Aspectos implicados no protagonismo das mulheres no trabalho de parto e no nascimento do bebê

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2023.40032

Palavras-chave:

Mulheres, Parto, Trabalho de Parto, Autonomia Pessoal, Empoderamento

Resumo

Objetivo: compreender os aspectos implicados no protagonismo das mulheres trabalho de parto e parto. Métodos: pesquisa qualitativa; realizada na unidade materno-infantil de um Hospital Escola. Participaram 22 mulheres internadas na unidade e 21 profissionais de enfermagem. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevista semiestruturada. Os dados foram submetidos à análise temática. Resultados: elencaram-se como aspectos que potencializam o protagonismo das mulheres: atenção, esclarecimento de dúvidas, respeito as escolhas e cuidado pautado em evidências científicas. Como aspectos que dificultam o protagonismo: falta de engajamento dos médicos nas ações direcionadas à humanização do parto, desvalorização da fala das mulheres, colocações agressivas e restrições do espaço físico. Considerações Finais: para as mulheres serem protagonistas do parto, exercitando sua autonomia por meio de escolhas conscientes, é necessária a realização de educação em saúde no pré-natal; orientando-a acerca do trabalho de parto, seus direitos, conversando e esclarecendo suas dúvidas; num processo de empoderamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Mantilla MG, Di Marco MH. Reflexivity, autonomy and consent. An analysis of women’s experiences in the search for a physiological birth in the City of Buenos Aires. Sex, Salud Soc [Internet]. 2020[citado em 2021 out.26];35:260-82. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1984-6487.sess.2020.35.13.a

Possati AB, Prates LA, Cremonese L, Scarton J, Alves CN, Ressel LB. Humanization of childbirth: meanings and perceptions of nurses. Esc Anna Nery Rev Enferm [Internet]. 2017[citado em 2021 out. 26];21(4):e20160366. Disponível em: https://doi.org/10.1590/2177-9465-EAN-2016-0366

Garcia-Torres OG, Ortega AF, Álvarez-Villaseñor AS. Perception of humanized childbirth in patients in the puerperium period. Rev Méd Inst Mex Seguro Soc [Internet]. 2020[citado em 2021 out. 26];58(3):258-64. Disponível em: https://doi.org/10.24875/RMIMSS.M20000029

Ministério da Saúde (BR). DATASUS. Tecnologia da Informação a Serviço do SUS. Sistema de Informação de Nascidos Vivos (SINASC) [Internet]. 2017[citado em 2021 maio 28]. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?sinasc/cnv/pnvuf.def

Zanardo GLP, Calderón M, Nadal AHR, Habigzang LF. Violência Obstétrica no Brasil: uma revisão narrativa. Psicol Soc. [Internet]. 2017[citado em 2022 jun. 10];29:e15504. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1807-0310/2017v29155043

Pereira SB, Diaz CMG, Backes MTS, Ferreira CLL, Backes DS. Good practices of labor and birth care from the perspective of health professionals. Rev Bras Enferm [Internet]. 2018[citado em 2021 out. 26];71(Suppl 3):1313-9. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0661

Oliveira OS, Couto TM, Gomes NP, Campos LM, Lima KTRS, Barral FE. Best practices in the delivery process: conceptions from nurse midwives. Rev Bras Enferm [Internet]. 2019[citado em 2021 out. 26];72(2):455-62. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0477

Nyang’au I, Asweto CO, Ouma P. Utilization of individual birth plan among women attending postnatal clinic at jaramogi oginga odinga teaching and referral hospital, Kisumu Kenya: a hospital-based survey. J Glob Health [Internet]. 2020[citado em 2021 out. 26];10(2):1-10. Disponível em: https://doi.org/10.52214/thecujgh.v10i2.6966

Jardim MJA, Silva AA, Fonseca LMB. The Nurse’s Contributions in prenatal care towards achieving the pregnant women empowerment. Rev Pesqui Univ Fed Estado Rio J Online [Internet]. 2019[citado em 2021 out. 26];11:432-40. Disponível em: https://doi.org/10.9789/2175-5361.2019.v11i2.432-440

Cordeiro EL, Silva TM, Silva LSR, Veloso ACF, Pimentel RVT, Cabral MMO, et al. The humanization in the assistance to delivery and childbirth. Rev Enferm UFPE on line. 2018[citado em 2021 out. 26];12(8):2154-62. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/236334/29730

Minayo MCS. Amostragem e Saturação em Pesquisa Qualitativa: consensos e controvérsias. Rev Pesqui Qualitativa [Internet]. 2017[citado em 2021 out. 26];5(7):1-12. Disponível em: https://editora.sepq.org.br/rpq/article/view/82/59

Guizzo B, Krziminski CO, Oliveira DLD. O software QSR NVIVO 2.0 na análise qualitativa de dados: ferramenta para a pesquisa em ciências humanas e da saúde. Rev Gaúch Enferm [Internet]. 2003[citado em 2021 jun. 23];24(1):53-60. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/rgenf/article/view/4437/2363

Rosa LS, Mackedanz LF. A análise temática como metodologia na pesquisa qualitativa em educação em ciências. Rev Atos Pesqui Educ. 2021[citado em 2022 jun. 10];16:e8574. Disponível em: https://dx.doi.org/10.7867/1809-0354202116e8574

Silva TPR, Dumont-Pena E, Sousa AMM, Amorim T, Tavares LC, Nascimento DCP, et al. Obstetric Nursing in best practices of labor and delivery care. Rev Bras Enferm [Internet]. 2019[citado em 2021 out. 26];72(Suppl.3):235-42. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0561

Feitosa RMM, Pereira RD, Souza TJCP, Freitas RJM, Cabral SAR, Souza LFF. Factors that influence the choice of birth type regarding the perception of puerperal women. Rev Pesqui Univ Fed Estado Rio J Online [Internet]. 2017[citado em 2021 out. 26];9(3):717-26. Disponível em: https://doi.org/10.9789/2175-5361.2017.v9i3.717-726

Amorim T, Araújo ACM, Guimarães EMP, Diniz SCF, Gandra HM, Cândido MCRM. Percepção de enfermeiras obstetras sobre o modelo e prática assistencial em uma maternidade filantrópica. Rev Enferm UFSM [Internet]. 2019[citado em 2022 jun. 10];9:1-17. Disponível em: https://doi.org/10.5902/2179769234868

Ministério da Saúde (BR). Diretrizes Nacionais de Assistência ao Parto Normal [Internet]. Brasília: MS; 2017[citado em 2021 jun. 23]:51. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_nacionais_assistencia_parto_normal.pdf

Sens MM, Stamm AMNF. Physicians’ perception of obstetric or institutional violence in the subtle dimension of the human and physician-patient relationship. Interface (Botucatu) [Internet]. 2019[citado em 2021 out. 26];23:e180487. Disponível em: https://doi.org/10.1590/Interface.180487

Pereira RM, Fonseca GO, Pereira ACCC, Gonçalves GA, Mafra RA. Novas práticas de atenção ao parto e os desafios para a humanização da assistência nas regiões sul e sudeste do Brasil. Ciênc Saúde Colet [Internet]. 2018[citado em 2022 jun. 10];23(11):3517-24. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-812320182311.07832016

Ministério da Saúde (BR). Ambiência [Internet]. 2ª ed. Brasília: MS; 2010[citado em 2021 jun. 23]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/ambiencia_2ed.pdf

Ferreira MC, Monteschio LVC, Teston EF, Oliveira L, Serafim D, Marcon SS. Perceptions of nursing professionals about humanization of childbirth in a hospital environment. Rev RENE [Internet]. 2019[citado em 2021 out. 26];20:e41409. Disponível em: https://doi.org/10.15253/2175-6783.20192041409

Francisco MM, Andrade IAF, Siva LSR, Ferreira MC, Aymar DLFA, Simões EMS. Humanization of children's assistance: opinion of nursing academic. Nursing (São Paulo) [Internet]. 2020[citado em 2021 out. 26];23(270):4897-908. Disponível em: https://doi.org/10.36489/nursing.2020v23i270p4897-4908

Arquivos adicionais

Publicado

25-05-2023

Como Citar

1.
Ribeiro JP, Mota MS, Porto AR, Klemtz FV, Bálsamo ACM. Aspectos implicados no protagonismo das mulheres no trabalho de parto e no nascimento do bebê. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 25º de maio de 2023 [citado 27º de fevereiro de 2024];27. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/40032

Edição

Seção

Pesquisa