PERSPECTIVA DA FORMAÇÃO DE GESTORES ESCOLARES NA MODALIDADE A DISTÂNCIA E POTENCIALIDADES PARA O TRABALHO PEDAGÓGICO ESCOLAR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2238-037X.2019.9863

Palavras-chave:

Formação de gestores escolares, Educação a distância, Trabalho pedagógico escolar

Resumo

Este artigo tem como objetivo problematizar a importância da formação continuada para gestores escolares da educação básica como elemento para a melhoria da qualidade da educação pública brasileira. Defende ainda a ampliação da educação a distância (EaD) como possibilidade de amplificar a formação de gestores escolares para atenderem as demandas crescentes da educação pública. Este trabalho parte de discussões teóricas que consubstanciam as análises desenvolvidas. De maneira geral, as análises resultam na compreensão de que a preparação atual dos gestores ainda não é suficiente para superar os aspectos que têm impacto nos resultados pedagógicos e educacionais – estilo de gestão e de liderança, questões pessoais, experiências vividas, recursos físicos e materiais – e as políticas que têm oportunizado cursos de formação inicial e continuada para gestores de escolas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Márcio Silva Barbosa, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutorando em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Mestre em Educação pela Universidade Federal de Viçosa, Graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Viçosa e Licenciado em Ciências Sociais pela Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES). Profissão: professor de ensino superior. Ocupação atual: estudante e pesquisador

Eucidio Pimenta Arruda, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Professor e pesquisador no Programa de Pós-Graduação em Educação: Conhecimento e Inclusão Social – UFMG. Pós-Doutor em Ciência, Tecnologia e Sociedade pela UFSCAR, Doutor em Educação pela UFMG.

Referências

ALONSO, Kátia Morosov. A avaliação e a avaliação na educação a distância: algumas notas para reflexão. In: ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de, MORAN, José Manuel.

Integração das tecnologias a distância. Brasília: Ministério da Educação, SEED, 2005. Disponível em: . Acesso em: 11 maio 2015.

AZANHA, J. M. P. Uma reflexão sobre a formação do professor da escola básica. Educação e Pesquisa. São Paulo, v.30, n.2, p. 369-378, maio/ago. 2004.

AZZI, Sandra. Avaliação de desempenho do aluno na Ead. In: ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de, MORAN, José Manuel. Integração das tecnologias a distância. Brasília: Ministério da Educação, SEED, 2005. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seed-/arquivos/pdf>. Acesso em: 11 de maio de 2015.

BRASIL. Presidência da República. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - Lei nº 9.394/1996. Brasília, DF, 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acesso em: 17 ago. 2013.

BRASIL. Presidência da República. Escola de gestores da Educação Básica. Brasília, DF, 2006. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view-=article&id=12337:>. Acesso em: 22 mar. 2013.

BRASIL. Presidência da República. Programa Nacional Escola de Gestores da Educação Básica Pública. Brasília, DF, 2005. Disponível em: <http://gestao2010.mec.gov.br-/o_que_foi_feito/program_29.php>. Acesso em: 22 mar. 2013.

BELLONI, M. L. Tecnologia e formação de professores: Rumo a uma pedagogia pós-moderna? In: Educação e Sociedade, v. 19 nº. 65. Campinas: CEDES, 1998. Disponível em: <http://www.probe.br>. Acesso em: 02 fev. 2014.

CANDEIAS, C. N. B. Formação de professores, tecnologias da informação e comunicação e pós-graduação: uma possível articulação. Educação em perspectiva, v.4, n.2, jul./dez.2013, p. 372-390.

CURY, C. R. J. Gestão democrática da educação: exigências e desafios. Revista Brasileira de política e Administração da Educação, São Bernardo do Campo, v. 18, n. 2, p. 163-174, jul./dez, 2002.

FELINTO, Maria Angélica de Souza; PEDREIRA, André Luiz Simões. A importância da formação continuada no desenvolvimento do trabalho dos gestores escolares e coordenadores pedagógicos no ambiente escolar, p. 225-254. In: ALVES, Iracy Maria de Azevedo; GÓES, Meire Conceição Leite (Orgs.). O coordenador pedagógico no contexto escolar, Salvador EDUFBA, 2014.

FREITAS, Kátia Siqueira de. Gestão Escolar, qualidade do ensino e políticas públicas. p. 67- 81. In: FRANÇA, Magna; BEZERRA, Maura Costa. Política educacional: gestão e qualidade do ensino – Brasília: Líber livro, 2009.

GATTI, Bernadete. Critérios de qualidade. In: ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de, MORAN, José Manuel. Integração das tecnologias a distância. Brasília: Ministério da Educação, SEED, 2005. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf>. Acesso em: 11 de maio de 2015.

GATTI, Bernadete. Análise das políticas públicas para formação continuada no Brasil, na última década. Revista Brasileira de Educação, V.13, n. 37, jan/abr. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v13n37/06.pdf>. Acesso em: 24 mai. 2014.

LÜCK, H. Perspectivas da Gestão Escolar e Implicações quanto à Formação de seus Gestores. Em aberto, Brasília, v. 17, n. 72, p. 11-33, fev./jun. 2000.

MILL, Daniel. Docência virtual: uma visão crítica. SP: Papirus, 2012.

NEVES, Carmem Moreira de Castro. A educação a distância e a formação de professores. In: ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de, MORAN, José Manuel. Integração das tecnologias a distância. Brasília: Ministério da Educação, SEED, 2005. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf>. Acesso em: 11 de maio de 2015.

PEREIRA, Marilza Aparecida Pereira. Formação para diretor escolar da educação básica: o programa Nacional Escola de Gestores no estado do Paraná. Dissertação (mestrado). Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2011, 135 f.

QUEIROZ, Maria Aparecida de; GADELHA, Maria José de A. Formação de Gestores Escolares a distância: avaliação do ensino. Disponível em: <http://www.anpae.org.br-/iberoamericano2012/Trabalhos/MariaAparecidaDeQueiroz_res_int_GT2.pdf>. Acesso em: 24 mai. 2014.

RIVAS, N. P.P.; PEDROSO, C. C. A. P.; LEAL, M.A.I.; CAPELINI, H. A. A (re) significação do trabalho docente no espaço escolar: currículo e formação. VIII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores, UNESP – Universidade Estadual Paulista, 2005. Disponível em: <http://www.unesp.br/prograd/e-book%20viii%20cepfe/LinksArquivos/9eixo.pdf>. Acesso em: 26 de maio de 2014.

SEVERINO, A. J. A formação e a prática do professor em face da crise atual dos paradigmas educacionais. Ciência & Opinião, v. 1, n. 2/4, p. 15-31, 2004.

TEIXEIRA, Marilza Aparecida Pereira. Formação para diretor escolar da educação básica: o programa Nacional Escola de Gestores no estado do Paraná. Dissertação (mestrado). Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2011, 135 f.

TORRES, R. M. Educação para Todos: a tarefa por fazer. Porto Alegre, Artes Médicas, 2001, A Resposta, p. 25-61.

Downloads

Publicado

2019-02-21

Como Citar

BARBOSA, J. M. S.; ARRUDA, E. P. PERSPECTIVA DA FORMAÇÃO DE GESTORES ESCOLARES NA MODALIDADE A DISTÂNCIA E POTENCIALIDADES PARA O TRABALHO PEDAGÓGICO ESCOLAR . Trabalho &amp; Educação, [S. l.], v. 28, n. 1, p. 153–167, 2019. DOI: 10.35699/2238-037X.2019.9863. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/9863. Acesso em: 7 maio. 2021.