Caminho e poder: uma análise arqueológica do Caminho Novo em Minas Gerais. Século XVIII.

  • Anaeli Queren Xavier Almeida PPGAN/UFMG
Palavras-chave: Caminho Novo, Estrada Real, Brasil Colônia, Arqueologia da Paisagem

Resumo

O Caminho Novo, uma estrada do século XVIII também conhecida como “Estrada Real”, foi avaliado neste artigo tendo como ponto de partida a forma como o governo colonial construiu seu poder por meio do estabelecimento das estradas, incluindo aspectos, como: seu traçado, suas estruturas viárias, suas relações com as pousadas e as cidades do seu entorno. Por meio da análise da cultura material podemos entender os caminhos como formas de domesticação do ambiente e, por conseguinte, das pessoas que transitavam por eles. Discutiremos aqui como o domínio e controle do território criaram paisagens, e ao estudá-las é possível reconstituir as estratégias para a reprodução do poder.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-12-31
Como Citar
Almeida, A. Q. X. (2015). Caminho e poder: uma análise arqueológica do Caminho Novo em Minas Gerais. Século XVIII. Vestígios - Revista Latino-Americana De Arqueologia Histórica, 9(2), 109-142. https://doi.org/10.31239/vtg.v9i2.10574
Seção
Artigos