EMBATES E PERSPECTIVAS DO TRABALHO PEDAGÓGICO COM DESENVOLVIMENTO DE PRÁTICAS DOCENTES

Autores

  • Dalvane Althaus Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

DOI:

https://doi.org/10.17648/2238-037X-trabedu-v29n1-20219

Palavras-chave:

Trabalho pedagógico, Docência, Clínica da Atividade

Resumo

Este artigo traz alguns resultados de uma tese, que parte da experiência de uma pedagoga no Ensino Superior envolvendo a Clínica da Atividade (CA). A CA é uma abordagem teórica-metodológica que visa provocar transformações em situações de trabalho, tendo o professor como protagonista de sua prática e o pedagogo como organizador do processo. Contudo, para atuar em CA é preciso passar por uma formação adequada, que será discutida neste trabalho. Além disso, neste texto, o leitor encontrará uma amostra de intervenção com CA e breves análises dos resultados para o professor e para o interveniente. Considera-se que é uma prática respeitosa para com o profissional docente, e transformadora da prática do profissional da pedagogia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dalvane Althaus, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Doutora em Educação pela Unicamp. Pedagoga do Departamento de Educação da UTFPR, Campus Pato Branco.

Referências

ALTHAUS, Dalvane. Complexidade e Relevância de um Gesto Profissional Docente Aparentemente Simples. 2013. 200 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional) – Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Pato Branco, 2013. Disponível em http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/755/1/PB_PPGDR_M_Althaus%2c%20Dalvane_2013.pdf

ALTHAUS, Dalvane. Aspectos da formação e do papel do interveniente na Clínica da Atividade: um estudo de caso em situação de autoconfrontação. 1 recurso online (163 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP, 2019. Disponível em http://repositorio.unicamp.br/jspui/bitstream/REPOSIP/335042/1/Althaus_Dalvane_D.pdf. Acesso em: 31 jan 2020.

ALTHAUS, Dalvane; BANKS-LEITE, Luci. O interveniente em clínica da atividade: considerações sobre seu papel e sua formação. Horizontes, V. 35, n. 3, 2017, p. 121-132.ANASTASIOU, Léa. Estratégias e técnicas de ensino. In: Semana de Planejamento de Ensino do 1º Semestre de 2011. Palestra. Pato Branco, UTFPR, 2011.

ANJOS, Daniela Dias dos. A profissão docente em questão: gênero de atividade, gênero de discurso e habitus. 2013. 225 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP, 2013.

ARIATI, Solange. Autoparáfrase em situação de autoconfrontação: pensando e (re)pensando o ensino de matemática no ensino superior. 2018. Dissertação (Mestrado em Letras) - Programa de Pós-Graduação em Letras na Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Pato Branco, 2018.

BAKHTIN, Mikhail (Volochínov). Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. 4.ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

BARRICELLI, Ermelinda. Transformações e conflitos no processo de elaboração, de difusão e de utilização de instruções oficiais de educação infantil: um estudo genealógico. 2012. 222 f. Tese (Doutorado em Linguística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.

BATISTA, MATILDE A.; RABELO, LAÍS. Imagine que eu sou seu sósia. Aspectos técnicos de um método em clínica da atividade. Cadernos De Psicologia Social Do Trabalho, 16(1), 1-8, 2013.

BRITO, Ana Paula Souza. Orientador/a pedagógico/a: o que você faz na escola?: uma análise dos diferentes estilos e do gênero de atividade. 2017. 1 recurso online (202 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP, 2017.

CLOT, Yves. A função psicológica do trabalho. Trad. Adail Sobral. Petrópolis: Vozes, 2006.

CLOT, Yves. De l'analyse des pratiques au développement des métiers, Éducation et didactique [En ligne], vol 1 - n°1, avril 2007. Disponível em: http://journals.openedition.org/educationdidactique/106. Acesso em 08 mai 2018.

CLOT, Yves. La recherche fondamentale de terrain: une troisième voie. Education Permanente, vol 4, n. 177, 2008, p. 67-79.

CLOT, Yves. Trabalho e poder de agir. Trad. Guilherme João de Freitas Teixeira e Marlene Machado Zica Vianna. Belo Horizonte: Fabrefactum, 2010.

CLOT, Yves Clínica do Trabalho e clínica da atividade. In: BENDASSOLLI, Pedro F.; SOBOLL, Lis A. (orgs.). Clínicas do Trabalho: novas perspectivas para compreensão do trabalho na atualidade. São Paulo: Atlas, 2011, p. 71-83.

CLOT, Yves. A interfuncionalidade dos afetos, das emoções e dos sentimentos: o poder de ser afetado e o poder de agir. Trad. Luci Banks-Leite. In: BANKS-LEITE, Luci; SMOLKA, Ana L. e ANJOS, Daniela D. (org.) Diálogos na perspectiva histórico-cultural: interlocuções com a clínica da atividade. Campinas: Mercado das Letras, 2016, p. 87-95.

CLOT, Yves. Clínica da Atividade. Tradução Suélen Maria Rocha e Emily Carolina da Silva. Horizontes. v. 35, n. 3, p. 18-22, set./dez. 2017. Disponível em http://revistahorizontes.usf.edu.br/horizontes-/article/view/526/239. Acesso em 16 ago. 2018.

CLOT, Yves; FAÏTA, Daniel. Gêneros e estilos em análise do trabalho: conceitos e métodos. Trad. Rozânia Moraes; Aline L. G. Farias. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v.25, n.2, p. 33-60, mai-ago de 2016.

CUNHA, Maria Isabel da. O bom professor e sua prática. Campinas: Papirus, 6ª reimpr., 1997.

CRUZ, Giseli B. da. Curso de pedagogia no Brasil: história e formação com pedagogos primordiais. Rio de Janeiro: Wak editora, 2011.

FAÏTA, Daniel. La conduite du TGV: exercices de style. Cahier Langage & Travail, França, N. 8, 1997.

FAÏTA, Daniel. Entrevista: De l’enseignement de la linguistique générale à l’analyse du travail enseignant. Entrevistadoras: Daniela Anjos e Ermelinda Barricelli. Horizontes, V. 35, n. 3, 2017, p. 8-17.

FERREIRA, Naura S. C. Os impactos da contemporaneidade na formação humana e profissional. In: Semana de Planejamento de Ensino do 1º Semestre de 2009. Palestra. Pato Branco, UTFPR, 2009.

FERRI, Alceno A. Compromisso Social do professor universitário. In: Semana de Planejamento de Ensino do 1º Semestre de. Palestra. Pato Branco, UTFPR, 2007.

GASPARIN, João L. Uma didática para pedagogia histórico-crítica. 3. ed. rev. Campinas: Autores Associados, 2005.

GATTI, Bernardete A. Formação do professor pesquisador para o ensino superior: desafios. In. BARBOSA, Raquel Lazzari Leite (Org.) Trajetórias e perspectivas da formação de educadores. São Paulo: Editora UNESP, 2004, v. 01, p. 433-442.

GIL, Antônio C. Metodologia do ensino superior. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2005.

GUIMARÃES, Núbia Silvia. O trabalho com literatura e o desenvolvimento cultural de adultos e crianças na educação infantil. 2017. 1 recurso online (260 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP, 2017.

LEITE, José Carlos C. (org.). UTFPR: uma história de 100 anos. Curitiba: Ed. UTFPR, 2010.

LEITE, Sérgio. A. S.; BERNARDO, F. O.; MOREIRA, A. L. A. Espaço de formação pedagógica para o docente no ensino superior: entrevista com Sérgio Leite. Revista Docência do Ensino Superior, v. 7, 2017, p. 211-221.

LIBANEO, José C. Didática. 24. reimpr. São Paulo: Cortez, 2005.

LIMA, Anselmo. P. (Re)pensando o Problema dos Gêneros do Discurso por meio de uma relação entre Bakhtin e Vigotsky. Bakhtiniana. São Paulo, V. 1, N. 3, p. 113-126, 1º sem., 2010a.

LIMA, Anselmo. P. Visitas Técnicas: interação escola-empresa. Curitiba: CRV, 2010b.

LIMA, Anselmo. P. Clínica da Atividade Docente. Blog. 2016a. Disponível em: http://formacaoesaudedoprofessor.com/2016/03/28/clinica-da-atividade-docente-uma-proposta-de-formacao-continuada-e-de-promocao-da-saude-do-professor-no-trabalho Acesso em 07 de fev de 2017.

LIMA, Anselmo. P. Como ocorrem nas escolas as tradicionais iniciativas de formação docente continuada e qual é o resultado. Blog. 2016b. Disponível em: https://formacaoesaudedoprofessor.com/2016/02/01/como-ocorrem-nas-instituicoes-de-ensino-as-tradicionais-iniciativas-de-formacao-docente-continuada-e-qual-e-o-resultado/. Acesso em 25 de jun de 2018.

LIMA, Anselmo. P. Consciência Profissional: o professor diante do espelho. Blog. 2016c. Disponível em: http://formacaoesaudedoprofessor.com/2016/03/07/consciencia-profissional-no-trabalho-docente-em-sala-de-aula-implicacoes-para-a-saude-do-professor/ Acesso em 17 de jan de 2020.

LIMA, Anselmo. P. Discurso e atividade reguladora. In: Maria da Glória di Fanti; Helena Nagamine Brandão. (Org.). Discurso: tessituras de linguagem e trabalho. São Paulo: Cortez, 2017, p. 127-146.

LIMA, Anselmo. P; ALTHAUS, Dalvane. Formação docente continuada, desenvolvimento de práticas pedagógicas em sala de aula e promoção da saúde do professor: relações necessárias. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. V. 97, n. 245, jan./abr. 2016.

LIMA, Anselmo. P; ALTHAUS, Dalvane; RODRIGUES, Claudinéia L. S. (). Formação Docente Continuada e Desenvolvimento do Protagonismo Discente na Universidade: faces de uma mesma moeda. Revista Synergismus Scyentifica, Pato Branco V6 (1), 2011.

LIMA, Maria Elizabeth A.; BATISTA, Matilde Agero. O papel do expert/especialista versus Clínico/intervenant em clínica da atividade – afinal quem analisa a atividade de trabalho? In: BANKS-LEITE, Luci; SMOLKA, Ana L. e ANJOS, Daniela D. (org.) Diálogos na perspectiva histórico-cultural: interlocuções com a clínica da atividade. Campinas: Mercado das Letras, 2016, p. 113-129.

MARIUTTI, Mariana Martins Volpato. A dimensão pedagógica no métier da diretora. 2017. 1 recurso online (190 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP, 2017.

MUNIZ-OLIVEIRA, Siderlene. A instrução ao sósia e a formação docente. In: 17º Congresso de Leitura do Brasil, 2009, Campinas. 17º Congresso de Leitura do Brasil, 2009.

NUNES, Cesar. A educação e os desafios contemporâneos. In: Semana de Planejamento de Ensino do 1º Semestre de 2008. Palestra. Pato Branco, UTFPR, 2008.

OSÓRIO, Claudia; BARROS, Maria E. de B.; LOUZADA, Ana P. F. Clínica da Atividade: dos conceitos às apropriações no Brasil. In: BENDASSOLLI, Pedro F.; SOBOLL, Lis A. (orgs.). Clínicas do Trabalho: novas perspectivas para compreensão do trabalho na atualidade. São Paulo: Atlas, 2011, p. 188-207.

PARANÁ. Lei complementar nº.103/2004. 2004. Disponível em https://www.legislacao.pr.gov.br-/legislacao/pesquisarAto.do?action=exibir&codAto=7470&codItemAto=63745. Acesso em 1 de jun. de 2019.

PIMENTA, Selma. G.; ANASTASIOU, Lea. G. C. Docência no ensino superior. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

PRETI, Dino. (org.). Análise de textos orais. 5.ed. São Paulo: Humanitas, 2001.

RAMOS, Elizangela K. Desenvolvimento de práticas pedagógicas por meio da implementação de uma clínica da atividade docente no Colégio Estadual Carlos Gomes. 2017. 99 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional) – Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Pato Branco, 2017.

RAMOS, Elizangela K. Desenvolvimento de práticas pedagógicas por meio da implementação de uma clínica da atividade docente no Colégio Estadual Carlos Gomes. 2017. 99 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional) – Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Pato Branco, 2017.

RANGEL, Mary. Supervisão: do sonho à ação: uma prática em transformação. In: FERREIRA, Naura S. C. (org.) Supervisão Educacional: para uma escola de qualidade da formação à ação. 2. Ed. São Paulo: Cortez, 2000, p. 69-96.

RANGEL, Mary. Considerações sobre o papel do supervisor, como especialista em educação, na América Latina. In: SILVA JUNIOR, Celestino A. da; RANGEL, Mary (orgs.). Nove olhares sobre a supervisão. 14. Ed. Campinas: Papirus, 2008, p. 147-161.

RODRIGUES, Sirlei. A semana pedagógica como formação continuada de professores: um olhar a partir do método de instrução ao sósia. 2017. 126 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Pato Branco, 2017.

SANTOS, Clarice D. da S. Práticas pedagógicas: um olhar a partir da clínica da atividade. 2018. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional) – Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Pato Branco, 2018.

SARTORI, Danieli G. Construção de sentidos da sobrecarga no trabalho de professores do magistério superior: saúde via atividade liguageira. 2017. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós Graduação em Letras, Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Pato Branco, 2017.

SAVIANI, Dermeval. A supervisão Educacional em perspectiva histórica: da função à profissão pela mediação da ideia. In: FERREIRA, Naura S. C. (org.) Supervisão Educacional: para uma escola de qualidade da formação à ação. 2. Ed. São Paulo: Cortez, 2000, p. 13-38.

SILVA JUNIOR, Celestino A. Supervisão, currículo e Avaliação. In: FERREIRA, Naura S. C. (org.) Supervisão Educacional: para uma escola de qualidade da formação à ação. 2. Ed. São Paulo: Cortez, 2000, p. 223-233.

SILVA JUNIOR, Celestino A.. Organização do trabalho na escola pública: o pedagógico e o administrativo na ação supervisora. In: _______.; RANGEL, Mary (orgs.). Nove olhares sobre a supervisão. 14. Ed. Campinas: Papirus, 2008, p. 91-109.

VIGOTSKI, Lev. S. Teoria e método em psicologia. Trad. Cláudia Berliner. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

VIGOTSKI, Lev. S. Pensamento e linguagem. Trad. Jefferson Luiz Camargo. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

VIGOTSKI, Lev. S. A formação social da mente. Trad. José Cipolla Neto et al. 7.ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

VOLOCHINOV, Valentin. Marxismo e Filosofia da Linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Trad. Sheila Grillo e Ekaterina V. Américo. São Paulo: Editora 34, 2017.

WERNECK, Hamilton. Avaliação. In: Semana de Planejamento de Ensino do 2º Semestre de 2008. Palestra. Pato Branco, UTFPR, 2008.

ZABALZA, Miguel A. O Ensino Universitário: seu cenário e seus protagonistas. Trad. Ernani Rosa. Porto Alegre: Artmed, 2004.

Downloads

Publicado

2020-05-19

Como Citar

ALTHAUS, D. EMBATES E PERSPECTIVAS DO TRABALHO PEDAGÓGICO COM DESENVOLVIMENTO DE PRÁTICAS DOCENTES. Trabalho & Educação, [S. l.], v. 29, n. 1, p. 75–93, 2020. DOI: 10.17648/2238-037X-trabedu-v29n1-20219. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/20219. Acesso em: 15 jan. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS