TRABALHO E EDUCAÇÃO NAS HISTÓRIAS DE SUJEITOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM UM ASSENTAMENTO DE REFORMA AGRÁRIA | Work and education in stories of subjects from Youth and Adult Education in a land reform settlement

  • Evely Cristine Pereira Aquino Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte (RME/BH)
  • José Eustáquio Brito Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais (FaE/UEMG)
  • Vânia Aparecida Costa Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais (FaE/UEMG)
Palavras-chave: Trabalho, Educação de Jovens e Adultos, Reforma Agrária| Work, Youth and Adult Education, Land reform

Resumo

The article discusses the work in the field as a meeting point of landless subjects narratives about their schooling trajectories. The text is derived from research conducted in the settlement July Two, the Rural Workers Landless Movement (MST), located in the cities of Esmeraldas and Betim, Minas Gerais. Education processes in childhood, adolescence and Youth and Adult Education (EJA) were constituted the axis of thematic interviews from the perspective of oral history. The narratives collected showed dimensions of human trajectories of the subjects of EJA interlaced collective experiences, among them, work activities. In this article, the relationship with the work emerge as a meeting point of the narrative of the research subjects, setting a critical dimension to the debate on the EJA field.

___

 

O artigo aborda o trabalho no campo como ponto de encontro de narrativas de sujeitos sem-terra acerca de suas trajetórias de escolarização. O texto deriva de pesquisa realizada no assentamento Dois de Julho, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), localizado nos municípios de Betim e Esmeraldas, Minas Gerais. Os processos de escolarização na infância, adolescência e na Educação de Jovens e Adultos (EJA) constituíram-se o eixo das entrevistas temáticas realizadas na perspectiva da história oral. As narrativas recolhidas evidenciaram dimensões das trajetórias humanas dos sujeitos da EJA entrelaçadas por experiências coletivas, dentre elas as atividades de trabalho. Neste artigo, as relações com o trabalho emergem como ponto de encontro das narrativas dos sujeitos da pesquisa, configurando-se uma dimensão fundamental para a reflexão sobre a EJA do campo.



O artigo aborda o trabalho no campo como ponto de encontro de narrativas de sujeitos sem-terra acerca de suas trajetórias de escolarização. O texto deriva de pesquisa realizada no assentamento Dois de Julho, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), localizado nos municípios de Betim e Esmeraldas, Minas Gerais. Os processos de escolarização na infância, adolescência e na Educação de Jovens e Adultos (EJA) constituíram-se o eixo das entrevistas temáticas realizadas na perspectiva da história oral (MEIHY & HOLANDA, 2011). As narrativas recolhidas evidenciaram dimensões das trajetórias humanas dos sujeitos da EJA (ARROYO, 2011) entrelaçadas por experiências coletivas, dentre elas as atividades de trabalho. Neste artigo, as relações com o trabalho emergem como ponto de encontro das narrativas dos sujeitos da pesquisa, configurando-se uma dimensão fundamental para a reflexão sobre a EJA do campo.

Biografia do Autor

Evely Cristine Pereira Aquino, Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte (RME/BH)
Professora da Educação Básica, graduada em Pedagogia e Mestre em Educação Programa de Pós-Graduação Educação e Formação Humana da Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais (FaE/UEMG).
José Eustáquio Brito, Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais (FaE/UEMG)
Doutor em Educação e professor do Programa de Pós-Graduação Educação e Formação Humana da Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais (FaE/UEMG). Coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Educação e Relações Étnico-Raciais da FaE/UEMG.
Vânia Aparecida Costa, Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais (FaE/UEMG)
Doutora em Educação e professora do Programa de Pós-Graduação Educação e Formação Humana da Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais (FaE/UEMG).
Publicado
2016-10-23
Como Citar
AQUINO, E.; BRITO, J.; COSTA, V. TRABALHO E EDUCAÇÃO NAS HISTÓRIAS DE SUJEITOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM UM ASSENTAMENTO DE REFORMA AGRÁRIA | Work and education in stories of subjects from Youth and Adult Education in a land reform settlement. Trabalho & Educação - ISSN 1516-9537, v. 25, n. 2, p. 97-112, 23 out. 2016.
Seção
ARTIGOS