MEGAEVENTOS ESPORTIVOS: PARA ALÉM DAS ANÁLISES ECONÔMICAS

  • César Teixeira Castilho Universidade Federal de Minas Gerais – Université de Paris-Sud Belo Horizonte, MG, Brasil Paris, França
Palavras-chave: Megaeventos esportivos, Impactos sociais, População local.

Resumo

Este artigo tem como objetivo principal debater e analisar o percurso das pesquisas realizadas sobre os possíveis impactos dos megaeventos esportivos, desde a década de 1980. Por via de regra, os estudos desses fenômenos têm sido centralizados nos aspectos econômicos e nas transformações urbanas tangíveis. Tais análises, no entanto, não levam em consideração aspectos sociais importantes relativos à população local, notadamente aos indivíduos em situação socioeconômica frágil. Paulatinamente, observamos um aumento substancial nas análises qualitativas e interdisciplinares no contexto dos eventos esportivos o que tem propiciado uma discussão ampla sobre os reais impactos dessas manifestações, sejam eles positivos ou negativos. Um entendimento mais amplo sobre estes efeitos – tanto no curto quanto no longo prazo – é primordial na construção de uma visão crítica das consequências engendradas no acolhimento de um evento mundial. Ademais, é necessário levar em consideração elementos regionais e locais uma vez que os impactos variam sobremaneira dependendo do local onde é organizado.

Biografia do Autor

César Teixeira Castilho, Universidade Federal de Minas Gerais – Université de Paris-Sud Belo Horizonte, MG, Brasil Paris, França
Pós-doutorado em Estudos do Lazer (EEFFTO-UFMG), Doutor em Sciences du Sport et du Mouvement Humain pela Université de Paris-Sud (Paris 11), Mestre em Estudos do Lazer (EFFTO-UFMG). Vice-Líder do Grupo de Pesquisas LUCE (UFMG/CNPq).Pós-doutorado em Estudos do Lazer (EEFFTO-UFMG), Doutor em Sciences du Sport et du Mouvement Humain pela Université de Paris-Sud (Paris 11), Mestre em Estudos do Lazer (EFFTO-UFMG). Vice-Líder do Grupo de Pesquisas LUCE (UFMG/CNPq).
Publicado
2017-06-04