EXPERIÊNCIAS DE FORMAÇÃO

REFLEXÕES SOBRE O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE NO PIBID – CEARÁ

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2238-037X.2021.32734

Palavras-chave:

Formação de professores, Desenvolvimento Profissional Docente, PIBID

Resumo

Este artigo trata do Desenvolvimento Profissional Docente em relação às experiências dos professores supervisores no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) no Ceará. O objetivo do trabalho é identificar aspectos da experiência formativa do PIBID que contribuem para o Desenvolvimento Profissional Docente da Educação Básica do Ceará. É uma pesquisa exploratória de natureza qualitativa e interdisciplinar com aportes teórico-metodológicos dos campos da história e da educação na modalidade hermenêutico-dialética. Os dados foram levantados por meio do procedimento de entrevista semiestruturada e examinados com base no processo da categorização temática. Os relatos reforçam o PIBID como importante política pública fomentadora do Desenvolvimento Profissional Docente, como uma ação político-pedagógica que possibilita aos professores desenvolver suas capacidades profissionais e intelectuais, bem como a realização pessoal no âmbito da profissão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Joatan Freitas, Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Doutorando e Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Licenciado em História pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Especialista em Ensino de História pela Faculdade Farias Brito (FFB). Professor da Secretaria da Educação do Estado do Ceará (SEDUC-CE).

Francisco Felipe de Aguiar Pinheiro, Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Doutorando e Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Licenciado em História pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Especialista em Gestão Escolar pela Sociedade Beneficente Padre Vale (SOBPEV). Professor da Secretaria da Educação do Estado do Ceará (SEDUC-CE).

Kleyane Morais Veras, Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Doutoranda e Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Licenciada em Química pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Especialista em Ensino de Química pelo Centro Universitário Claretiano. Membro do Grupo de Pesquisa Docência no Ensino Superior e na Educação Básica (GDESB). Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)

Isabel Maria Sabino de Farias, Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC), com estágio pós-doutoral pela Universidade de Brasília (UnB). Licenciada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Professora associada da Universidade Estadual do Ceará (UECE), vinculada ao Curso de Pedagogia e ao Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado).

Referências

BRASIL. Lei nº 13.415, de 16 de Fevereiro de 2017. Altera as Leis nos 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e 11.494, de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, muda outras leis e disposições. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13415.htm . Acesso em: 17/02/2021.

BRASIL. Decreto nº 7.219, de 24 de junho de 2010. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID e dá outras providências. Diário Oficial da União, n. 120, seção 1, 2010, p. 4-5. 2010a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/decreto/d7219.htm. Acesso em: 04 fev. 2019.

BRASIL. Decreto 6.094, de 24 de abril de 2007. Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação. Brasília, DF, abril 133 de 2007. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6094.htm. Acesso em: 17.02.2021.

BRASIL. Lei nº 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1970-1979/lei-5692-11-agosto-1971-357752-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 17.02.2021.

BONDÍA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, Campinas, vol. 19, p.20-28, 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S141324782002000100003&script=sci_abstract&tlng=pt . Acesso em: 20/05/2019.

DELORS, Jacques. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. São Paulo, SP: Cortez, 1998.

FARIAS, Isabel Sabino de. Inovação, mudança e cultura docente. Brasília, DF: Líber Livro, 2006.

FARIAS, Isabel Sabino de.; JARDILINO, José Rubens Lima; SILVESTRE, Magali Aparecida.

Aprender a Ser Professor: aportes da pesquisa sobre o PIBID. Jundiaí, SP: Paco Editorial, 2015.

GARCIA, Marcelo. Formação de professores – para uma mudança educativa. Trad. Isabel Narciso. Porto Editora, 1999.

GAUTHIER, Clermont. et al. Por uma Teoria da Pedagogia. Ijuí, RS: Editora Unijuí, 1998.

GOMES, Romeu. Análise e interpretação de dados de pesquisa qualitativa. In: MINAYO, M.C.S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 21ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007, p. 67-80.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 9ª ed. São Paulo, SP: Cortez, 2011.

ISAIA, Silva Maria de Aguiar. Desafios à docência superior: pressupostos a considerar. In: RISTOFF, Dilvo; SEVEGNANI, Palmira. (Org.). Docência na Educação Superior. Brasília: INEP, 2006, v. 5, p. 63-84.

MAIA FILHO, O. N.; JIMENEZ, Susana. A chave do saber: um exame crítico do novo paradigma educacional concebido pela ONU. In: SANTOS, Deribaldo; JIMENEZ, Susana; VIANA, Cleide M. Q. Q.; RABELO, Jackline Rabelo. (Organizadores). Educação pública, formação profissional e crise do capitalismo contemporâneo. Fortaleza: EdUECE, 2013.

MARCELO, Carlos. Desenvolvimento profissional docente: passado e futuro. Sísifo. Revista de ciências da educação, nº 8, jan/abr, 2009.

NÓVOA, Antônio. Professores para 2050. Aprender a Ser Professor – aportes de pesquisa sobre o PIBID. Paco Editorial, 2015, p. 11-13.

NÓVOA, Antônio. Novas disposições dos professores: A escola como lugar da formação; Adaptação de uma conferência proferida no II Congresso de Educação do Marista de Salvador (Baía, Brasil), em julho de 2003. Disponível em: https://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/685/1/21205_ce.pdf. Acesso em: 28/03/2019.

NÓVOA, Antônio. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, António. (Org.) Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote/IIE, 1997.

PIMENTA, Selma Garrido. Trabalho e formação de professores: saberes e identidade. In: SARAIVA, Irene Skorupski; WESCHENFELDER, Maria Helena (Org.). Sala de aula: que saberes? Que fazeres? Passo Fundo, RS: UPF, 2006.

ROCHA, Claudio C. T; FALCÃO, Giovana M. B.; FARIAS, Isabel M. S. Desenvolvimento profissional docente da Educação Básica: o que contam professores supervisores do Pibid no Ceará? In: FARIAS, Isabel M. S.; JARDILINO, José R. L.; SILVESTRE, Magali A. (Orgs.). Aprender a ser professor: aportes de pesquisa sobre o Pibid. Jundiaí: Paco Editorial, 2015. p. 95-116.

THOMPSON, Edward P. A miséria da teoria ou um planetário de erros. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

SAVIANI, Dermeval. História das ideias pedagógicas no Brasil. 3. ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

UNESCO. Declaração Mundial sobre Educação para Todos: satisfação das necessidades básicas de aprendizagem. UNESCO: Jomtien, Tailândia, 1990. Disponível em http://unesdoc.unesco.org/ images/0008/000862/086291por.pdf. Acesso em 17.02.2021.

UNESCO. Educação para Todos: o compromisso de Dakar. Brasília: UNESCO, CONSED. Ação Educativa, 2001. Texto adotado pelo Fórum Mundial de Educação. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/ue000017.pdf . Acesso em: 17.02.2021.

Downloads

Publicado

2022-02-03

Como Citar

SANTOS JUNIOR, F. J. F.; PINHEIRO, F. F. de A.; VERAS, K. M. V.; FARIAS, I. M. S. de F. EXPERIÊNCIAS DE FORMAÇÃO: REFLEXÕES SOBRE O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE NO PIBID – CEARÁ. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 30, n. 3, p. 149–164, 2022. DOI: 10.35699/2238-037X.2021.32734. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/32734. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS