A importância do IBICT para a divulgação científica brasileira

  • Kátia Gonçalves dos Santos Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG) http://orcid.org/0000-0002-1756-2224
  • Luciana Gonçalves Silva Souza Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Resumo

Apresenta reflexões acerca da Sociedade da Informação e da importância da divulgação científica para o desenvolvimento acadêmico e social. Neste sentido, as tecnologias de informação e comunicação contribuíram para a ampliação do acesso às informações no ambiente científico ao possibilitar o intercâmbio e o desenvolvimento de aplicações voltadas à divulgação científica. O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) se caracteriza como uma instituição que objetiva produzir, divulgar e integrar o conhecimento científico-tecnológico. Para tal, desenvolve produtos e serviços de informação que fomentam o desenvolvimento da ciência no país. Destaca-se, entre eles, a Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD), uma base nacional que tem por objetivo reunir em seu portal as teses e dissertações defendidas em todo o Brasil, e também por brasileiros no exterior, facilitando o acesso à produção acadêmica nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kátia Gonçalves dos Santos, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG)

Mestranda em Educação pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). Bibliotecária-documentalista no Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET/MG).

Luciana Gonçalves Silva Souza, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Mestranda em Ciência da Informação pela Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Bibliotecária-documentalista na UFMG.

Referências

ANDRADE, Maria Eugênia Albino; OLIVEIRA, Marlene de. A Ciência da Informação no Brasil. In: OLIVEIRA, Marlene (Coord.). Ciência da Informação e Biblioteconomia: nos conteúdos e espaços de atuação. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2005. p. 45-60.

BAPTISTA, Ana Alice et al. Comunicação científica: o papel da Open Archives Initiative no contexto do Acesso Livre. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Florianópolis, n. esp., 2007. Disponível em: . Acesso em: 23 fev. 2017.

BLATTMAMM, U. ; SANTOS, R. N. M. Acesso e uso de tecnologias em teses e dissertações: o caso BDTD. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL PARA A PESQUISA INTERCULTURAL, 12., Florianópolis, 2009. Florianópolis: ARIC, 2009. Diálogos Interculturais: descolonizar o saber e o poder. Disponível em: . Acesso em 23 mar. 2017.

BRASIL. Ministério da Ciência e Tecnologia. Portaria n. 961, de 13 de dezembro de 2006. Aprova o Regimento Interno do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT. Diário Oficial da União, Brasília, n. 240, p. 75-79, 15 dez. 2006. Seção 1. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2017.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Decreto nº 8.877, de 18 de outubro de 2016. Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão e das Funções de Confiança do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações... Brasília, 2016. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2017.

BURKE, Peter. Problemas causados por Gutenberg: a explosão da informação nos primórdios da Europa moderna. Estudos Avançados, v. 16, n. 44, 2002. Disponível em: . Acesso em: 02 fev. 2017.

CAMPELLO, Bernadete Santos. Teses e dissertações. In: CAMPELLO, Bernadete Santos; CÉNDON, Beatriz Valadares; KREMER, Jeannette Marguerite (Org.). Fontes de informação para pesquisadores e profissionais. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2000. p. 121-128.

COUTINHO, Clara; LISBÔA, Eliana. Sociedade da informação, do conhecimento e da aprendizagem: desafios para educação no século XXI. Revista de Educação, v. 18, n 1, p. 5-22, 2011.

DIGITAL LIBRARY FEDERATION. A working definition of digital library. 1998.

DODEBEI, Vera. Repositórios institucionais: por uma memória criativa no ciberespaço. In: SAYÃO, Luis Fernando et al (Org.). Implantação e gestão de repositórios institucionais: políticas, memória, livre acesso e preservação. Salvador: EDUFBA, 2009. p. 83-106.

IBICT. Oasisbr. [ca. 2016]. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2017.

IBICT. Sobre o IBICT. c2012. Disponível em: < http://www.ibict.br/>. Acesso em: 03 fev. 2017.

LEITE, Fernando César Lima. Como gerenciar e ampliar a visibilidade da informação científica brasileira: repositórios institucionais de acesso aberto. Brasília: IBICT, 2009.

MARCONDES, Carlos Henrique; SAYÃO, Luis Fernando. Introdução: repositórios institucionais e livre acesso. In: SAYÃO, Luis Fernando et al (Org.). Implantação e gestão de repositórios institucionais: políticas, memória, livre acesso e preservação. Salvador: EDUFBA, 2009. p. 9-22.

RIBEIRO SEGUNDO, Washington Luís et al. Cartilha TEDE 2: Sistema de Publicação Eletrônica de Teses e Dissertações (TEDE): instalação, migração e configuração. Brasília: IBICT, 2014.

SALARELLI, Alberto. A evolução das tecnologias da informação. In: TAMMARO, Anna Maria; SALARELLI, Alberto. A biblioteca digital. Tradução de Antonio Agenor Briquet de Lemos. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2008. p. 60-82.

SARACEVIC, Tefko. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62, jan./jun. 1996.

SILVA, Alzira Karla Araújo da; CORREIA, Anna Elizabeth Galvão Coutinho; LIMA, Izabel França de. O conhecimento e as tecnologias na sociedade da informação. Revista Interamericana de Bibliotecología, Medellín, v. 33, n. 1, jan./jun. 2010. Disponível em: . Acesso em: 05 fev. 2017.

TAKAHASHI, Tadao. Sociedade da informação no Brasil: livro verde. Brasília: Ministério da Ciência e Tecnologia, 2000. Disponível em: . Acesso em: 15 fev. 2017.

TAMMARO, Anna Maria. Conversações sobre a biblioteca digital. In: TAMMARO, Anna Maria; SALARELLI, Alberto. A biblioteca digital. Tradução de Antonio Agenor Briquet de Lemos. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2008. p. 111-142.
Publicado
2017-06-26
Como Citar
Santos, K. G. dos, & Souza, L. G. S. (2017). A importância do IBICT para a divulgação científica brasileira. Bibliotecas Universitárias: Pesquisas, Experiências E Perspectivas, 3(2), 3-18. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistarbu/article/view/3092
Seção
Artigos