AS PRÁTICAS DE SAÚDE DO MST DO VALE DO RIO DOCE, MG: NORMAS E VALORES NA ATIVIDADE / The MST health practices in the Rio Doce Valley, MG: norms and values in the activity

Autores

  • Bianca Ruckert FaE UFMG / ESP-MG

Palavras-chave:

Práticas de saúde, Normas e valores na atividade, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

Resumo

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do Brasil constitui um dos movimentos sociais de luta pela terra e por reforma agrária mais expressivos em todo o mundo. Um movimento social que constrói experiências nas diversas áreas de atuação, ao compreender a luta pela reforma agrária numa perspectiva mais ampla do que o acesso à terra. Busca, dessa forma, desenvolver práticas de saúde condizentes com seus ideais de vida no campo. A pesquisa objetivou investigar as práticas de saúde desenvolvidas em assentamentos e acampamentos do MST na região do Vale do Rio Doce, Minas Gerais. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, um estudo de caso, cujas técnicas de investigação utilizadas foram entrevista de grupo focal, observação participante e entrevista semi-estruturada. Adotou-se como referencial teórico a Ergologia, que apresenta como conceito central a atividade do trabalho. Partindo dos pressupostos sobre a vida como debate de normas, tal como proposto por Georges Canguilhem, a Ergologia afirma que toda atividade é, em alguma medida, adesão a uma norma antecedente e, em outra medida, construção de novas normas no trabalho. Entre as normas antecedentes e o trabalho que se desenvolve de fato, há escolhas, decisões que são da natureza dos valores...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bianca Ruckert, FaE UFMG / ESP-MG

Farmacêutica, Mestre em Educação (FaE/UFMG), pela Linha Política, Trabalho e formação Humana. Analista de Educação e Pesquisa em Saúde da Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG).

Downloads

Publicado

2013-02-21

Como Citar

RUCKERT, B. AS PRÁTICAS DE SAÚDE DO MST DO VALE DO RIO DOCE, MG: NORMAS E VALORES NA ATIVIDADE / The MST health practices in the Rio Doce Valley, MG: norms and values in the activity. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 22, n. 1, p. 211–213, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/9065. Acesso em: 8 dez. 2021.

Edição

Seção

RESUMOS