Qualidade de Vida de enfermeiros docentes de Instituições de Ensino Superior - IES

Evidências disponíveis na literatura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2022.40400

Palavras-chave:

Docentes, Enfermeiras e Enfermeiros, Qualidade de Vida, Condições de Trabalho

Resumo

Objetivo: analisar as evidências disponíveis na literatura sobre a Qualidade de Vida de enfermeiros docentes em Instituições de Ensino Superior. Métodos: revisão integrativa de estudos nas bases de dados Pubmed, MEDLINE, LILACS, BDEnf e CINAHL, publicados em inglês, português ou espanhol nos últimos 10 anos; Resultados: os 5 artigos primários analisados foram agrupados em três categorias: Avaliação da Qualidade de Vida por meio do Instrumento de Avaliação de Qualidade de vida da Organização Mundial da Saúde; Avaliação da Qualidade de Vida por meio de roteiro semiestruturado; e Avaliação da Qualidade de Vida por meio da comparação entre Professional Quality of Life Scale e Life Balance Inventory; Conclusões: a síntese das evidências demonstrou que, de maneira global, há Qualidade de Vida entre os docentes de diferentes tipos de Instituição de Ensino Superior; entretanto, a análise detalhada das facetas evidenciou uma baixa Qualidade de Vida, influenciando diretamente na vida e no trabalho do docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Fleck MPA. O instrumento de avaliação de qualidade de vida da Organização Mundial da Saúde (WHOQOL-100): características e perspectivas. Ciênc Saúde Colet. 2000[citado em 2020 out. 27];5(1):33-8. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232000000100004

Viana MC, Bezerra CM, Silva KK, De Martino MM, Oliveira AP, Torres GV, et al. Qualidade de vida e sono de enfermeiros nos turnos hospitalares. Rev Cuba Enferm. 2019[citado em 2020 out. 27];35(2). Disponível em: http://revenfermeria.sld.cu/index.php/enf/article/view/2137

Farsen TC, Boehs STM, Ribeiro AD, Biavati VP, Silva N. Qualidade de vida, Bem-estar e Felicidade no Trabalho: sinônimos ou conceitos que se diferenciam? Interação Psicol. 2018[citado em 2020 out. 27];22(01). Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v22i1.48288

Amaro JMRS, Dumith SC. Sonolência diurna excessiva e qualidade de vida relacionada à saúde dos professores universitários. J Bras Psiquiatr. 2018[citado em 2020 out. 27];67(2):94-100. Disponível em:10.1590/0047-2085000000191

Silva MCN, Machado MH. Health and Work System: challenges for the Nursing in Brazil. Ciênc Saúde Colet. 2020[citado em 2020 out. 27];25(1):7-13. Disponível em: 10.1590/1413-81232020251.27572019

Boas AAV, Pires AAS, Faria DA, Mourin EM. Indicadores de qualidade de vida no trabalho de docentes de instituições federais de ensino superior das regiões sudeste, centro-oeste e Distrito Federal. Braz Appl Sci Rev. 2018[citado em 2020 out. 27];2(1):19-51. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BASR/article/view/268

Silva KSG, Fogaça JA, Silva SO, Aoyama EA, Lemos, LR. A síndrome de burnout em profissionais de Enfermagem. Rev Bras Interdisciplin Saúde. 2020[citado em 2020 out. 27];2(1):38-42. Disponível em: https://revista.rebis.com.br/index.php/rebis/article/view/334

Souza VS, Silva DS, Lima LV, Teston EF, Benedetti GMS, Costa MAR, et al. Quality of life of nursing professionals acting in critical sectors. Rev Cuid (Bucaramanga. 2010). 2018[citado em 2020 out. 27];9(2):2177-86. Disponível em: http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v9i2.506

Ribeiro RP, Marziale MHP, Martins JT, Galdino MJQ, Ribeiro PHV. Occupational stress among health workers of a university hospital. Rev Gaúch Enferm. 2018[citado em 2020 out. 27];39:e65127. Disponível em: https://doi. org/10.1590/1983-1447.2018.65127.

Novaes Neto EM, Xavier ASG, Araujo TM. Factors associated with occupational stress among nursing professionals in health services of medium complexity. Rev Bras Enferm. 2020[citado em 2020 out. 27];73(Suppl 1):e20180913. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0913

Santos RR, Paiva MC, Spiri WC. Association between nurses’ quality of life and work environment. Acta Paul Enferm. 2018[citado em 2020 out. 27];31(5):472-9. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1982-0194201800067

Santos CSCS, Abreu DPG, Mello MCVA, Roque TS, Perim LF. Avaliação da sobrecarga de trabalho na equipe de Enfermagem e o impacto na qualidade da assistência. Res Soc Dev. 2020[citado em 2020 out. 27];9(5):e94953201. Disponível em: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i5.320.1

D'Oliveira CAFB, Souza NVDO, Varella TCMML, Almeida PF. Working world's configurations and the health-disease process of nursing teachers. Rev Enferm UERJ. 2020[citado em 2020 out. 27];28:e33123. Disponível em: http://dx.doi.org/10.12957/reuerj.2020.33123

Moraes Filho IM, Dias CCS, Pinto LL, Santos OP, Félis KC, Proença MFR, et al. Association between occupational stress and use of psychotropic drugs by health faculty. Rev Bras Promoç Saúde. 2019[citado em 2020 out. 27];32:9007. Disponível em: 10.5020/18061230.2019.9007

Gatto Júnior JR, Fortuna CM, Sousa LA, Santana FR. Nursing professor in higher education: time, money and resistance in the management vision. Texto Contexto Enferm. 2020[citado em 2020 out. 27];29:e20180407. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1980-265X-TCE-2018-0407

Dias SS, Domingos TS, Braga EM. Aromaterapia para ansiedade e estresse de professores de Enfermagem. Rev Enferm UFPE on line. 2019[citado em 2020 out. 27];13:e240179. Disponível em: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2019.240179

Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na Enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2008[citado em 2020 out. 27];17(4):758-64. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018

Melnyk BM, Fineout-Overholt E. Evidence-based practice in nursing & healthcare. A guide to best practice. Philadelphia: Lippincott Williams Welkins; 2005.

Conceição MR, Costa MR, Almeida MI, Souza AMA, Cavalcante MBPT, Alves MDS. Qualidade de vida do enfermeiro no trabalho docente: estudo com o Whoqol-bref. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2012[citado em 2020 out. 27];16(2):320-5. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1414-81452012000200016

Cruz AMC, Almeida NG, Fialho AVM, Rodrigues DP, Figueiredo JV, Oliveira ACS. Perception of female nursing professors about their quality of life. Rev Rene. 2015[citado em 2020 out. 27];16(3):382-90. Disponível em: 10.15253/2175-6783.2015000300011

Mesquita LLS, Lopes MLH, Sardinha AHL, Sena LB, Galvão CS, Coutinho NPS. Docência na Enfermagem: avaliação da qualidade de vida. Rev Enferm UFPE on line. 2016[citado em 2020 out. 27];10(1):128-36. Disponível em: 10.5205/reuol.8423-73529-1-RV1001201617

Owens J. Life balance in nurse educators: a mixed-methods study. Nurs Educ Perspect. 2017[citado em 2020 out. 27];38(4):182-8. Disponível em: 10.1097/01.NEP.0000000000000177

Caveião C, Sales WB, Visentin A, Hey AP, Escalante MMB, Oliveira ES. Perfil e qualidade de vida de docente enfermeiros de universidades privadas e pública: em estudo com whoqol-bref. Rev APS. 2017[citado em 2020 out. 27];20(2):185-93. Disponível em: https://doi.org/10.34019/1809-8363.2017.v20.15819

Vendruscolo C, Pozzebon A, Bender JW, Kloh D, Zocche DAZ, Zanatta EA. Enfermeiro professor: limites e possibilidades da carreira docente. Rev Bras Ciênc Saúde. 2018[citado em 2020 out. 27];22(2):95-100. Disponível em: 10.4034/RBCS.2018.22.02.0.1

Lazzari DD, Martini JG, Arruda SN, Silva NJC. Professores ainda que enfermeiros: processo identitário de docentes de Enfermagem. Rev Eletrônica Enferm. 2019[citado em 2020 out. 27];21:57092. Disponível em: https://doi.org/10.5216/ree.v21.57092

Rocha BSU, Giordani AT, Fujita LAS, Reinaldi MAA. Principais desafios na docência em Enfermagem: uma revisão sistemática da literatura. Res Soc Dev. 2020[citado em 2020 out. 27];9(5):e87951487. Disponível em: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i5.1487

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Estimativas da população residente para os municípios e para as unidades da federação com data de referência em 1º de julho de

Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (BR). Diretoria de Pesquisas – DPE. Coordenação de População e Indicadores Sociais – COPIS; 2018[citado em 2020 out. 27]. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101609.pdf

Machado MH. Pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil: relatório final. Rio de Janeiro: Nerhus-Daps-Ensp/Fiocruz; 2017.

Costa FA. Mulher, trabalho e família: os impactos do trabalho na subjetividade da mulher em suas relações familiares. Pretextos - Pretextos. 2018[citado em 2020 out. 27];3(6):434-52. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/pretextos/article/view/15986

Andrade CB, Monteiro MI. Professores (as) de Enfermagem: gênero, trajetórias de trabalho e formação. Pro-Posições. 2018[citado em 2020 out. 27];29(2):210-34. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1980-6248-2015-0155

Arquivos adicionais

Publicado

2022-09-23

Como Citar

1.
Agostinho KM, Primão JCM, Moraes CM de, Siqueira LR, Therrier ST, Sawada NO. Qualidade de Vida de enfermeiros docentes de Instituições de Ensino Superior - IES: Evidências disponíveis na literatura. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 23º de setembro de 2022 [citado 30º de setembro de 2022];26. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/40400

Edição

Seção

Revisão