CADEIA AUTOMOTIVA: FLEXIBILIDADE, PRECARIZAÇÃO E RELAÇÕES DE GÊNERO

Autores

  • Magda de Almeida Neves FaE/UFMG

Palavras-chave:

Cadeia produtiva, Indústria automobilística, Relações de gênero

Resumo

O objelivo do artigo ê analisar a reestruturação da cadeia produtiva da indústria automotiva Fiat, localizada em Betim, Minas Gerais, a partir da nova estratégia empreendida pela montadora denominada de "mineirização de seus fornecedores". Além de focalizar esta nova dinâmica espacial da empresa, especial ênfase é dada às relações de gênero, acentuando-se as distintas experiências vivenciadas por homens e mulheres na inserção no processo produtivo, nas condições de trabalho e nas exigências diferenciadas de qualificação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Magda de Almeida Neves, FaE/UFMG

Doutora em Sociologia/USP. Professora aposentada da UFMG. Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciência Sociais PUC/MG.

Av. Itaú, 505, Bairro Dom Cabral, CEP: 30535-012, Belo Horizonte/MG - Telefone: (031)34115162.

Downloads

Como Citar

NEVES, M. de A. CADEIA AUTOMOTIVA: FLEXIBILIDADE, PRECARIZAÇÃO E RELAÇÕES DE GÊNERO. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 8, p. 90–110, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/9186. Acesso em: 1 mar. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS