Resiliência psicológica

da primeira fase às Abordagens Baseadas em Trajetória

Autores

  • Juliana Mendanha Brandão Universidade Federal de Minas Gerais https://orcid.org/0000-0002-6434-668X
  • Elizabeth do Nascimento Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.35699/1676-1669.2019.6875

Palavras-chave:

resiliência, enfrentamento, adaptabilidade, stress psicológico

Resumo

O presente trabalho é um estudo teórico que tem por objetivo traçar um panorama sobre o campo de pesquisas sobre resiliência para situar as contribuições atuais daquelas realizadas a partir das Abordagens baseadas em Trajetórias. São retomadas quatro fases das pesquisas e discutidos conceitos relevantes associados, como adversidades e risco; fatores de resiliência; coping; critérios de avaliação, como competência ou ausência de psicopatologia; e trajetórias de enfrentamento. Apresenta considerações sobre as diferenças entre os estudos que focalizam os enfrentamentos de condições estressantes crônicas e aqueles que estudam os enfrentamentos de adversidades pontuais agudas, discutindo as implicações dessas diferenças para os estudos sobre resiliência. Por fim, são discutidas as contribuições que as chamadas Abordagens baseadas em Trajetórias oferecem, com a explanação acerca das várias possibilidades de trajetórias percorridas pelos sujeitos antes e após o enfrentamento de adversidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Mendanha Brandão, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutoranda no programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidadade Federal de Minas Gerais, mestre em Psicologia pela UFMG

Elizabeth do Nascimento, Universidade Federal de Minas Gerais

Psicóloga, mestre em psicologia pela UFMG e doutora em psicologia pela Universidade de Brasília. Professora associada do departamento de psicologia da UFMG. Membro do Laboratório de Avaliação e Intervenção em Saúde (LAVIS).

Downloads

Publicado

2019-06-02

Como Citar

Brandão, J. M., & Nascimento, E. do. (2019). Resiliência psicológica: da primeira fase às Abordagens Baseadas em Trajetória. Memorandum: Memória E História Em Psicologia, 36, 1–31. https://doi.org/10.35699/1676-1669.2019.6875

Edição

Seção

Artigos