ELABORANDO DISCURSOS INTERDISCIPLINARES PELO USO DE INSTRUMENTOS ASTRONÔMICOS HISTÓRICOS

Autores

  • Ricardo Gutiérrez Garcés Institución Universitaria Digital de Antioquia
  • Roberth De-Carvalho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC) http://orcid.org/0000-0001-6712-1630

DOI:

https://doi.org/10.35699/2318-2326.2021.24768

Palavras-chave:

Astronomia, Instrumentos astronômicos históricos, Discurso interdisciplinar, Formação de professores

Resumo

Este relato de experiência tem o objetivo de compreender as interlocuções de professores em formação continuada na Educação Básica, no Brasil e na Colômbia, pelo uso de instrumentos astronômicos históricos (IAH), em ações desenvolvidas através do projeto A Astronomia e a Física vão à Escola e à Comunidade-AFEC. Tais ações se efetivaram em escolas públicas de Florianópolis, capital de Santa Catarina, Brasil, entre os anos de 2014 e 2015, bem como em uma escola particular no município de La Estrella, sul de Medellín, Colômbia, no ano de 2015. Com uma pesquisa exploratória de abordagem qualitativa, apreendemos discursos de professores/as em formação, considerando as seguintes categorias de análise: o estímulo a conteúdos interdisciplinares; o acionamento da pesquisa-ação e o trânsito de variáveis histórico-culturais e tecnocientíficas, em nível microcurricular, na escola básica. Os resultados foram notórios e consistentes no alcance de uma formação discursiva interdisciplinar a partir do uso de IAH.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Gutiérrez Garcés, Institución Universitaria Digital de Antioquia

Professor substituto da Universidad Nacional de Colombia. Professor de cátedra da Institución Universitaria Digital de Antioquia (Colômbia). Doutorando em Educação pela Universidad Benito Juárez (México).

Roberth De-Carvalho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC)

Diretoria de Ensino

Pós-Graduação em Ensino de Ciências

Referências

Azevedo M. N. (2008) Pesquisa-ação e atividades investigativas na aprendizagem da docência em ciências. Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Azevedo S. S. M., Pessanha M. C. R., Schramm D. U. S. & Souza, M. O. S. (2013, abr./jun.) Relógio de sol com interação humana: uma poderosa ferramenta educacional. Rev. Bras. Ensino Fís., São Paulo, 35(2): 1-12. http://dx.doi.org/10.1590/S1806-11172013000200018

Bretones P. S. (2006) A Astronomia na formação continuada de professores e o papel da racionalidade prática para o tema da observação do céu. Tese de doutorado, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil.

Delizoicov D., Angotti J. A. & Pernambuco M. M. (2002) Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. Editora Cortez, Coleção Docência em Formação. São Paulo, Brasil.

Fazenda I. C. A. (2011) Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. 18ª edição. Editora Papirus. São Paulo, Brasil.

Freire P. (1996) Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Editora Paz e Terra. São Paulo, Brasil.

Langhi R. (2004) Um estudo exploratório para a inserção da Astronomia na formação de professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Bauru, SP, Brasil.

Langhi R. (2009) Astronomia nos anos iniciais do ensino fundamental: repensando a formação de professores. Tese de doutorado, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Bauru, SP, Brasil.

Langhi R. & Nardi R. (2009) Ensino da astronomia no Brasil: educação formal, informal, não formal e divulgação científica. Rev. Bras. Ensino Fís., São Paulo, 31(4): 4402-4412. https://doi.org/10.1590/S1806-11172009000400014

Leite C. (2002) Os professores de ciências e suas formas de pensar Astronomia. Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Oliveira H. R. (2012) Argumentação no ensino de ciências: o uso de analogias como recurso para a construção do conhecimento. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, MG, Brasil.

Oliveira K. S. (2015) O ensino por investigação: construindo possibilidades na formação continuada do professor de ciências a partir da ação-reflexão. Disser- tação de mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, Brasil.

Pimenta S. G. (2005, set./dez.) Pesquisa-ação crítico-colaborativa: construindo seu significado a partir de experiências com a formação docente. Educação e Pesquisa, São Paulo, 31(3): 521-539.

Resolução n. 7, de 18 dezembro de 2018. Estabelece as Diretrizes para a Extensão na Educação Superior Brasileira e regimenta o disposto na Meta 12.7 da Lei n. 13.005/2014, que aprova o Plano Nacional de Educação - PNE 2014-2024 e dá outras providências. Diário Oficial da União, n. 243, seção 1, Brasília, DF, 19 dez. 2018, p. 49.

UFSC. (2014) Planetário da UFSC recebe apoio do CNPq para projeto junto a escolas. Notícias da UFSC, Comunidade. https://noticias.ufsc.br/2014/01/planetario-da-ufsc-recebe-apoio-do-cnpq-para-projeto-junto-a-escolas/

Publicado

2021-07-14

Como Citar

GARCÉS, R. G. .; DE-CARVALHO, R. . ELABORANDO DISCURSOS INTERDISCIPLINARES PELO USO DE INSTRUMENTOS ASTRONÔMICOS HISTÓRICOS. Interfaces - Revista de Extensão da UFMG, [S. l.], v. 9, n. 1, p. 320–349, 2021. DOI: 10.35699/2318-2326.2021.24768. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistainterfaces/article/view/24768. Acesso em: 28 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos