Orientação acadêmica da iniciação científica ao pósdoutorado: O exemplo de Angela M. B. Biaggio (1940-2003)

  • Luciana Karine de Souza Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte
  • Gustavo Gauer Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte

Resumo

A supervisão em pesquisa não é suficientemente valorizada enquanto habilidade
básica para o indivíduo que busca a carreira científica em Psicologia no
Brasil. Consideradas as historiografias da ciência e das idéias, as relações de
supervisão acadêmica sempre ocuparam posição crucial. Nesta contribuição
apresentamos uma reflexão sobre o impacto do trabalho de Angela Biaggio
(1940-2003), referência na consolidação da psicologia do desenvolvimento no
Brasil. O interesse repousa sobre um dos fatores mais relevantes da trajetória
de pesquisadores em qualquer área do conhecimento: o exercício da orientação
em iniciação científica e estudos pós-graduados. Apresenta-se uma breve
nota biográfica sobre a Professora e são listadas algumas orientações que realizou.
Salienta-se o papel do orientador em iniciação científica e em estudos pósgraduados,
a influência na formação de recursos humanos voltados à prática
acadêmica ou profissional, e o impacto diferenciado da orientação acadêmica
sobre a produção científica.

Como Citar
Souza, L. K. de, & Gauer, G. (1). Orientação acadêmica da iniciação científica ao pósdoutorado: O exemplo de Angela M. B. Biaggio (1940-2003). Mosaico: Estudos Em Psicologia, 2(1). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/mosaico/article/view/6240
Seção
Artigos 2007-2013