Formação bibliotecária no contexto africano

olhares de Guiné-Bissau

Autores

  • Iaguba Djalo Biblioteca Pública Nacional e Arquivos Históricos de Guiné-Bissau

Palavras-chave:

Ciência da informação, . Biblioteconomia – África, Lusofonia, Formação profissional, Guiné-Bissau

Resumo

Este artigo pretende analisar a situação de formação dos Bibliotecários e profissionais da informação em África desde as suas origens até hoje, a partir de levantamento bibliográfico da literatura existente e disponível sobre o assunto, com destaque para a realidade da Guiné-Bissau. O trabalho analisa a carreira dos profissionais de bibliotecas e serviços de Informação/Documentação na Guiné-Bissau, refletindo-se sobre as suas identidades, perfis, competências, visibilidade social, expectativas, dilemas e a forma como vão desenvolvendo estratégias de sobrevivência face a novos desafios da tecnologia de informação e comunicação. Abordam-se as dinâmicas do sistema de biblioteconomia e ciências de informação frente aos desafios que se impõem à sociedade do conhecimento, em constante evolução. Apresentam-se alguns pontos para reflexão sobre a óbvia necessidade de aperfeiçoamento da comunidade bibliotecária e Arquivística na Guiné-Bissau.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMARAL, Wanda do. Sistemas e serviços de informação em Moçambique. In: CICLO DE PALESTRAS DO 1º ANIVERSÁRIO DA DABA, Luanda: s.n., 1994.

ALVES, Fernanda Maria Melo. Literacia da informação e bibliotecas no contexto universitário africano: competências para o desenvolvimento e a equidade. Revista do Centro de Investigação sobre Ética Aplicada, [s.l.], n. 1, jun. 2012.

AUGEL, Moema Parente. Desafios de ensino superior na África e no Brasil: a situação do ensino universitário na Guiné-Bissau e a construção da guineidade. Estudos de Sociologia, Pernambuco, v. 15, n. 2, p. 137-159, 2009.

AUGEL, Moema Parente. O desafio do escombro nação, identidades e pós-colonialismo na literatura da Guiné-Bissau. Rio de Janeiro: Garamond, 2007. 422 p.

BARRY, Boubacar. Senegâmbia: o desafío da História Regional. Rio de Janeiro: Centro de Estudos Afro-Asiáticos: Amsterdam: SEPHIS, 2000.

BOUVY, Michel. Stage d'tude regional sur le developpement des bibliotheques publiques en Afrique. Bulletin des bibliothèques de France (BBF), Nigeria, n. 1, p. 31-32, 1963.

DUARTE, Zuleide. A tradição oral na África. Estudos de Sociologia, Pernambuco, v. 2, n. 15, p. 181-189, 2009.

FORMATION des Bibliothécaires en Afrique. Bulletin des Bibliothèques de France, [s.l.], n. 12, p. 488, 1963.

GOMES, Eduardo de Castro. A escrita na História da humanidade. Maranhão: [s.n.], 2015.

GAEY, Doudou Sall. Le project Forcir de l'EBAD: Une situation de synergies entre E-lerning et sciences de l'Information- documentation. Master II Recherche. Université Paris 8 Saint Denis Vincennes, annéé universitaire, 2008. 106 p.

LAVSON, Sibi Latré. Formation de bibliothécaires et de bibliothécaires-documentalistes en Afrique noire: études comparatives. [S.l.], 1979/1980.

MENOU, Michel J. Cultura, Informação e Educação de Profissionais de Informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 25, n. 3, p. 10, 1996.

MOTA, A. Teixeira da. (éd.) Centro de Estudo da Guine-Poruguesa. Boletim Cultural da Guine-Portuguesa, n. 32, p. 309-649, 1946.

NIANE, Djibril Tamsir. Soundjata ou l'épopée mandingue. [s.l.], 1960.

SANTOS JUNIOR, Roberto Lopes dos. Análise histórica sobre o desenvolvimento da Biblioteconomia e Ciência da Informação em Angola, Moçambique e Etiópia. Em Questão, Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 188–206, 2014.

TANUS, Gabrielle Francine de. Arquivos, bibliotecas e museus: varias histórias. Biblos: Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, Lima, v. 28, n. 1, p. 85-110, 2014.

UNESCO. A Comissão Internacional sobre educação para o século XXI. Relatorio para UNESCO, Educação: um Tesouro a descobrir. Porto: Edições ASA, 1996. 288 p.

UNESCO. Afrique, conférence d’états africains sur le développement de l’éducation en Afrique. [s.l.], 15-25 mai 1961.

Downloads

Publicado

2022-05-30

Como Citar

DJALO , I. Formação bibliotecária no contexto africano: olhares de Guiné-Bissau. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, [S. l.], n. Especial, 2022. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/moci/article/view/39919. Acesso em: 2 out. 2022.