Qualidade de vida e sexualidade de mulheres histerectomizadas em uma maternidade pública da amazônia brasileira

Autores

  • Nádia Cecília Barros Tostes Universidade Federal do Amapá, Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde, Macapá AP , Brasil, Universidade Federal do Amapá - UNIFAP, Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde. Macapá, AP - Brasil http://orcid.org/0000-0002-3996-4873
  • Anneli Mercedes Celis de Cárdenas Universidade Federal do Amapá, Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde, Macapá AP , Brasil, Universidade Federal do Amapá - UNIFAP, Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde. Macapá, AP - Brasil http://orcid.org/0000-0002-6581-4326
  • Rubens Alex de Oliveira Menezes UNIFAP, Departamento de Ciências Biológicas e da Saúde, , Brasil, UNIFAP, Departamento de Ciências Biológicas e da Saúde. Macapá, AP - Brasil http://orcid.org/0000-0002-0206-5372
  • Lídia Carvalho de Miranda UNIFAP, Departamento de Ciências Biológicas e da Saúde, , Brasil, UNIFAP, Departamento de Ciências Biológicas e da Saúde. Macapá, AP - Brasil http://orcid.org/0000-0002-6674-6804
  • Bruna Carvalho da Rocha UNIFAP, Departamento de Ciências Biológicas e da Saúde, Residência Multiprofissional, Macapá AP , Brasil, UNIFAP, Departamento de Ciências Biológicas e da Saúde - Residência Multiprofissional. Macapá, AP - Brasil http://orcid.org/0000-0002-5126-102X
  • Sandra Pimentel Inajosa UNIFAP, Departamento de Ciências Biológicas e da Saúde, , Brasil, UNIFAP, Departamento de Ciências Biológicas e da Saúde. Macapá, AP - Brasil http://orcid.org/0000-0002-3967-9722

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2020.49970

Palavras-chave:

Histerectomia, Qualidade de Vida, Sexualidade

Resumo

Objetivo: descrever a qualidade de vida e sexualidade de mulheres histerectomizadas que se submeteram à cirurgia no Hospital da Mulher - HMML de Macapá-Amapá. Método: estudo do tipo descritivo exploratório, com delineamento transversal e abordagem quantitativa, realizado com mulheres de uma maternidade de Macapá, estado do Amapá, que se submeteram à histerectomia total nos anos de 2006 a 2016. Utilizaram-se como instrumentos para avaliar a qualidade de vida e a sexualidade de mulheres submetidas à histerectomia total a entrevista individual e os testes WHOQOL-bref e QS-F. Resultados: a amostra incluiu 41 mulheres histerectomizadas com idades entre 24 e 60 anos. A maioria delas considera que a sua QV é boa (53,7%). Quanto à satisfação com a saúde, pouco mais da metade referiu estar satisfeita (36,5%). No tocante à caracterização do desempenho sexual, 13 (31,7%) relataram desempenho sexual desfavorável a regular. Conclusão: a análise das médias dos escores de cada dimensão mostra melhor qualidade de vida no domínio psicológico. No entanto, as correlações do quociente sexual com os domínios da qualidade de vida são todas positivas e significativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Secretaria de Estado da Saúde do Amapá (BR). Hospital Maternidade Mãe Luzia (HMML). Serviço de Arquivo Médico e Estatística do (SAME/ HMML). Macapá: Secretaria de Estado da Saúde do Amapá; 2017.

Cardoso BC, Camargo CR, Fernandes I. Perfil de mulheres submetidas a histerectomia e influência da deambulação na alta hospitalar. Pleiade. 2017[citado 2019 out. 20];11(21):17-24. Disponível em: https://pleiade.uniamerica.br/index.php/pleiade/article/view/330

Lunelli BP, Locks GF, Bonfante TM, Giacomini DA, Fernandes CB. O impacto da histerectomia abdominal no desempenho/satisfação sexual. Arq Catarin Med. 2014[citado 2019 out. 20];43(1):49-53. Disponível em: http://www.acm.org.br/revista/pdf/artigos/1272.pdf

Illiano E, Giannitsas K, Costantini E. Hysterectomy and sexuality. First Published, 2016 June 07. [citado em 2019 out. 20]. Disponível em: www.avidscience.com

Hair JFJ, Black WC, Babin BJ, Anderson RE. Multivariate Data Analysis International Edition. 7th ed. New Jersey: Pearson Education; 2010.

Merighi MAB, Oliveira DM, Jesus MCP, Hoga LAK, Pedroso AGO. Experiências e expectativas de mulheres submetidas à histerectomia. Texto Contexto Enferm. 2012[citado 2019 out. 20];21(3):608-15. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v21n3/v21n3a16.pdf

Martins CL, Pinto BK, Soares MC, Muniz RM, Pickersgill MF, Antoniolli L. Identidade feminina: a representação do útero para as mulheres submetidas à histerectomia. Rev Pesqui Cuid Fundam. 2013[citado 2019 out. 20];5(4):574-82. Disponível em: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2013.v5i4.574-582

Carvalho HCM, Lemos MF. As consequências da histerectomia na sexualidade feminina. Perspectivas Psicol. 2017[citado 2019 out. 20];21(1):209-24. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/perspectivasempsicologia/article/view/38934/20605

Barbosa ARS, Santos AN, Rodrigues TS. Experiência de mulheres que realizaram histerectomia: revisão integrativa. Rev UNINGÁ. 2018[citado 2019 out. 20];55(2):227-41. Disponível em: http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2202

Solbrække KN, Bondevik H. Absent organs - Present selves: exploring embodiment and gender identity in young Norwegian women's accounts of hysterectomy. Int J Qual Stud Health Well-being. 2015[citado 2019 out. 21];10(26720):1-10. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4417683/http://dx.doi.org/10.3402/qhw.v10.26720

Silva CMC, Vargens OMC. A mulher que vivencia as cirurgias ginecológicas: enfrentando as mudanças impostas pelas cirurgias. Rev Latino-Am Enferm. 2016[citado 2019 out. 20];24(e2780):1-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v24/pt_0104-1169-rlae-24-02780.pdf

Silva PLN, Oliveira RS, Rocha RG, Versiane CMC, Chagas RB, Majuste R. Perfil das mulheres histerectomizadas: uma revisão bibliográfica. EFDeportes.com Rev Digital. 2014 [citado em 2019 0ut. 20];19(191). Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd191/perfil-das-mulheres-histerectomizadas.htm

Moraes AP, Cesco DC, Brancalhão EC, Martins M, Costa RFR, Marcelino DB, et al. A influência da cirurgia de histerectomia na vida psíquica da mulher. Rev Uningá. 2017[citado 2019 jul. 09];19(1):161-8. Disponível em: http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/741

Teixeira MR, Batista EC. Vivências cotidianas da mulher histerectomizada: narrativas e contextos. Rev Enferm Saúde Coletiva. 2016[citado 2019 out. 20];1(2):91-107. Disponível em: http://revesc.org/index.php/revesc/article/view/1

Schmidt A, Sehnem GD, Cardoso LS, Quadros JS, Ribeiro AC, Neves ET. Sexuality experiences of hysterectomized women. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2019[citado 2019 out. 20];23(4):1-9. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452019000400204&lng=en

Santos JLC, Cirqueira RP, Albuquerque LS, Rodrigues TD, Ferreira JB. Função sexual e qualidade de vida de mulheres submetidas à histerectomia. Rev Multidisciplinar Psicol. 2018[citado 2019 out. 20];12(39):179-91. Disponível em: https://idonline.emnuvens.com.br/id/article/view/986

Freitas ER, Barbosa AJG. Qualidade de vida e bem-estar psicológico no climatério. Arq Bras Psicol. 2015[citado 2019 out. 20];67(3):112-24. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/arbp/v67n3/09.pdf

Sociedade Brasileira de Climatério - SOBRAC. Consenso Brasileiro Multidisciplinar de Assistência à Saúde da Mulher Climatérica. Rio de Janeiro: UOL; 2018. p.219-70.

Oliveira BM, Costa LPL. Influência dos hormônios sexuais na qualidade de vida em mulheres no climatério: revisão de literatura. Rev Ciênc Saberes. 2015[citado 2019 out. 20];1(1):99-104. Disponível em: http://www.facema.edu.br/ojs/index.php/ReOnFacema/article/view/34

Cavalcanti IF, Farias PN, Ithamar L, Silva VM, Lemos A. Função sexual e fatores associados à disfunção sexual em mulheres no climatério. Rev Bras Ginecol Obstet. 2014[citado 2019 out. 20];36(11):497-502. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgo/v36n11/0100-7203-rbgo-36-11-0497.pdf

Ribeiro JS, Boery RNO, Casotti CA, Freire IV, Boery EN. Qualidade de Vida de hipertensos atendidos na Atenção Primária a Saúde. Saúde Debate. 2015[citado 2019 out. 20];39(105):432-40. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/ssm/content/raw/?resource_ssm_path=/media/assets/sdeb/v39n105/0103-1104-sdeb-39-105-00432.pdf

Pires V, Pereira MG. Ajustamento conjugal, qualidade de vida, crenças sexuais e funcionamento sexual em pacientes diabéticos (as) e parceiros(as). Rev SBPH. 2012[citado 2019 out. 20];15(2):128-47. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582012000200010

Chibante CLP, Sabóia VM, Teixeira ER, Silva JLL. Qualidade de vida de pessoas com diabetes mellitus. Rev Baiana Enferm. 2014[citado 2019 out. 20];28(3):235-43. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/11909

Pereira MG, Rodrigues Â, Santos J, Pedras S, Costa V, Marques O, et al. Funcionamento sexual, controlo metabólico e qualidade de vida em pacientes com Diabetes Tipo 1 e Tipo 2. Rev SBPH. 2014[citado 2019 out. 26];17(1):70-87. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582014000100005&lng=pt

Valentim O, Santos C, Ribeiro JP. Qualidade de vida e percepção da doença em pessoas dependentes do álcool. Psicol Saúde Doenças. 2014[citado 2019 out. 20];15(1):262-77. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862014000100021

Publicado

20-05-2020

Como Citar

1.
Tostes NCB, Cárdenas AMC de, Menezes RA de O, Miranda LC de, Rocha BC da, Inajosa SP. Qualidade de vida e sexualidade de mulheres histerectomizadas em uma maternidade pública da amazônia brasileira. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 20º de maio de 2020 [citado 23º de maio de 2024];24(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49970

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.