DOCENTES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

O USO DA TECNOLOGIA COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA

Autores

  • Alvaro Bubola Possato Universidade de Taubaté (UNITAU)
  • Patrícia Ortiz Monteiro Universidade de Taubaté (UNITAU)

DOI:

https://doi.org/10.17648/2238-037X-trabedu-v29n1-9715

Palavras-chave:

Desenvolvimento Humano, Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs), Ensino Profissionalizante.

Resumo

O objetivo do trabalho é fazer uma análise sobre como os docentes do ensino profissionalizante, da área de tecnologia da informação e comunicação (TDIC), fazem uso das tecnologias.  O projeto do qual se origina o presente artigo se mostra relevante porque a compreensão de como esse profissional trabalha com as TDIC pode melhorar o seu desempenho profissional e suas relações, assim como fornecer subsídios que poderão contribuir para as suas práticas. Essa pesquisa – descritiva, exploratória, com abordagem qualitativa – utilizou como instrumento a entrevista semiestruturada, aplicada a 16 (dezesseis) professores de uma instituição de ensino, em duas cidades do Vale do Paraíba paulista.  Para a análise dos dados coletados foi utilizado o software IRAMUTEQ, de domínio livre, e foram encontradas 5 classes de análise. O desenvolvimento da análise do conteúdo foi sistematizado pela teoria apresentada por Bardin (2011). A análise dos dados aponta que o docente faz uso das TDIC em sala de aula, utilizando-as para a maioria dos afazeres da prática docente; que os docentes de TDIC estão em constante trabalho de atualização, tendo a internet como principal base de busca; e que tal atualização se faz necessária, pois as TDIC evoluem e mudam constantemente. Para tanto, em conformidade com a identidade institucional a que pertencem, os docentes passam por processos de “certificação” que os habilitam a exercer a docência de TDIC de forma qualificada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alvaro Bubola Possato, Universidade de Taubaté (UNITAU)

Mestrando do Programa de Mestrado Interdisciplinar em Desenvolvimento Humano. Universidade de Taubaté, Taubaté-SP

Patrícia Ortiz Monteiro, Universidade de Taubaté (UNITAU)

Profa. Dra. do Programa de Mestrado Interdisciplinar em Desenvolvimento Humano. Universidade de Taubaté, Taubaté - SP

Referências

ALMEIDA, M. E. B. de. Como se trabalha com projetos (entrevista). Revista TV Escola. Secretaria de Educação a Distância. Brasília: Ministério da Educação, Seed, n. 22, mar./abr. 2002.

ARENDT, H. A condição humana. 10. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2007.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2001, 229 p.

BAUMAN, Z. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

BORGES, H. N. Uma classificação sobre a utilização do computador pela escola. Fortaleza, Revista Educação em Debate, ano 21, vol. 1, no 27,pág. 135 a 138, 1999.

BRITO, G. S; PURIFICAÇÃO, I. Educação e Novas tecnologias: um repensar. Curitiba: IBPEX, 2006.

CASALI, A. Empregabilidade e Educação: novos caminhos no mundo do trabalho. São Paulo: Educ, 1997.

CASTELLS, M. A era da informação: Economia, sociedade e cultura – A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CEBRIÁN, J. L. A rede - como nossas vidas serão transformadas pelos novos meios de comunicação. São Paulo: Summus Editorial, 1999.

DEMO, P. Formação Permanente de Professores: educar pela pesquisa. In MENEZES, L.C. (org.) Professores: Formação e Profissão. Campinas, S.P: Autores Associados, 1996.

FORQUIN, J. C. Escola e Cultura: as bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

IBGE. http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/sipd/default.shtm. Acesso em: 13 jul. 2017.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas, SP: Papirus, 2007.

LEITE, L. S. Tecnologia educacional: descubra suas possibilidades na sala de aula. Petrópolis: Vozes, 2003.

LEMOS, A. Cibercultura: tecnologia e vida social na cultura contemporânea. 6. ed. Porto Alegre: Sulina, 2013.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

LIBÂNEO, José Carlos. Organização e Gestão da Escola – Teoria e Prática. Goiânia: Alternativa, 2004.

LITWIN, E. Os meios na escola. In: LITWIN, Edith(org.).Tecnologia Educacional: Política, Histórias e Propostas. Porto Alegre, RS: Ed. Artes Médicas, 1997. (pp. 121- 132).

MARCELO, C. Desenvolvimento profissional docente: passado e futuro. Sísifo – Revista de Ciências da Educação, Lisboa (Portugal), n. 8, p. 7-22, jan./abr. 2009.

MASETTO, M. T. Mediação pedagógica e o uso da tecnologia. In: MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. 14. ed. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas, SP: Papirus, 2003.

MORAN, J. M. A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. Campinas, SP: Papirus, 2007.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Tradução Catarina Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya. 2. ed. São Paulo: Cortez; Brasilia, DF: UNESCO, 2011.

MORIN, E. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Tradução Eloá Jacobina. 21 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2014.

OLIVEIRA, D.P.R. de. Planejamento estratégico: conceitos, metodologia e práticas. 22. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

PERRENOUD, P. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens. Porto Alegre: Artmed, 1999.

PIMENTA, S. G. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2004.

RAMÍREZ, A. G. Manual de Capacitación para Directivos de Centros de Formación. Montevideo: Cinterfor/OIT, 1999.

SANTOS, B.S. & RADTKE, M.L. (2005). Inclusão digital: reflexões sobre a formação docente. In: PELLANDRA, N. M.C., SCHLUNZEN, E. T. M.; JUNIOR, KLAUSS S. Inclusão digital: tecendo redes afetivas / cognitivas. Rio de Janeiro: DP&A.

SAVIANI, D. Saberes implicados na formação do educador. In: Formação do Educador: dever do Estado, tarefa da Universidade. BICUDO, M. A. V.; SILVA JUNIOR, C. A da. (Org.), Vl. 1. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1991.

SIQUEIRA, E. Para compreender o mundo digital. São Paulo: Globo, 2008.

TOFFLER, A. Criando uma nova civilização: a política da 3ª onda. Rio de Janeiro: Record, 1995. 142p.

VALENTE, J. A. O computador na sociedade do conhecimento. São Paulo: Arte, 2008.

VOSGERAU D. S. R. A tecnologia educacional face à evolução das correntes educacionais. Contrapontos, UNIVALI, v. 7, p. 269-282, 2007.

ZUBEN, N. Bioética e tecnociências: a saga de Prometeu e a esperança paradoxal. Bauru, SP: Edusc, 2006.

Downloads

Publicado

2020-05-19

Como Citar

POSSATO, A. B.; MONTEIRO, P. O. DOCENTES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: O USO DA TECNOLOGIA COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA . Trabalho & Educação, [S. l.], v. 29, n. 1, p. 125–138, 2020. DOI: 10.17648/2238-037X-trabedu-v29n1-9715. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/9715. Acesso em: 17 maio. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS