Estudo, 15(1), 189-196. Recuperado em 08 de maio, 2020, de https://doi.org/10.1590/S1413-73722010000100020

Zohar, D. & Marshall, I (2000). QS Inteligência espiritual. Aprenda a desenvolver a inteligência que faz a diferença (Ruy Jungmann, Trad.). Rio de Janeiro: Record. (Original publicado em 1999).

Publicado
2020-05-19
Como Citar
Storck, I., & Holanda, A. F. (2020). Ausência de espiritualidade e sociose. Memorandum: Memória E História Em Psicologia, 37. https://doi.org/10.35699/1676-1669.2020.14842
Seção
Artigos