PRECARIZAÇÃO, TRABALHO DOCENTE INTENSIFICADO E SAÚDE DE PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS / Precariousness, intensified teachers’ work and health of teachers

Autores

  • Briana Manzan Reis UNIUBE
  • Sálua Cecílio UNIUBE

Palavras-chave:

Trabalho docente, Doenças, Intensificação do trabalho

Resumo

Este artigo trata da realidade de salas de aulas e a intensificação de atividades docentes diárias de uma universidade particular. O objetivo é discutir as condições do trabalho docente universitário no capitalismo flexível, abordando principalmente a sua precarização e os efeitos para a saúde de professores. O estudo é de abordagem qualitativa, e sua metodologia incluiu pesquisa bibliográfica e de campo baseada em entrevistas semiestruturadas sobre as temáticas da profissão, saúde, trabalho e tecnologia. O estudo apontou que o trabalho docente tem representado sobrecarga ao professor e é pouco reconhecido socialmente. Muitos desenvolvem doenças ao longo de suas carreiras e há casos até de necessidade de acompanhamento psicológico. Por outro lado, há também docentes que se sentem realizados e felizes com sua profissão. O trabalho docente hoje deixa muito a desejar, pois tem baixa remuneração salarial, longa jornada de trabalho, excesso de atividades a serem realizadas fora do horário de expediente. De modo geral, há uma mistura do trabalho à vida pessoal, as condições de trabalho são insatisfatórias e os professores mostram-se cada vez menos motivados a exercer sua profissão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Briana Manzan Reis, UNIUBE

Bolsista de Iniciação Científica (FAPEMIG) e integrante do Projeto de Pesquisa "A Subjetividade nos Interstícios da Tecnologia: trabalho e saúde mental em tempos digitais", com financiamento da FAPEMIG e da UNIUBE, e aprovado pelo CEP - Comitê de Ética em Pesquisa da UNIUBE.

 

Sálua Cecílio, UNIUBE

Mestre em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP), Doutora em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente é professora do Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado) da Universidade de Uberaba (UNIUBE) e integrante do corpo docente do curso de psicologia.

Downloads

Publicado

2014-12-07

Como Citar

REIS, B. M.; CECÍLIO, S. PRECARIZAÇÃO, TRABALHO DOCENTE INTENSIFICADO E SAÚDE DE PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS / Precariousness, intensified teachers’ work and health of teachers. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 23, n. 2, p. 109–128, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/9141. Acesso em: 30 nov. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS