A ESCOLA SECUNDÁRIA EM QUESTÃO.

ESTUDO SOBRE O LUGAR DO TEMPO LIVRE NO ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA ATUAL

Autores

  • Nicolas Viñes Universidad Nacional de La Plata (UNLP)
  • Norma Beatriz Rodríguez UNLP

Resumo

O propósito deste artigo é colocar em discussão o conceito de tempo livre na educação secundaria, a partir da extensão do ensino obrigatório na República Argentina e, dentro deste quadro, a consolidação do direito de acessar o tempo livre como um direito universal. Nessa abordagem teórica, a extensão do caráter compulsório permite o acesso ao tempo livre como prática social, vinculada de maneira significativa às experiências culturais recreativas e historicamente situadas. Neste sentido, é realizada uma revisão e análise dos materiais preparados pela Diretoria Geral de Cultura e Educação da Província de Buenos Aires em uma situação de isolamento social preventivo e obrigatório (ASPO), em resposta a pandemia do COVID-19. Este artigo apresenta o estudo do Programa de Continuidade Pedagógica, especificamente na disciplina de Educação Física, programado e comunicado durante o primeiro trimestre do ano letivo de 2020, voltado para o  nível secundário. Nesse contexto, o tempo livre é questionado como um direito "universal" do ensino médio; enquanto isso, a escola, como local físico, é fisicamente fechada, revelando que os direitos que são postos em jogo ali agora dificilmente se materializam em uma escola "em casa".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nicolas Viñes, Universidad Nacional de La Plata (UNLP)

Universidad Nacional de La Plata (UNLP), Facultad de Humanidades y Ciencias de la Educación (FAHCE), Instituto de Investigaciones en Humanidades y Ciencias Sociales (IdIHCS), Centro Interdisciplinario Cuerpo, Educación y Sociedad (CICES).

Norma Beatriz Rodríguez, UNLP

Universidad Nacional de La Plata (UNLP), Facultad de Humanidades y Ciencias de la Educación (FAHCE), Instituto de Investigaciones en Humanidades y Ciencias Sociales (IdIHCS), Centro Interdisciplinario Cuerpo, Educación y Sociedad (CICES).

Publicado

2021-02-16