Análise da produção científica da Universidade Federal de Goiás sobre saúde da população negra

Autores

  • Ilaydiany Cristina Oliveira da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Erinaldo Dias Valério Universidade Federal de Goiás
  • Ícaro Augusto Santos Universidade Federal de Goiás
  • Arthur Ferreira Campos Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Palavras-chave:

Produção de conhecimento, Saúde da população negra, Estudo quantitativo, Universidade Federal de Goiás

Resumo

Esta pesquisa afirma a importância de se discutir sobre saúde da população negra dentro de todas as áreas do conhecimento que engloba a Universidade Federal de Goiás (UFG) sob a perspectiva de que o direito à saúde da população negra é destinado à redução de riscos de doenças e de outros agravos. Com base nisso, este estudo objetiva identificar a produção de conhecimento na Universidade Federal de Goiás sobre a saúde da população negra. A metodologia é a pesquisa bibliográfica e exploratória, com abordagem quantitativa para mapear a produção científica sobre o tema no Portal de Periódicos e Repositório Institucional, na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFG. Os resultados mostram que há poucos trabalhos que discutem sobre a saúde da população negra nessa Universidade. Infere-se, portanto, que esse baixo índice de publicações seja reflexo da não efetividade da inserção dos temas nos processos de formação de profissionais de todas as áreas do conhecimento e enfatiza-se a necessidade da realização de estudos e pesquisas que tratem das relações étnico-raciais no âmbito acadêmico-científico, com foco na saúde da população negra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Silvio Luiz de. O que é racismo estrutural? Belo Horizonte (MG): Letramento, 2018.

AMTHAUER, Camila; KASPARY, Dainara; STUELP, Maiara; ALVES, Mariana Deggerone Vieira; BALBINOT, Milena. A vulnerabilidade em saúde enfrentada pela população negra. Anuário Pesquisa e Extensão Unoesc São Miguel do Oeste, [S. l.], v. 5, p. e27062, 2020.

AQUINO, Míriam Albuquerque; SANTANA, Vanessa Alves. Entre a informação e o conhecimento, imbricam-se tensas relações para inclusão de negros na sociedade contemporânea. Inclusão Social, [s. l.], v. 4, n. 1, 2010.

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria Nº 992, de 13 de maio de 2009. Institui a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Departamento de Apoio à Gestão Participativa e ao Controle Social. Política Nacional de Saúde Integral da População Negra: uma política para o SUS. 3. ed. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2017. 44 p.

COSTA, Alfredo José Lopes; KALE, Pauline Lorena. Medidas de frequência de doença. In: MEDRONHO, Roberto de Andrade. et al. Epidemiologia. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2009. cap. 2, p. 13–30.

DOMINGUES, Petrônio. Movimento negro brasileiro: alguns apontamentos históricos. Tempo, [s. l.], v. 12, n. 23, p. 100-122, 2007.

DOMINGUES, Petrônio. Um" templo de luz": Frente Negra Brasileira (1931-1937) e a questão da educação. Revista Brasileira de Educação, [s. l.], v. 13, n. 39, p. 517-534, 2008.

GIMENES, Erick. Racismo: taxa de assassinatos cresce para negros e cai para o resto da população. Jornal Brasil de Fato, online, 2020. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2020/08/27/racismo-taxa-assassinatos-de-negros-cresce-e-cai-para-o-resto-da-populacao. Acesso em: 29 maio 2021.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Saúde. Rio de Janeiro, 2013.

MARQUES, Eugenia Portela de Siqueira. O acesso à educação superior e o fortalecimento da identidade negra. Revista Brasileira de Educação, [s. l.], v. 23, p. 1-23, 2018.

MARCONATO, Gabriel; LIMA, Renata Trevisan de. Saúde da população vulnerável negra. In: II CONGRESSO DE SAÚDE COLETIVA DA UFPR, 2020, Paraná. Anais eletrônicos […] Paraná: Biblioteca Digital de Eventos Científicos da UFPR, 2020.

MENDES, Valdeci Silva; COSTA, Candida Soares da; RIBEIRO, Rosa Lúcia Rocha. Racismo biológico e suas implicações no ensinar-cuidar a saúde da população negra. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [s. l.], v. 7, n. 16, p. 190-213, 2015.

SILVA, Luís Felipe Oliveira Alvez da; FERREIRA, André. Neoliberalismo e a reprodução de práticas discursivas anti-cotas nos grupos historicamente discriminados: uma análise crítica. Revista de Estudos Sociais, [s. l.], v. 22, n. 45, p. 97-118, 2021.

SOUZAS, Raquel; MARINHO, Olívia Ferraz Pereira; MELO, Karla Loyse Oliveira de. Acesso à saúde, promoção e prevenção ao hiv/aids e o recorte étnico-racial: Revisão bibliográfica (1995-2009). In: BATISTA, Luís Eduardo Batista; WERNECK, Jurema; LOPES, Fernanda (org.). Saúde da população negra. 2. ed. Brasília, DF: ABPN - Associação Brasileira de Pesquisadores Negros, 2012.

WERNECK, Jurema. Racismo institucional e saúde da população negra. Saúde e Sociedade, [s. l.], v. 25, p. 535-549, 2016. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/sausoc/2016.v25n3/535-549/pt/. Acesso em: 28 maio 2021.

Downloads

Publicado

2022-05-30

Como Citar

SILVA , I. C. O. da .; VALÉRIO, E. D. .; SANTOS, Ícaro A. .; CAMPOS, A. F. . Análise da produção científica da Universidade Federal de Goiás sobre saúde da população negra . Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, [S. l.], n. Especial, 2022. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/moci/article/view/39927. Acesso em: 2 out. 2022.