INTEGRAR

DESAFIOS E PERSPECTIVAS DE UM CURSINHO POPULAR UNIVERSITÁRIO

Autores

  • Rodolpho Gauthier Cardoso dos Santos Instituto Federal de Minas Gerais
  • Thiago Vinícius Toledo Instituto Federal de Minas Gerais
  • Douglas de Oliveira Costa Universidade Federal de São João del-Rei
  • Aline de Souza Oliveira Capato Instituto Federal de Minas Gerais

Palavras-chave:

Cursinho popular, Universidade, Inclusão social

Resumo

Historicamente, o acesso ao Ensino Superior no Brasil é marcado pela exclusão e pelo elitismo, principalmente em relação à população socioeconomicamente vulnerável. Este trabalho detalha a experiência do Cursinho Popular Integrar, desenvolvido por estudantes e professores universitários na cidade de Ouro Branco, Minas Gerais. Desde 2017 tal iniciativa extensionista busca viabilizar a entrada de estudantes carentes da região do Alto Paraopeba em Instituições de Ensino Superior (IES) públicas por meio de aulas preparatórias ao Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). O projeto, idealizado inicialmente pelos discentes, é atualmente organizado pela parceria entre três entes administrativos: o Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG), a Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) e a
Prefeitura Municipal de Ouro Branco (PMOB). Detalha-se aqui a construção desse cursinho popular universitário, bem como os desafios e as tensões que perpassam esse projeto voltado para a ampliação da educação pública, gratuita e de acesso universal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodolpho Gauthier Cardoso dos Santos, Instituto Federal de Minas Gerais

Bacharel e licenciado (Unicamp, 2005), mestre (Unicamp, 2009) e doutor em História (USP, 2015). Tem experiência em História do Brasil Republicano e História da América, atuando principalmente nos seguintes temas: imprensa, década de 1950, Guerra Fria, direitas. É professor do IFMG (Instituto Federal de Minas Gerais), campus Ouro Branco. É coordenador da Licenciatura em Pedagogia e do cursinho Popular Integrar (IFMG/UFSJ/PMOB)

Thiago Vinícius Toledo , Instituto Federal de Minas Gerais

Doutor em Química
Professor do Instituto Federal de Minas Gerais, campus Ouro Branco

Douglas de Oliveira Costa, Universidade Federal de São João del-Rei

Engenheiro Civil
Ex aluno da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), campus Alto Paraopeba (CAP)
douglasoc.eng@gmail.com

Aline de Souza Oliveira Capato , Instituto Federal de Minas Gerais

Estudante de Licenciatura em Pedagogía do IFMG Ouro Branco.

Referências

BARTELMEBS, R. C.; FRICK, L. T.; KROMBAUER, G. C.; DOS SANTOS, L. A. M.;

BAVARESCO, J.; BORTOLETTO, D. Pré-Vestibular Comunitário na UFPR: relato

de uma ação extensionista. Revista Brasileira de Extensão Universitária, v. 10, n. 1,

p. 19-24, 2019. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/RBEU/

article/view/10592/pdf>. Aceso em 19 de setembro de 2019.

CAMARGO, Fernanda Furtado. Cursinhos pré-vestibulares populares e o caso

da UNESP: alguns condicionantes à sua criação e transformação. Dissertação

(Mestrado em Educação Escolar) – Universidade Estadual Paulista (UNESP),

Faculdade de Ciências e Letras, Campus de Araraquara, 2009, 118f.

CARMO, Erinaldo Ferreira et al . Políticas públicas de democratização do acesso ao ensino superior e estrutura básica de formação no ensino médio regular. Rev. Bras. Estud. Pedagog., Brasília , v. 95, n. 240, p. 304-327, Aug. 2014

. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-66812014000200004&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 29 de agosto de

CARVALHO, M. F.; FREITAS, M. C. F. Perspectivas e desafios dos cursinhos populares da Zona da Mata Mineira. Revista ELO – Diálogos em Extensão, Viçosa, v. 2,

n. 1, p. 171-182, jul. 2013. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/ojs/index.php/

elo/article/view/996. Acesso em: 5 setembro 2019.

CASTRO, Clóves Alexandre de. Cursinhos alternativos e populares. Movimentos

territoriais de luta pelo acesso ao ensino superior público no Brasil. Dissertação

(Mestrado em Geografia) – Universidades Estadual Paulista (UNESP), Faculdade

de Ciências e Tecnologia, campus de Presidente Prudente, 2005, 114 f.

CENSO Escolar da Educação Básica 2016, INEP, Ministério da Educação, fev.

de 2017, p. 18. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_basica/

censo_escolar/notas_estatisticas/2017/notas_estatisticas_censo_escolar_da_

educacao_basica_2016.pdf . Acesso em 15/05/2018.

CASAUT, Raul da Costa. Cursinhos populares da Unesp: histórico, conquistas e

desafios. Dissertação (mestrado em Química). Universidade Estadual Paulista

(UNESP), Araraquara-SP, 2019, 179 f.

GROPPO, Luís Antonio; OLIVEIRA, Ana Rosa Garcia de; OLIVEIRA, Fabiana Mara

de. Cursinho popular por estudantes da universidade: práticas político-pedagógicas e formação docente. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro , v.

, e240031, 2019 . Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782019000100225&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 20 de setembro de 2019.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa.

São Paulo: Paz e Terra, 1996.

NASCIMENTO, D. Política de acesso ao ensino superior: uma análise dos cursinhos pré-vestibulares da UNESP. 2013. 138 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual Paulista, Marília, 2013.

OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), Relatório “Education at a Glance 2017”,. Disponível em http://www.oecd.org/education/education-at-a-glance-19991487.htm. Acesso em 29/04/2018.

PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, pesquisa feita

pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) referente a 2016. Disponível em https://www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/sociais/educacao/

-pnad-continua.html?=&t=resultados . Acesso em 01/05/2018.

ZAGO, N. Pré-vestibular popular e trabalho docente: caracterização social e

mobilização. Revista Contemporânea de Educação, v. 4, n. 8, p. 253-274, 2009.

Publicado

2020-12-30

Edição

Seção

Artigos