USO DE METODOLOGIAS ATIVAS NO ENSINO DE PRIMEIROS SOCORROS EM AMBIENTE ESCOLAR

RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autores

  • Karen dos Santos Lago Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Alessandra Aparecida da Silva Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Maini Aparecida de Freitas Gomes Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Nádia Cristina Rodrigues da Silva Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Samuel Barroso Rodrigues Universidade de Itaúna
  • Camila Souza de Almeida Universidade do Estado de Minas Gerais https://orcid.org/0000-0002-7032-0945

DOI:

https://doi.org/10.35699/2318-2326.2020.20330

Palavras-chave:

Educação em Saúde, Educação Infantil, Metodologias ativas, Primeiros Socorros

Resumo

O relato tem como objetivo descrever ações de um projeto de extensão cujo objetivo foi a capacitação de adolescentes escolares acerca dos Primeiros socorros em situações de emergência. Para tal feito foi utilizada a Simulação Realística como técnica de ensino-aprendizagem, tendo sido elencadas três temáticas para a realização das simulações: engasgamento, convulsões e Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP). Ao longo dos encontros foi possível observar que  os adolescentes e seus educadores conhecem pouco sobre técnicas de Primeiros Socorros. Conclui-se que a experiência vivenciada por meio do projeto de extensão permitiu identificar que a simulação realística se constituiu em importante ferramenta de ensino-aprendizagem sobre Primeiros Socorros, sobretudo pela carência de conhecimento sobre esta temática por parte dos adolescentes e seus educadores. Tais achados reforçam a necessidade de investir de forma mais difundida sobre essa temática no ambiente escolar, fundamentando a urgente necessidade da inserção da disciplina como matéria obrigatória desde a educação infantil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karen dos Santos Lago, Universidade do Estado de Minas Gerais

Acadêmica de Enfermagem do 10° período pela Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG. Integrante do Núcleo de Pesquisa Gestão, Sociedade e Epidemiologia na Enfermagem e na Rede de Atenção à Saúde (GSEERAS) de Divinópolis.

Alessandra Aparecida da Silva, Universidade do Estado de Minas Gerais

Graduanda em Enfermagem.

Maini Aparecida de Freitas Gomes, Universidade do Estado de Minas Gerais

Graduanda em Enfermagem.

Nádia Cristina Rodrigues da Silva, Universidade do Estado de Minas Gerais

Graduanda em Enfermagem.

Samuel Barroso Rodrigues, Universidade de Itaúna

Pós doutor em Saúde Coletiva pela Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ). Doutor em Ciências pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (EERP-USP). Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ). Professor Auxiliar I da Fundação Universidade de Itaúna. Professor Adjunto da Faculdade Pitágoras. Experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem em Saúde Mental e Saúde Coletiva, atuando principalmente em educação em saúde, saúde mental, teatro e simulações realísticas.

Camila Souza de Almeida, Universidade do Estado de Minas Gerais

Doutora pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais, (UFMG) na linha Promoção da Saúde no ano de 2019. Mestre em Ciências pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, USP, Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências humanas, ano de 2015. Coordenadora do Núcleo de Estudos em Saúde Mental da Liga acadêmica Insanos da UEMG, Coordenadora do Núcleo de Pesquisa Gestão, Sociedade e Epidemiologia na Enfermagem e na Rede de Atenção à Saúde (GSEERAS) de Divinópolis. Graduada em Enfermagem pela UFSJ. Principais linhas de atuação: saúde mental com ênfase em álcool e outras drogas e saúde mental do adolescente

Referências

Baptista, R. C. N., Martins, J. C. A., Pereira, M. F. C. R., & Mazzo, A. (2014). Satisfação dos estudantes com as experiências clínicas simuladas: validação de escala de avaliação Introdução Métodos Sujeitos do estudo. REv. Latino Americana Enfer-magem, 22(5), 709-715. Disponível em: http://www.revis tas.usp.br/rlae/article/view/99282.

Boaventura, A. P., Mandl, S. R. M., dos Santos Moraes, E. S., Simões, C., Gaspar, A. R., & Vedovato, C. (2017). Primeiros socorros no ambiente escolar: relato de experiência na Divisão de Educação Infantil e Complementar da Universida-de Estadual de Campinas. Revista Saberes Universitários, 2(2), 147-158. Dispo-nível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/saberes/article/view/7596.

Cabral, E. V., & Oliveira, M. D. F. A. (2019). Primeiros socorros na escola: conhe-cimento dos professores. Revista Práxis, 11(22). Disponível em: http://revistas.unifoa.edu.br/index.php/praxis/article/view/712.

Coelho, J. P. S. L. (2015). Ensino de primeiros socorros nas escolas e sua eficácia. Rev Cient ITPAC, 8(1), 7. Disponível em: https://assets.unitpac.com.br/arquivos/Revista/76/Artigo_7.pdf.

Cogo, A. L. P., Lopes, E. D. F. D. S., Perdomini, F. R. I., Flores, G. E., & Santos, M. R. R. D. (2019). Construção e desenvolvimento de cenários de simulação rea-lística sobre a administração segura de medicamentos. Revista Gaúcha de Enfermagem, 40(SPE). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pi-d=S1983-14472019000200801&script=sci_arttext&tlng=p.

Dantas, R. A. N., Dantas, D. V., SilNascimento, I. R., de Araújo, N. M., de Aquino Laurentino, A. M., Nunes, H. M. A., & de Oliveira Ribeiro, M. D. C. (2018). Aborda-gem dos primeiros socorros na escola: crianças, adolescentes e professores aprendendo a salvar vidas. Enfermagem Brasil, 17(3), 259-265. Disponível em: https://portalatlanticaeditora.com.br/index.php/enfermagembrasil/article/view/1186.

Da Silva, L. G. S., da Costa, J. B., Furtado, L. G. S., Tavares, J. B., & Costa, J. L. D. (2017). Primeiros socorros e prevenção de acidentes no ambiente escolar: inter-venção em unidade de ensino. Enfermagem em Foco, 8(3). Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/893.

De Mesquita, T. M., de Albuquerque, R. S., Bomfim, A. M. A., da Hora Sales, M. L., & Ferreira, A. M. V. (2017). Recurso educativo em primeiros socorros no processo ensino-aprendizagem em crianças de uma escola pública. Revista Ciência Plural, 3(1), 35-50. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/11464/8587.

Do Nascimento Matos, D. O. O., de Souza, R. S., & Alves, S. M. A. (2016). Inclu-são da disciplina de primeiros socorros para alunos do ensino básico. Revista Interdisciplinar, 9(3), 168-178. Disponível em: https://revistainterdisciplinar.unino-vafapi.edu.br/index.php/revinter/article/view/923.

Fabri, R. P., Mazzo, A., Martins, J. C. A., da Silva Fonseca, A., Pedersoli, C. E., Miran-da, F. B. G., ... & Baptista, R. C. N. (2017). Construção de um roteiro teórico-prático para simulação clínica. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 51, e03218. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v51/pt_1980-220X-reeusp-51-e03218.pdf.

Ferreira, P. B., Suriano, M. L. F., & De Domenico, E. B. L. (2018). Contribuição da extensão universitária na formação de graduandos em Enfermagem. Revista Ciência em Extensão, 14(3), 31-49. Disponível em: https://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/article/view/1874.

Freire, P. (2018). Autonomia da pedagogia: Saberes necessáriosa prática educa-tiva. São Paulo: Paz e Terra.

Jeffries, P. R., & Rizzolo, M. A. (2006). Designing and implementing models for the innovative use of simulation to teach nursing care of ill adults and children: A na-tional, multi-site, multi-method study. New York, NY: National League for Nursing.

Leite, A. C. Q. B., Freitas, G. B., Mesquita, M. M. L., França, R. R. F., & de Azeve-do Fernandes, S. C. (2013). Primeiros socorros nas escolas. Revista Extendere,1(2). Disponível em: http://periodicos.uern.br/index.php/extendere/article/view/778.

Lima, V. V. (2016). Espiral construtivista: uma metodologia ativa de ensino-apren-dizagem. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, 21, 421-434. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/icse/2017.v21n61/421-434/.

Ministério da Saúde. Fundação Oswaldo Cruz. FIOCRUZ (2003). Manual de Pri-meiros Socorros. Rio de Janeiro, Brasil. Disponível em: http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/manuais/biosseguranca/manualdeprimeirossocorros.pdf.

Mitre, S. M., Siqueira-Batista, R., Girardi-de-Mendonça, J. M., Morais-Pinto, N. M. D., Meirelles, C. D. A. B., Pinto-Porto, C., ... & Hoffmann, L. M. A. (2008). Meto-dologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciência & saúde coletiva, 13, 2133-2144. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csc/2008.v13suppl2/2133-2144/es/.

Moura, T. V. C., de Araújo, A. L., da Silva Rosa, G., de Castro, J. J. V., & da Silva, A. R. V. (2018). Práticas educativas em primeiros socorros: relato de experiência extensionista. Revista Ciência em Extensão, 14(2), 180-187. Disponível em: https://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/article/view/1644.

Oliveira Costa, R. R., Medeiros, S. M., Martins, J. C. A., Menezes, R. M. P., & Araújo, M. S. (2015). O uso da simulação no contexto da educação e formação em saúde e enfermagem: uma reflexão acadêmica. Espaço para a Saúde-Revista de Saú-de Pública do Paraná, 16(1), 59-65.

Pereira, K. C., Paulino, J. R., Saltarelli, R. M. F., de Paula Carvalho, A. M., dos Santos, R. B., Silveira, T. V. L., & Teixeira, B. D. S. M. (2015). A construção de conhecimentos sobre prevenção de acidentes e primeiros socorros junto ao público leigo. Re-vista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro. Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/456.

Rivera Álvarez, L. N., & Medina Moya, J. L. (2017). El prácticum: eje for-mador de la práctica reflexiva en enfermería. Hacia la Promoción de la Salud, 22(1), 70-83. Disponível em: http://www.scielo.org.co/scielo.php?pi-d=S012175772017000100006&script=sci_abstract&tlng=pt.

Rutz, K. P., Marinho, J. C. B., & da Silva, F. F. (2018). O Trabalho Pedagógico com Si-tuações-problema nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental em uma Perspec-tiva Construtivista. Acta Scientiae, 20(3). Disponível em: http://www.periodicos.ulbra.br/index.php/acta/article/view/3485.

Sardinha, M. G. P., de Oliveira, M. F., de Carvalho, L. T., do Nascimento Soares, Y. B., Marques, C. F., de Almeida, D. P., & de Sá, F. P. (2019). Avaliação do conheci-mento em primeiros socorros aplicados à criança. UNILUS Ensino e Pesquisa, 16(44), 5-17. Disponível em: http://revista.unilus.edu.br/index.php/ruep/article/view/1154.

Troncon, L. E. A. (2007). Utilização de pacientes simulados no ensino e na ava-liação de habilidades clínicas. Medicina (Ribeirao Preto. Online), 40(2), 180-191. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/315.

Publicado

2020-12-30

Como Citar

LAGO, K. dos S. .; SILVA, A. A. da .; GOMES, M. A. de F. .; SILVA, N. C. R. da .; RODRIGUES, S. B.; ALMEIDA, C. S. de. USO DE METODOLOGIAS ATIVAS NO ENSINO DE PRIMEIROS SOCORROS EM AMBIENTE ESCOLAR: RELATO DE EXPERIÊNCIA. Interfaces - Revista de Extensão da UFMG, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 116–146, 2020. DOI: 10.35699/2318-2326.2020.20330. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistainterfaces/article/view/20330. Acesso em: 29 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos