O apocalipse dos trabalhadores: breves considerações sobre o mundo do trabalho na pandemia

  • Carolyne Reis Barros

Resumo

A pandemia do COVID-19 exigiu reordenações na maneira como construímos a vida e, consequentemente, trabalhamos. O objetivo deste texto é apresentar algumas considerações sobre o polimorfo mundo do trabalho antes e durante a pandemia que também revela distintas intensidades de precariedade diante da crise sanitária e socioeconômica. Assim, durante a pandemia recortamos três realidades de trabalho que se apresentam: trabalhadores e trabalhadoras que podem manter distanciamento físico e que possuem direitos trabalhistas garantidos, trabalhadoras e trabalhadores da saúde e de outras atividades essenciais e a maioria das brasileiras e dos brasileiros que continuam trabalhando e estão expostos à contaminação. Como caminhos, apontamos a construção do conhecimento científico sobre o trabalho com os trabalhadores e trabalhadoras, a implementação da renda básica de cidadania, a organização coletiva dos trabalhadores considerando alguns marcadores sociais da diferença e outras categorias que hierarquizam e excluem a vida em sociedade, e a reflexão sobre as
atividades essenciais para a produção da vida.

Palavras-chave: Psicologia do Trabalho; COVID-19; trabalho precário

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-18
Como Citar
Reis Barros, C. (2020). O apocalipse dos trabalhadores: breves considerações sobre o mundo do trabalho na pandemia. Mosaico: Estudos Em Psicologia, 7(1), 61-74. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/mosaico/article/view/24822
Seção
Convidados