Intoxicação: um retorno à onipotência narcísica

  • Maria Angélica Tomás Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais.

Resumo

O presente trabalho é um estudo sobre a toxicomania, à luz da psicanálise, a
partir dos referenciais: narcisismo primário e auto-erotismo. Esses conceitos
ajudam-nos a compreender o efeito regressivo que as drogas produzem no
psiquismo dos usuários. A busca pelo prazer primário, pela independência ante
as imposições e limitações do mundo externo são os nortes que nos guiam à
compreensão do vínculo do toxicômano com a droga e esclarecem quais são os
circuitos afetivos envolvidos na drogadição. A fase anterior ao desenvolvimento
psíquico, à qual regridem aqueles que se intoxicam, pode ser comparada à
idéia de um paraíso que imaginariamente existiu no começo da formação do
aparelho psíquico, pois nele não havia nada que se interpusesse ao desejo e
sua satisfação, e é por isso que a regressão a tal fase é tão atraente.
Palavras-chave: psicanálise, toxicomania, narcisismo primário, constituição
psíquica.

Publicado
2017-03-12
Como Citar
Tomás, M. A. (2017). Intoxicação: um retorno à onipotência narcísica. Mosaico: Estudos Em Psicologia, 2(1). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/mosaico/article/view/6238
Seção
Artigos 2007-2013