TEMPOS ENREDADOS: TEIAS DA CONDIÇÃO PROFESSOR

Autores

  • Inês Assunção de Castro Teixeira FaE/UFMG

Palavras-chave:

Tempo, Trabalho docente, Formação profissional

Resumo

O trabalho analisa a experiência do tempo na vida dos professores, focalizando os segmentos da quintaà oitava séries do Ensino Fundamental e Médio. Mediante o pressuposto de que o tempo é umaconstrução histórico-social, parte dos sistemas simbólicos das sociedades, constituídos em longas cadeias de gerações e agenciamentos humanos, o estudo investiga as processualidades de sua construção social na vida desse grupo. Entendendo que a moderna experiência do tempo é um "trabalho" dos atores sociais na articulação de diferentes temporalidades e lógicas, a pesquisa desenvolve o argumento de que, na condição professor, a experiência temporal costura-se em fina trama, dada sua peculiar configuração. É uma experiência singular, que engendra modos de ser e de habitar o mundo, identidades sociais e histórias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

TEIXEIRA, I. A. de C. TEMPOS ENREDADOS: TEIAS DA CONDIÇÃO PROFESSOR. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 4, p. 222–223, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/9115. Acesso em: 17 maio. 2022.

Edição

Seção

RESUMOS

Artigos Semelhantes

> >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.