Revisão por pares aberta

práticas e definições

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-6658.2022.38993

Palavras-chave:

Revisão por pares, Revisão Aberta por Pares, Revisão por Pares Aberta

Resumo

A Revisão Aberta por Pares é tratada por diversos autores e tem sido crescente a sua adoção como um aspecto do movimento da Ciência Aberta. Dessa forma, este estudo objetiva investigar as principais práticas e definições da Revisão Aberta por Pares através de uma Revisão de Literatura não sistematizada, tendo a seleção dos artigos para comporem o estudo pela análise subjetiva dos pesquisadores. A Revisão por Pares é considerada “aberta” quando os relatórios de revisão e as identidades dos revisores são disponibilizadas. Também pode ocorrer uma avaliação aberta por meio comentários sociais, credenciais dos pareceristas e outros. Não há uma definição única, bem como suas práticas e processos não estão claramente estabelecidos. Se configura como um “guarda-chuva” uma vez que, os interessados adaptam uma definição de acordo com os interesses ou objetivos. Em relação às práticas e processos foi possível concluir que ainda são incipientes e variadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréa Fraga Dias Campos, Universidade Federal de Minas Gerais

Mestranda em Gestão e Organização do Conhecimento na Escola de Ciência da Informação
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Belo Horizonte – Brasil.

Leandro Cearenço Lima, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutorando em Gestão e Organização do Conhecimento na Escola de Ciência da Informação da
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Belo Horizonte – Brasil.

Marlusa de Sevilha Gosling, Universidade Federal de Minas Gerais

Pós-doutora em Gestão de Turismo, pela Universidade do Algarve, Portugal
Doutora em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).Belo Horizonte Brasil.

Referências

AMARAL, J. C.; PRÍNCIPE, E. Ciência aberta e revisão por pares: aspectos e desafios para a participação da comunidade em geral. Cadernos BAD (Portugual), n. 1, p. 320-325, 2018. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/110028. Acesso em: 13 set. 2021.

BORNMANN, L. Scientific peer review. Annual Review of Information Science and Technology. v.45, n. 1, American Society for Information Science and Technology, 2013. Disponível em: https://asistdl.onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/aris.2011.1440450112. Acesso em: 13 Nov. 2021.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre: Sage, 2010.

DOBUSCH, L.; HEIMSTÄDT, M. Predatory publishing in management research: A call for open peer review. Management Learning, v. 50, n. 5, p. 607–619, 1 Nov. 2019.

DRVENICA, I. et al. Peer Review of Reviewers: The Author’s Perspective. Publications, v. 7, n. 1, p. 1, Mar. 2019.

FORD, E. Defining and Characterizing Open Peer Review: A Review of the Literature. Journal of Scholarly Publishing, v. 44, n. 4, p. 311–326, 2013.

FORD, E. Open Peer Review at four STEM journals: an observational overview. F1000Research, v. 4, 2015.

GARRIDO-GALLEGO, Y. Open Peer Review for Evaluating Academic Legal Publications: The “Antidote” to an “Ill” Blind Peer Review? Tilburg Law Review, v. 23, n. 1–2, p. 77–90, 14 set. 2018.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MATTOS, B. PROF. P. DE C. Tipos de Revisão de Literatura. São Paulo: Universidade de Ciências Agronômicas (UNESP). Campos Botucatu., 2015.

NASSI-CALÒ, l. A Revisão por Pares como objeto de estudo. Scielo em Perspectiva. 2015. Disponível em: https://blog.scielo.org/blog/2015/04/24/a-revisao-por-pares-como-objeto-de-estudo/. Acesso em: 13 nov. 2021.

PEDRI, P.; ARAÚJO, R. F. Revisão por pares aberta: novas práticas em informação e conhecimento, v. 10, n. 1, 18 jan. 2021.

RASHIDI, K. et al. Determining the informativeness of comments: a natural language study of F1000Research open peer review reports. Online Information Review, 12 out. 2020.

ROSS-HELLAUER, T. What is open peer review? A systematic review. F1000Research, v. 6, p. 588, 27 Abr. 2017.

ROSS-HELLAUER, T.; GÖRÖGH, E. Guidelines for open peer review implementation. Research Integrity and Peer Review, v. 4, n. 1, p. 4, 27 Fev. 2019.

SCHMIDT, B. et al. Ten considerations for open peer review. F1000Research, v. 7, p. 969, 29 Jun. 2018.

SILVA. Metodologia de pesquisa: conceitos gerais. Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO). Paraná, 2014.

SILVA, W. M. DA. Revisão pelos Pares Aberta e Ciência Aberta na Comunidade de Pesquisa em Negócios. Revista de Administração Contemporânea, v. 23, n. 4, p. 1–6, ago. 2019.

SPINAK, E. Como será a avaliação por pares em 2030? SciELO em Perspectiva, 2017. Disponível em: https://blog.scielo.org/blog/2017/07/26/como-sera-a-avaliacao-por-pares-em-2030/. Acesso em: 13 set. 2021.

SPINAK, E. Sobre as vinte e duas definições de revisão por pares aberta e mais. SciELO em Perspectiva, 2018. Disponível em: https://blog.scielo.org/blog/2018/02/28/sobre-as-vinte-e-duas-definicoes-de-revisao-por-pares-aberta-e-mais/. Acesso em: 13 set. 2021.

TARGINO, M. D. G.; GARCIA, J. C. R.; SILVA, K. L. N. DA. Avaliadores da área de Ciência da Informação frente à Open Peer Review. Revista Interamericana de Bibliotecología, v. 43, n. 1, p. eI3, 15 dez. 2019.

TATTERSALL, A. For what it’s worth: the Open Peer Review landscape. Online Information Review, 14 set. 2015.

WOLFRAM, D. et al. Open Peer Review: promoting transparency in open science. Scientometrics, v. 125, n. 2, p. 1033–1051, Nov. 2020.

Downloads

Publicado

2022-08-08

Como Citar

FRAGA DIAS CAMPOS, A.; CEARENÇO LIMA, L.; DE SEVILHA GOSLING, M. Revisão por pares aberta: práticas e definições. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, [S. l.], v. 12, 2022. DOI: 10.35699/2237-6658.2022.38993. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/moci/article/view/38993. Acesso em: 27 set. 2022.