O TRABALHO INFANTIL NA AGRICULTURA FAMILIAR DE POVOADOS DOS PERÍMETROS IRRIGADOS DE ITABAIANA/SE E SEUS REFLEXOS NA EDUCAÇÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2238-037X.2022.33262

Palavras-chave:

Trabalho, Crianças e adolescentes, Geração de renda

Resumo

O espaço geográfico é resultado da ação humana mediante o trabalho sobre a natureza. Nesse contexto, o trabalho de crianças e adolescentes também define espaço, sendo motivado por condicionantes sociais, econômicos e ideológicos. Na agricultura esse trabalho se impõem em parte, na construção cultural e histórica, do ensinar um ofício aos filhos. Diante disso, o presente trabalho visa analisar o trabalho infantil nas áreas horticultoras irrigadas de Itabaiana/SE, especialmente nos povoados Agrovila e Cajaíba II. Esse fora desenvolvido numa perspectiva empírico-analítica, com base quali e quantitativa, embasada em revisão bibliográfica, trabalho de campo e diálogo com instituições de gerencias locais. O trabalho envolveu a aplicação de 30 questionários junto as famílias agricultoras, que validou a existência de trabalho infantil em Itabaiana, a partir do campo e das gerencias institucionais, apesar das políticas de combate, retirada e auxílio às famílias de baixa renda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Alberto Vasconcelos, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Professor Associado do Depto de Educação (DED/UFS), Campus Prof. Aloísio Campos - São Cristóvão/SE

Diana Mendonça de Carvalho, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Doutora pelo Programa de Pós-graduação em Geografia (PPGEO/UFS)

Wagner Sena dos Santos, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Graduado em Geografia pela Universidade Federal de Sergipe

Referências

BARROS, R. C. L. de; CLEMENTE, F. S.; BRITO, S. M. F. O poder da mídia no consumismo infantil: reflexões e proposições. In: VIII Fórum Internacional de Pedagogia. 2016.

BERNARDINO, A. T.; PINHEIRO, T. C. G. Trabalho infantil no Brasil: violência e a mão de obra explorada no campo. Cascavel/PR, p. 1-13. 2015. Disponível em: http://itecne.com.br/social/edicoes/2015/artigos/TRABALHO%20INFANTIL%20NO%20BRASIL.pdf . Acesso em: 10 jun. 2018.

BRASIL. Decreto-lei n. 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providencias. Brasília, 13 de julho de 1990.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas – IBGE. Censo 2010. http://censo2010.ibge.gov.br/. Acesso em: 31 dez. 2018.

BRASIL. IBGE. Pesquisa nacional por amostra de domicílios continua: PNAD Continua 2016 / IBGE, Coordenação de Trabalho e Rendimento. - Rio de Janeiro: IBGE, 2017. ISBN 978-85-240-4435-9. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101388_informativo.pdf. Acesso em: 31 dez. 2018.

BRASIL. IBGE. Pesquisa nacional por amostra de domicílios: síntese de indicadores 2015 / IBGE, Coordenação de Trabalho e Rendimento. - Rio de Janeiro: IBGE, 2016. 108p. ISBN 978-85-240-4398-7. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/. Acesso em: 31 dez. 2018.

BRASIL. Lei nº 12.435, de 6 de julho de 2011. Altera a Lei nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993, que dispõe sobre a organização da Assistência Social (LOAS). Brasília, 6 de julho de 2011.

BRASIL. Plano Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente – Brasília, Ministério do Trabalho e Emprego, Secretaria de Inspeção do Trabalho, 2004. Disponível em: http://www.tst.jus.br/documents/2237892/0/Plano+Nacional+%E2%80%93%20Preven%C3%A7%C3%A3o+e+Erradica%C3%A7%C3%A3o+do+Trabalho+Infantil+e+Prote%C3%A7%C3%A3o+ao+Trabalhador+Adolescente+-+2004. Acesso em: 23 abr. 2019.

CAIXA. PETI. Disponível em: http://www.caixa.gov.br/programas sociais/peti/Paginas/default.aspx. Acesso em: 31 dez. 2017.

CARVALHO, D. M. de. Comercialização de Hortifrutigranjeiros de Itabaiana/SE. Dissertação (Mestrado em Geografia). Programa de Pós-graduação em Geografia (PPGEO), Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2010.

COSTA, M. M. M.; CASSOL, S. Alternativas basilares para a tão almejada erradicação do trabalho infantil. In: COSTA, M. M. M. da; TERRA, R. B. M. da R. B.; RICHTER, D. (Org.). Direito, Cidadania e Políticas Públicas III. 1 ed. Porto Alegre: UFRGS, 2008.

DINIZ, N. L. A acidez dos laranjais: o trabalho infantil na ótica das crianças e adolescentes, trabalhadores da citricultura em Boquim/SE. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Programa de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 1999.

EXPRESSÃO SERGIPANA. Trabalho infantil cresce em Sergipe. 2016. Disponível em: http://expressaosergipana.com.br/trabalho-infantil-cresce-em-sergipe/. Acesso em: 31 dez. 2017.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Dicionário da língua portuguesa. 5. ed. Curitiba: Positivo, 2010.

HOBSBAWM, E. J. A era das revoluções. 9.ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das letras, 1995.

MINISTERIO DO DESENVOLVIEMNTO SOCIAL (MDS). PETI. 2015. Disponível em:http://mds.gov.br/assistencia-social-suas/servicos-e-programas/peti. Acesso em: 31 dez. 2018.

MDS/SNAS. Perguntas e Respostas: o Redesenho do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil 2ª Versão. 2014. Disponível em: https://www.mds.gov.br/webarquivos/publicacao/assistencia_social/cartilhas/cartilha_perguntas_respostas_redesenho_peti_2014.pdf . Acesso em: 10 de jun. 2018.

Organização Internacional do Trabalho (OIT). 2016. Disponível em: http://www.ilo.org/brasilia/temas/trabalho-infantil/lang--pt/index.htm. Acesso em: 31 dez. 2017.

REDE PETECA. Chega de trabalho infantil. 2017. Disponível em: http://www.chegadetrabalhoinfantil.org.br/mapa-do-trabalho-infantil/#>. Acesso em: 31 dez. 2017.

SILVA, H. S. B. da; MACIEL, C. A. B.; SILVA, D. J. R. da. A incidência do trabalho infantil na educação de crianças e adolescentes da rede oficial de ensino de Belém do Pará. In: VIII JORNADA INTERNACIONAL POLÍTICAS PÚBLICAS. 2017, São Luís/Maranhão. Anais... São Luís: UFMA, 2017.

SILVA, L. C. S. A atividade olericola em Itabaiana-Sergipe. Observatório Geográfico América Latina, UFS/NPGEO/DGE: ATLAS Socioeconômico de Sergipe. Aracaju, 1986. Disponível em: http://observatoriogeograficoamericalatina.org.mx/egal12/Geografiasocioeconomica/Geografiaagraria/24.pdf. Acesso em: 10 de jun. 2018.

SILVA, S. O. da. Trabalho infantil e educação do campo na região do Baixo Sul da Bahia (2007-2015). Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018.

VASCONCELOS, C. A. O uso do território pela citricultura e a permanência do trabalho infantil no centro sul de Sergipe. Tese (Doutorado em Geografia) - Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2009.

VASCONCELOS, C. A; CARVALHO, D. M. Trabalho infantojuvenil em Sergipe: desafios e perenidade de uma tradição cultural. Curitiba: CRV, 2021.

Downloads

Publicado

2022-05-27

Como Citar

VASCONCELOS, C. A.; CARVALHO, D. M. de; SANTOS, W. S. dos. O TRABALHO INFANTIL NA AGRICULTURA FAMILIAR DE POVOADOS DOS PERÍMETROS IRRIGADOS DE ITABAIANA/SE E SEUS REFLEXOS NA EDUCAÇÃO . Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 31, n. 1, p. 27–45, 2022. DOI: 10.35699/2238-037X.2022.33262. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/33262. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS